Publicidade
Drogas

Superloja da maconha pode turbinar o turismo canábico em Las Vegas

O maior dispensário do estado norte-americano de Nevada terá globos flutuantes, paredes com grafite laser, e toda uma experiência estética para os clientes.

por Luke Winkie; Traduzido por Marina Schnoor
17 Agosto 2018, 10:00am

Fotos cortesia da Planet 13.

Pense na Planet 13 Superstore como um parque de diversões temático da maconha. Pelo menos é assim que David Farris, diretor de marketing da Planet 13, descreve o centro de entretenimento canábico em construção em Las Vegas para mim.

“Quando o cliente entra na instalação, primeiro ele vai entrar em contato com a esfera, esse planeta. E ele vai ter água corrente, vapor e luzes que imitam chamas”, ele diz. “No teto você vai ver o que chamamos de flores de lótus, que vão ser várias luzes multidimensionais. O cliente vai realmente poder tocar essas coisas; vamos ter teclados no chão onde ele vai poder programar as luzes para se moverem na batida da música – qualquer coisa que ele quiser fazer.”

Farris então detalha a “parede com grafite laser”, que está sendo construída no vestíbulo oeste e será a primeira do tipo nos EUA. Turistas vão poder escrever o que quiserem numa parede interativa de LCD com várias canetas brilhantes, depois andar por uma touchscreen gigante que se acende embaixo dos seus passos no corredor principal. “Depois disso você entra na área do dispensário, onde vê um show de globos”, continua Farris, enquanto nos aproximamos do fim do passeio. “Esses seis globos gigantes vão flutuar na sala, e vão dançar na batida da música a cada dez minutos. Depois eles voltam para a base para recarregar para o próximo show."



Farris me diz que a Planet 13 quer criar uma experiência onde os clientes fiquem “dominados pela estética”. Mas o subtexto que leio é mais claro: a Planet 13 está tentando construir um lugar cheio de coisas divertidas para fazer quando você estiver chapado, e se eles conseguirem, o turismo da maconha nunca mais será o mesmo.

Antes da Planet 13 estar programando shows de globos flutuantes, eles eram um dos muitos dispensários startup pegando a onda da legalização da maconha recreativa em Nevada em 2017. E isso ainda é verdade; você pode entrar no site da Planet 13 e encomendar cepas como Durban Poison e Banana OG para serem entregues na sua casa, mas esse empreendimento em Las Vegas é muito mais audacioso. A empresa agora é gigante – contando com duas operações de cultivo e uma ala medicinal sob a marca Medizin – e a Superstore, que abre em 1º de novembro, parece ser seu maior investimento. A ideia de Farris é direta: “Cresci em Las Vegas, e o jogo construiu uma plataforma incrível com os anos, com mega resorts se transformando em mega resorts temáticos. A ideia é dirigir o tráfego para o tema, então pensamos 'Por que não pegamos esse conceito e integramos no espaço da cannabis?'”

Mas mesmo com a descriminalização da maconha no estado, abrir um dispensário em Las Vegas é mais difícil do que parece. A Planet 13 Superstore está sendo construída muito perto da Las Vegas Strip – uma caminhada de cerca de 10 minutos – mas eles não podem construir na Strip por causa de minúcias legais. “O uso de maconha ainda é meio proibido na Strip, e isso criou um problema real”, diz Farris. “Por um lado, legalizamos o uso de maconha, e temos muita gente vindo para a cidade querendo usar produtos de cannabis, a questão é que as pessoas não podem usá-los nos quartos de hotel.”

A jurisdição nebulosa sobre o uso da erva em Nevada acabou criando uma rede underground de guias de viagem dizendo aos visitantes que hotéis são e não são 420 friendly. A razão para isso é confusa; enquanto maconha tem autorização para ser comprada e vendida no estado, tecnicamente ela só pode ser consumida na casa do comprador. Por isso você não pode entrar num bar, comprar um beck e fumá-lo no pátio. Mas isso pode mudar em breve; segundo o Las Vegas Review-Journal, o governo da cidade está abrindo caminho para permitir “lounges de maconha” onde as pessoas vão poder fumar. (Se a lei for aprovada, Vegas será a segunda cidade americana com clubes de consumo de cannabis estilo Amsterdã, logo atrás de Denver.) Isso é uma ótima notícia para a Planet 13 Superstore. No momento, as pessoas que compram maconha de um vendedor não podem fumar no local, mas Farris me disse que se a lei dos lounges de maconha for aprovada, isso vai mudar. “Vamos fazer uma área de consumo no nosso complexo”, ele diz.

Até lá, e mesmo que a medida não seja aprovada antes da inauguração das instalações em novembro, a Planet 13 visa deixar os turistas curtirem o futuro do negócio da erva pertinho dos Planet Hollywoods e Hard Rock Cafés na Las Vegas Boulevard. E a empresa parece estar investindo nisso do jeito certo também. Junto com suas próprias cepas, a loja vai contar com uma variedade de opções de outros dispensários. “Vai ser uma miscelânea”, como Farris descreve, com duas ou três vezes a quantidade de produtos que eles vendem no site.

O objetivo a longo prazo da Planet 13 é reformular permanentemente a indústria da maconha em algo normal, não um comércio escuso de nóias. É uma batalha contra a corrente, especialmente na América de Jeff Sessions, mas independente disso decolar ou não, uma superloja de maconha de design incrível é, pelo menos, simbolicamente importante. Isso permite que os EUA testemunhe um prédio de 3.700 metros quadrados – o maior dispensário de Nevada – pensado especificamente em nome da maconha. Tem mais poder nisso do que você pode imaginar.

“Acho que há um mercado muito mais amplo que está sendo exposto à cannabis, e pessoas percebendo que se você usar maconha em público o mundo não vai acabar”, conclui Farris. “Acho que as pessoas sabem agora que todas essas histórias que ouvimos quando criança eram só isso: histórias, não fatos.”

Matéria originalmente publicada na VICE US.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.