Entretenimento

Saudades da parada gay, né, minha filha? Assista 7 documentários e lives LGBTQ grátis

Este ano não vai ter parada, mas você ainda pode celebrar o orgulho gay de casa.
26 Junho 2020, 7:30pm
My House VICE TV
My House. Foto: VICE.

Segundo a Associação de Organizadores da Parada Gay da Europa, pelo menos 500 eventos LGBTQ foram cancelados por causa da pandemia. Mas isso não quer dizer que não vai ter festa – ela só passou pra internet. Tem várias lives de música, festas no Zoom e excelentes documentários da VICE e outros disponíveis gratuitamente este final de semana. Então junte sua família queer escolhida, tire a bandeira de arco-íris do armário e aperte o play.

MY HOUSE

Em 1990, Jennie Livingston lançou Paris Is Burning, um documentário premiado sobe a cultura de bailes underground criada por mulheres trans e homens gays negros e latinos em Nova York.

O filme trouxe o vogue e os bailes queer para o mainstream nos anos 90, mas como é a cena hoje em dia? Nessa série documental em dez partes, a VICE acompanhou a vida de quatro voguers fabulosos e um comentarista incrível enquanto eles se preparavam para competir, encaravam desafios pessoais e levavam sua arte para outro nível.

Assista a série toda de graça no All 4.

BLOCK9

A melhor parte do Glastonbury sem dúvida é o NYC Downlow no Block9 – uma das baladas queer mais insanas do Reino Unido. Graças ao coronavírus, o festival foi cancelado, então você não vai poder se perder no dance homocêntrico – vintage house, disco, soul e funck – numa réplica de um prédio decadente de Lower East Side dos anos 70 com um clube gay XXX dentro.

Mas você pode acompanhar a live Warehouse Party do Block9 no sábado: com Norman Jay MBE, Heidi, Batu e – representando o Downlow – DJ Paulette.

E tem mais: a equipe deles recentemente lançou a série fotográfica NYC Downlow Archive, um documentário (Block9: Temporary Alternative Realities), um mix NYC Downlow do Honey Dijon e a playlist The Best of the Best DJ Sets. Então tem muita coisa pra conferir.

A live acontece às 21h (horário local) do sábado aqui.

GAYCATION

Com o amigo Ian Daniel, a atriz queer Ellen Page encontrou comunidades LGBTQ ao redor do mundo, mostrando suas histórias e destacando a marginalização que elas ainda encaram hoje. Gaycation levou a dupla por todo o globo; do Japão, onde eles acompanharam um homem se assumindo para a mãe; Brasil, onde eles fizeram uma entrevista tensa com um capanga homofóbico que admitiu abertamente matar pessoas gays; e Jamaica, onde eles desafiaram o rapper Beenie Man sobre suas letras homofóbicas.

Assista a série completa de graça no All 4.

QUEER HOUSE PARTY

Credit: Queer House Party

A cultura das baladas é um aspecto vital da cultura LGBTQ – pra muita gente, elas oferecem um espaço onde as pessoas podem realmente se sentir confortáveis na própria pele. Mas com tudo fechado no mundo há três meses, isso vem acontecendo cada vez mais no espaço digital. Nascida na primeira sexta-feira do lockdown, a Queer House Party é uma “live camp, sexy e inclusiva pra você toda sexta” da sala da casa dos organizadores. Como eles dizem: “Começamos com o objetivo de trazer solidariedade e alegria para nossa comunidade, e toda semana centenas de pessoas se divertem juntas até altas horas da madrugada”. Você pode compartilhar seu vídeo, paquerar os outros convidados e esquecer um pouco essa desgraça de 2020.

Mais informações sobre a Queer House Party aqui.

CONHEÇA OS ARTISTAS QUEER NEGROS DA ÁFRICA DO SUL

“Foi a primeira vez que estive na África”, disse o rapper e ativista Mykki Blanco. “Eu era um afro-americano de 31 anos e lá estava eu… no continente onde a civilização como conhecemos nasceu, a terra onde minha raça surgiu, pela primeira vez.”

A série documental da i-D Out Of This World é uma jornada onde Blanco explorou a cultura queer em Joanesburgo. Capturado de maneira íntima num documentário experimental do diretor Matt Lambert, Mykki conheceu os artistas de vanguarda Umlilo e FAKA, o estilista Rich Mnisi, Bradley e Nkulsey, modelos e dançarinos da geração “Born Free” – todos usando suas plataformas para dar voz a questões políticas como sexualidade, gênero e identidade.

Assista a série completa no YouTube aqui.

HORSE MEAT DISCO

Agora no 14º ano realizando festas todo domingo de seu lar espiritual em Eagle, o Horse Meat Disco – o quarteto de disco queer de Londres – está vivendo o sonho de ser “uma indústria de felicidade humana”.

Este ano, com a Glitterbox, eles estão entrando no espaço digital como parte da série Defected WWWorldwide. Eles vão se apresentar com The Shapeshifters, Fat Tony, Late Nit Tuff Guy e Jellybean Benitez. Ah, e tem uma performance especial de Billy Porter do Pose.

A live começa às 19h (horário local) pelo Twitch.

A PRIMEIRA DEPUTADA TRANS DA VIRGÍNIA

Em 7 de novembro de 2017, Danica Roem fez história ao se tornar a primeira pessoa transgênero a ser eleita para um governo estadual dos EUA

Acompanhamos com exclusividade a madrasta de 33 anos durante sua vitória. Ela assumiu o 13º distrito na Virgínia do Norte – uma área que foi representada pelo republicano Bob Marshall, um dos legisladores anti-LGBTQ, por mais de 20 anos.

O sucesso na política local de Roem teve um impacto nacional, abrindo caminho para outros candidatos iniciantes e trans concorrerem – e serem eleitos – por todo o país. Exploramos o que isso significou pra ela e para dos direitos trans nos EUA.

Assista mais documentários LGBTQ da VICE no YouTube.

@oldspeak1

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Publicidade