​O Robô-Leopardo do MIT Pode Correr e Pular Como um Ninja

A única coisa que você vai ouvir desse robozinho são as suas patas pisando no chão.

|
15 Setembro 2014, 5:58pm

Captura de tela: MIT/YouTube

Robôs estão mais ágeis do que nunca. Tem do tipo cavalo da Boston Dynamics que está sendo testado por militares. Tem também esse robô japonês que consegue dar uns saltos malucos. Mas comparado ao robô Cheetah (leopardo, em inglês) do MIT, esses robôs ágeis não são nada além de pedaços de metal barulhentos.

O Cheetah, como visto acima, pode correr silenciosamente e saltar sobre terrenos acidentados graças a um novo algoritmo e à engenharia elétrica que melhor simula os animais correndo. Há muitas vantagens distintas sobre seus contemporâneos, como o WildCat, da Boston Dynamics, que pode saltar e galopar a quase 26km/h em terreno plano. Graças ao som de seus passos, o Cheetah é estranhamente silencioso.

Mas o ingrediente secreto está num avançado algoritmo que, dizem os criadores do Cheetah, pode fazê-lo chegar a 48km/h, apesar de atualmente chegar a 16km/h. Basicamente, o algoritmo permite ao robô quadrupede controlar com cuidado o poder dos seus passos, pisando no chão com mais ou menos força, dependendo da necessidade.

"Muitos velocistas, como o Usain Bolt, não circulam as pernas tão rápido", disse Sangbae Kim, um professor associado de engenharia mecânica do MIT, em um comunicado. "Eles na verdade aumentam o comprimento do passo, empurrando para baixo com mais força e aumentando a força no chão, para que então eles possam voar mais enquanto mantêm a mesma frequência."

De acordo com os pesquisadores, o Cheetah também é o primeiro robô a fazer uso da engenharia elétrica para correr e pular, provando que eles não são só tão poderosos quanto os motores de combustão, mas mais práticos devido à sua produção de ruído mais baixa. Alguém pode facilmente imaginar, sem sombra de desconforto, como o exército pode militarizar esse tipo de coisa. Também está sendo dito que a pesquisa, como muito da robótica hoje em dia, está sendo fundada pela DARPA, o braço de pesquisa do Pentágono.

"O nosso robô pode ser silencioso e tão eficiente quanto os animais. A única coisa que você ouve são as patas batendo no chão", diz Kim. "Esse tipo de novo paradigma no qual controlamos a força em uma situação bem dinâmica. Qualquer robô com pernas deve conseguir fazer isso no futuro."

Os pesquisadores também sugeriram vagamente a possibilidade de futuras versões do Cheetah poderem substituir carros, o que eu imagino que deve parecer um pouco com uma versão robótica de Mad Max, com legiões de punks futuristas com roupas esquisitas pulando pelo país em robôs Cheetah silenciosos.

Mas eu não estou em pânico, pelo menos não ainda. Essa visão – ou mais precisamente, uma versão mais febril e distópica dela – ainda parece muito distante e deve requerer mais pesquisa. Enquanto isso, os últimos avanços do Cheetah devem prover mais combustível para os meus sonhos robóticos mais sombrios.