A Tropa de Choque dispersou violentamente os manifestantes anti-Temer
Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​
Noticias

A Tropa de Choque dispersou violentamente os manifestantes anti-Temer

Os manifestantes resistiram pouco tempo às bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo, balas de borrachas e jatos d'água do novo blindado israelense.​
23 Maio 2016, 3:00pmUpdated on 23 Maio 2016, 4:18pm

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo

Ontem, dia 22 de maio, pela terceira vez, um ato contra o governo interino de Michel Temer foi convocado em São Paulo e teve a concentração, durante a tarde, no Largo da Batata. Lideranças como o deputado do PSOL Ivan Valente e Guilherme Boulos do MTST, conseguiram juntar cerca de 30 mil pessoas, sendo o maior ato contra o presidente interino. Depois de uma hora de concentração saíram em marcha até alto de Pinheiros, em direção à casa de Michel Temer.

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo

Quando a massa, que já era bem menor, se aproximava do seu destino, se deparou com a Polícia Militar, que havia cercado o perímetro. Em meio a gritos de palavras de ordem a ideia de ocupar o local veio à tona. Por voltar das 21h o acampamento já estava de pé. Barracas dormitórios e até cozinha foram rapidamente levantadas.

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo

Uma hora depois a Tropa de Choque aparece, e o responsável pela operação toma a frente para falar com as lideranças. Disse a Guilherme Boulos que não poderiam ficar ali, pois estariam atrapalhando a passagem de pedestres.

"Existe uma ocupação na Avenida Paulista até hoje e vocês nunca fizeram nada. Por que com a gente vai ser diferente?", contestou Boulos. A resposta foi curta e clara: "Ou vocês vão ocupar outro lugar, como o Largo da Batata, ou usaremos a força". O líder do MTST pediu 40 minutos para discutir com os manifestantes.

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo

Passaram-se os 40 minutos e o grupo, que já era uma maioria de crianças e mulheres, decidiu continuar ocupando o local. O coronel se colocou a frente para conversar com o movimento mais uma vez e percebeu que eles haviam decidido permanecer e já estavam montando barricadas com colchões. A tensão foi crescendo e quando o relógio mostrou meia-noite a Tropa de Choque avançou. Bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e balas de borrachas foram lançadas contra os manifestantes. Logo depois o novo blindado Israelense entrou em ação, utilizando os fortes jatos de água para tentar dispersar a multidão. .

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo

Os manifestantes resistiram por 15 minutos, mas foram forçados a abandonar o local.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A. Foto Coletivo​