Outros

Como os poliamorosos comemoram o Dia dos Namorados?

Falamos com alguns casais para saber como ser poliamoroso influencia o dia mais romântico do ano.

por Tom Usher
12 Junho 2017, 10:00am

Foto acima por Jack London via Wikimedia.

Como é o Dia dos Namorados quando você é poliamoroso? Muito diferente de quando você é monogâmico? Ou completamente igual, só com um pouco mais de gente e uma conta maior em cartões românticos?

Para descobrir, falei com algumas pessoas poliamorosas – casais e solteiros – para saber como eles procedem no dia mais amorzinho do ano.

Shonn e Veronica, namorando há cinco anos

VICE: Como ser poli influencia no Dia dos Namorados?
Shonn: Ser poli não tira nada disso. Estamos sempre procurando novos amigos e possivelmente alguém para ser parte da nossa família. Seria incrível compartilhar esse dia com uma terceira pessoa.

Como vocês gostariam de comemorar o Dia dos Namorados com seu terceiro?
Veronica: Eu não ia querer fazer a mesma coisa todo ano. Gostamos de programas tipo ir a um spa ou a um show. Claro, qualquer sugestão da terceira pessoa seria bem-vinda; gostamos de experimentar coisas novas.
Shonn: Eu geralmente não cozinho, mas gostaria de cozinhar para minhas moças. Acho que seria uma surpresa agradável e carinhosa.

Você já encontraram um terceiro só para o Dia dos Namorados?
O Dia dos Namorados geralmente é a época mais fácil para se envolver com alguém. Muita gente desapontada está buscando uma conexão.

Vocês ficariam bravos se um de vocês saísse com a outra pessoa no Dia dos Namorados em vez de sair a três?
Veronica: Eu só ficaria brava porque ele não gosta de sair no Dia dos Namorados, então estaria fazendo uma exceção para ela, o que me magoaria. Mas ele sair com ela no geral não é problema. Mas tenho a sensação de que eu e ela sairíamos sozinhas e voltaríamos para casa meio bêbadas.
Shonn: Eu não iria reclamar.

Courtney, solteira

VICE: Dia dos Namorados – como incluir todo mundo?
Courtney: Se você comemora o Dia dos Namorados como uma pessoa poli e está num relacionamento com mais de uma pessoa, isso exigiria um excelente gerenciamento de tempo para acomodar todos os parceiros, ou todo mundo poderia comemorar junto.

Como seria seu Dia dos Namorados poli ideal?
Sendo honesta, não sou muito fã da monetização do Dia dos Namorados. Mas se fôssemos comemorar, seria uma questão de compartilhar amor com todo mundo com quem você se importa, independente do relacionamento. Um jantar, drinques, dançar, ir para casa e enlouquecer um pouco.

Em Dias dos Namorados anteriores, você comprou presente para todo mundo?
Sim, comprei, mas isso pode ser complicado, dependendo de quão sério é cada relacionamento. A opção mais segura e comprar a mesma coisa para todo mundo.

William e Katie, noivos

VICE: O Dia dos Namorados é diferente quando você é poli?
William: Sim, totalmente! Na verdade estamos confusos sobre o que esperar deste ano, porque nunca estivemos os dois namorando ao mesmo tempo no Dia dos Namorados. Então, foi tipo... merda! Será que mando flores para as duas?

Vocês considerariam um encontro com todos os quatro?
Katie: Já discutimos isso. E nossos namorado/namorada diriam sim. Mas temos a sensação de que eles podem não se dar bem – a ideologia deles poderia entrar em conflito na mesa de jantar, para dizer o mínimo. Começamos a namorá-los, por sorte, ao mesmo tempo mês passado. Então ainda é uma coisa muito nova.

Vocês acham que seus parceiros esperam presentes de vocês?
William: Começamos a falar sobre isso noite passada, e ainda não temos certeza. É algo tão novo e estamos tão relaxados sobre isso que sentimentos que eles não esperam ganhar nada.
Katie: Como garota, é difícil dizer. Não sei o que meu parceiro vai fazer. Acho que se eu fosse uma namorada "normal", ele poderia me dar alguma coisa grande. Mas considerando que esse relacionamento é novo e estou noiva, dar algo muito exagerado poderia parecer que ele está tentando invadir o território do Will.

O poliamor dificulta celebrar uma pessoa?
William: Só financeiramente.



Se dinheiro não fosse problema, como vocês gostariam de comemorar a data?
Acho que num iate em Santorini com muito ecstasy e uma montanha de cocaína – mas provavelmente só nós dois.

Então ser poli durante o Dia dos Namorados é mais um jeito de vocês ficarem juntos?
Katie: Poliamor, para mim, é um jeito de manter nosso relacionamento romântico e novo.
William: A química de um romance inevitavelmente se perde, mas quando você está vendo outras pessoas, você tem aquelas nuvens cor-de-rosa de novo, todos aqueles hormônios incríveis circulando dentro de você, e pode carregá-los de volta para seu relacionamento principal.

Ser poli mudou a visão que vocês tinham do Dia dos Namorados?
Katie: Acho que vemos isso do mesmo jeito. Somos pessoas muito românticas, mas também pragmáticas.
William: Por um lado, é muito legal ter um dia especial para sair e se divertir, por outro, temos consciência de que o tempo é uma construção sem sentido e que a data foi pensada por empresas só para vender cartões.

Tom, solteiro

VICE: Como você comemora o dia dos Namorados?
Tom: Comemoro do mesmo jeito que a maioria das pessoas – é uma chance de fazer algo divertido com um parceiro ou parceiros, e comemorar e refletir sobre relacionamentos. Eu geralmente coloco muito esforço nos meus relacionamentos, então não acho que o Dia dos Namorados é o único dia para fazer isso.

Se você estiver com mais de uma pessoa na época, isso muda alguma coisa?
Depende da dinâmica dos relacionamentos – se eles são amigos ou parceiros também, posso imaginar uma situação em que todos nós saímos juntos. Normalmente, Natal e Ano Novo são mais difíceis de gerenciar.

Sério? E como você lida com essas datas?
Normalmente tenho uma discussão muito honesta com todo mundo envolvido, e geralmente é difícil chegar a uma decisão que deixe todo mundo feliz. O Dia dos Namorados é muito mais simples, porque você sempre pode dividir o dia, ou fazer algo com cada parceiro na época do Dia dos Namorados – não precisa ser tudo no mesmo dia.

Siga o Tom Usher no Twitter.

Tradução: Marina Schnoor