Publicidade

O Dia dos Góticos na Disneylândia está morrendo e a culpa é do Trump

Make América gótica again.

por Jamie Lee Curtis Taete; Traduzido por Amauri Gonzo
14 Maio 2018, 10:00am

Todas as fotos por Jamie Lee Curtis Taete.

No ultimo fim de semana, o Dia dos Góticos da Disneylândia – conhecido oficialmente como Dia dos Morcegos no Fun Park – morreu no seu vigésimo aniversário.

Ao longo dos anos, o evento evoluiu de um encontro minúsculo e macabro para praticamente um gigantesco festival emo com direito a festas paralelas, lembrancinhas para os convidados, música ao vivo, feirinha e fotos tiradas por fotógrafos oficiais da Disney na frente do Castelo da Bela Adormecida e da Mansão Assombrada. É possível descolar descontos para o estacionamento e para o hotel inclusive. Em anos recentes, os organizadores estimam um público médio de 8.000 góticos por ano.

Mas então veio o desastre: em março, os organizadores do Dia dos Morcegos cancelaram o show musical deste ano. Na semana passada, anunciaram que a feirinha e as fotos oficiais também estavam mortas, e não deveriam voltar.

O evento deste ano foi apenas um encontro e um “velório” num hotel próximo.

“Estivemos observando o clima, o que está acontecendo com a nossa economia, os aspectos políticos de tudo, a questão tributária, e meio que sacamos que ia acontecer algo assim”, conta Noah Korda, fundador do Dia dos Morcegos, por telefone. “E não é que não fizemos tudo que pudéssemos – analisamos diferentes cenários para decidir se conseguimos ou não seguir fazendo o evento, pesquisamos muito, especialmente com advogados tributários, e, infelizmente, não era factível continuar com o evento da maneira que temos feito nos últimos anos.”

O problema, ele diz, é que depois de mudanças na lei tributária resultantes de um projeto de autoria dos Republicanos sancionado por Donald Trump em 2017, as deduções em impostos que os organizadores podiam usar acabaram desaparecendo. “Não podemos descontar 100% dos impostos como fazíamos antes”, explica Korda. “Entenda, ainda podemos realizar alguns abatimentos, mas nada parecido com o que era possível anteriormente”.

“Eu na verdade estou bem triste com isso”, adiciona. “Sinto como se essa mudança tivesse um efeito bem pesado na comunidade”.

Korda diz que o declínio do Dia dos Morcegos é apenas um sintoma da doença que está matando o estilo de vida gótico. “Honestamente, eu diria que o gótico morreu lá por 2005 ou 2006”, conta. “Na verdade a comunidade gótica sempre girou em torno da música. E infelizmente, com a falta de novos sons góticos, tudo se metamorfoseou em um lance tipo, diríamos, um estilo”.

É impossível saber exatamente quantas pessoas compareceram ao evento de despedida, mas por volta das 17 horas de domingo, algo em torno de 800 góticos se reuniram na frente do castelo para uma foto grupal.

Depois da foto, Korda gritou para todos afirmando que esse não é o fim do Dia dos Góticos, insistindo que, apesar da parte organizada ter acabado, os góticos podem continuar se reunindo na Disneylândia todos os anos em maio.

E mesmo sem eventos com o Dia dos Morcegos, existem várias atrações para um gótico na Disneylândia. Enquanto estive lá no domingo, vi a Mansão Mal-Assombrada, O Estranho Mundo de Jack e uma série de quinquilharias com os vilões da Disney à venda. (Por outro lado, acho que a Disney tenta tirar um troco de qualquer público-alvo que tiver algum no bolso: eu também vi quinquilharias da marca relacionados ao Kwanzaa, à bandeira do arco-íris e ao Hanukkah).

“Eu ainda estarei aqui de uma maneira ou outra”, diz Korda. “É só que, infelizmente, um fim de semana completo não vai mais rolar. Mas... tudo pode acontecer. Eu posso ganhar na loteria amanhã e o evento voltaria imediatamente”

Veja mais fotos do Dia dos Góticos abaixo:

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
Fotos
disney
Góticos
Disneylandia
Dia Gótico na Disneylândia