Patrocinado

Quem é você no Enem?

Da menina que come durante toda a prova ao doidinho que nem levou caneta, veja alguns candidatos presentes onipresentes nas salas do exame.

por Amauri Eugênio Jr.
04 Junho 2018, 4:00pm

Todas as ilustrações por 

Quem já passou por um simuladão, vestibular, Enem e provas do tipo conhece o movimento: assim que você põe os pés dentro da sala e os olhos batem na galerinha que vai estar ao seu lado nas próximas horas, já dá para sacar quem é quem e como eles vão se comportar no momento de tensão.

Alguém mais sofisticado até ensaiaria desenhar os ‘arquétipos do Enem’, uma meia dúzia de comportamentos preestabelecidos que residem dentro dos candidatos de grandes provas. Não é para tanto, mas é difícil negar que há aqueles que encarnam clichês imutáveis.

Pequena pausa para mandar um alô ao colega que acaba de abrir seu terceiro pacote de bolacha. Esfrega mais o plastiquinho que o barulho tá pouco.

Claro, sabemos que cada um é cada um e cada qual é cada qual. Diferenças, manias e peculiaridades são os aspectos que tornam as pessoas interessantes. Só parece que tudo isso acaba bem escondidinho na hora da prova. Então, sem mais delongas, apresentamos todos os personagens que você encontrará no Enem.

E não fica tímido: se acha na lista.

Ilustração: Verena Antunes / VICE Brasil

MacCandidato Feliz: Beleza, campeões, comer é bom mesmo. Mas precisa transformar a prova do Enem num menu degustação de tranqueira industrializada? Tome-lhe barrinha de cereal, salgadinho, biscoito, bananinha e por aí vai. A prova vira um tanque de areia de farelo e a água fica ali, na ameaça constante de virar, derramar e pôr tudo a perder. Para completar, o chelept-chelept das embalagens é uma sinfonia incômoda para os coleguinhas (o que pode ser uma estratégia antipática, mas eficaz).

Escriba voraz: O Enem é de múltipla escolha, mas certas pessoas conseguem escrever mais que o autor de “O Senhor dos Anéis”. Esses rapazes e moças sentam-se, abaixam a cabeça, apertam a caneta e tome escrita. Teorizam? Rascunham? Enganam-se a si mesmos? Um mistério a ser desvendado, fato é que a concentração desse grupo é digna de admiração...

Soneca: ...assim como a desse, por motivos diferentes. O cara ou a mina chega na hora H, em um momento de extrema tensão, o cume de uma jornada de um ano, o ápice da avaliação dos estudos… e consegue dormir. Esvaziar a cabeça, fechar os olhos e dormir. Ruim é quando eles perdem a hora e – tandã – perdem a prova, como essa Lenda do Enem.

Dirigido por mim, guiado por Deus: Sentado na cadeira, este personagem marcante não se concentra no que está abaixo dos seus olhos, a prova, mas sim naquilo que está acima, Ele. Afinal, depois de um ano sem se dedicar muito aos estudos, só um milagre para fazer o dia terminar bem.

Ilustração: Verena Antunes / VICE Brasil

Descoladão: Para estes aqui, o Enem é mais uma balada. Reconhece metade da sala de carnavais passados. A outra metade, eles fazem amizade ali mesmo. São legais, os descoladões. Os fiscais que não gostam, já que precisam pedir de tanto em tanto para que calem a boca e deixem o Enem começar.

Modelete: O que é a vida senão uma grande passarela, não é mesmo? Os modeletes e as modeletes se arrumam para o Enem de verdade. Eles não dormem cedo para chegar na prova descansados. Não, eles fazem isso para acordar em tempo de escolher a melhor roupa possível para a ocasião. Independentemente de passar na prova, eles arrasam na sala.

Como-é-mesmo-que-funciona: Esta figura incompreendida falha em acompanhar as necessidades básicas do Enem. Eles nunca têm uma caneta e sempre cabe a alguém mais bem preparado emprestar uma já dentro da sala. Também costumam confundir as matérias exigidas de cada dia. Na realidade, só o fato de terem conseguido achar a sala certa já é uma vitória.

Ilustração: Verena Antunes / VICE Brasil

The Flash: Sério, não deu tempo dessa pessoa terminar a prova ainda.

Gemidinha: É normal as pessoas conversarem consigo mesmas. Mas as moças e rapazes que dão gemidinhas durante a prova vão além. É como se a cada acerto, a cada reconhecimento de pegadinha, a cada texto compreendido, eles fizessem questão de todo o mundo saber como estão na frente. Hummmmmmmm para vocês também.

Você: Sim, você que leu tudo isso, apontou dedos e deixou de se olhar no espelho. Não adianta pensar que é único. Pode ter certeza de que você repete comportamentos bem comuns nas salas de provas. Só não frita com isso: o importante é se dar bem. E isso todo mundo tem o potencial para conseguir.

E aí, faltou alguém? Conta para nós!

Para mais matérias como esta visite o site feito pela VICE em parceria com a Estácio.