Publicidade
Motherboard

Este cara está vendendo todos seus dados do Facebook num site de leilão

Se as empresas ganham uma grana vendendo suas informações por aí, por que não faturar em cima disso?

por Daniel Oberhaus; Traduzido por Amanda Guizzo Zampieri
01 Junho 2018, 1:09pm

Oli Frost deixará seus dados à venda por mais alguns dias. Por ora, o maior lance é de quase 400 dólares. Foto: Arquivo pessoal

O Google e o Facebook são duas das empresas mais valiosas dos mundo, e a maior parte de sua receita é derivada da venda de anúncios. Essas gigantes do Vale do Silício são capazes de comandar três quartos do mercado de anunciantes dos EUA. O segredo está na quantidade extensiva de dados que eles dispõem sobre seus usuários, que podem ser usados em anúncios direcionados com uma precisão incrível. E, como sabemos, os dados dos usuários não estão imunes aos abusos, como o escândalo recente envolvendo a Cambridge Analytica mostrou, mas mesmo no despertar de um uso fraudulento dos dados de 87 milhões de norte-americanos, a valor da rede do Facebook sofreu apenas um pequeno golpe.

Se essas empresas estão lucrando com nossos dados e sequer se importam em mantê-los seguros, não deveríamos, ao menos, ter uma pequena fatia desse montante? Oli Frost, um londrino de 26 anos, acha que sim, por isso ele colocou seus dados do Facebook à venda no eBay na semana passada.

“Recebemos quantidades absurdas de e-mails de muitas empresas na semana passada sobre o GDPR, e sobre como meus dados são valiosos e importantes para elas”, Frost me contou por e-mail. “Então percebi que estive dando meus dados de graça ao longo dos anos e decidi que era hora de faturar em cima disso.”

Em um catálogo publicado na página de leilão da internet no sábado, Frost oferecia todos os seus dados pessoais do Facebook, começando com 99 centavos. Seus dados foram adquiridos por meio de uma ferramenta do Facebook que permite a qualquer pessoa baixar um registro completo de suas atividades na rede. De acordo com a relação de Frost, os dados incluem “todas as curtidas, posts e comentários insanos desde que eu tinha 16 anos”, “fotos que datam de quando eu tinha uma franja e ouvia Billy Talent”, e “muito mais, tipo em quem votei, o nome do meu chefe e onde toda minha família mora”.

Frost não é desconhecido da internet -- ele é o cara por trás do Lifefacker, um aplicativo que faz sua vida parecer perfeita nas redes sociais, e do Flopstarter, uma plataforma de crowdfunding para ideias ruins. Além disso, ele acha que deixar estranhos comprarem fotos velhas suas e terem o nome e o endereço de seus familiares é suficiente para nos fazer dar uma pausa.

Entretanto, Frost diz que não se preocupa que os dados sejam usados inapropriadamente. Na publicação, ele nega que o dono do maior lance terá “permissão para roubar minha identidade e abrir uma fábrica que explora os funcionários”, mas me contou que não pensou na possibilidade de que seus dados sejam usados para fraudes.

“Tenho uma teoria de que todos os maiores apostadores são na verdade a minha mãe tentando me ensinar uma lição sobre a vida”, Frost afirmou.

Captura de tela do eBay listing dos dados de Facebook de Oli Frost em 29 de maio de 2018.

No momento em que escrevo este artigo, os dados de Frost atraíram 43 apostadores, com um lance total de 385 dólares. Frost diz que pretende doar todo o dinheiro para a Electronic Frontier Foundation, uma organização não governamental na luta pelos direitos digitais e privacidade na internet. Se a pessoa que abocanhar seus dados pessoais estará fazendo um bom negócio, bom isso aí já é outra questão porque ele não faz ideia de quanto valem suas informações.

“Tentei descobrir isso, mas os artigos eram muito longos”, Frost disse. “Por isso resolvi botar na internet.”

Se você tem um desejo insaciável de adquirir conteúdo da vida de um estranho, o leilão de Frost estará aberto por mais uma semana. Bom leilão!

Leia mais matérias de ciência e tecnologia no canal MOTHERBOARD .
Siga o Motherboard Brasil no Facebook e no Twitter .
Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter, no Instagram e no YouTube.