Publicidade
Meio Ambiente

Porcos selvagens estão devastando o Texas

Agora as pessoas os estão atirando neles de helicópteros.

por Katherine Tutrone, Emma Fidel, e Michael Shade; Traduzido por Marina Schnoor
11 Outubro 2019, 10:00am

O helicóptero tem as portas removidas, os caçadores estão em posição, e o porco selvagem está correndo por sua vida. O piloto faz uma manobra para a aeronave ficar a apenas alguns metros do chão.

“Disparar! Disparar!”

Quando os caçadores vão atrás dos porcos, eles fazem isso por esporte – mas também estão ajudando os agricultores texanos a lidar com uma grande praga.

Porcos selvagens viraram um meme na internet em agosto, quando um tuíte sobre atirar em 30 a 50 porcos com um fuzil semiautomático viralizou. O que começou como um debate sobre um dos tópicos mais polarizadores de opinião dos EUA – fuzis de assalto – se tornou a apresentação para as pessoas de um problema muito diferente: porcos selvagens são uma das espécies invasivas mais destrutivas no país.

Mas para os texanos, porcos selvagens não são novidade – e definitivamente não uma piada.

“O problema é extremamente sério”, disse Olivia Johnson, proprietária e gerente da empresa de aluguel de helicópteros Cedar Ridge Aviation em Knox City, Texas. “É como se você acordasse e tivesse 3 milhões de ratos vivendo na sua casa. Não dá pra conviver com eles. Você não diria 'Bom, bem-vindo, pessoal'.”

Os porcos são uma ameaça para o meio ambiente e para a agricultura, e causam cerca de $1,5 milhão em danos todo ano, segundo o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). Eles destroem plantações e propriedades, comem espécies ameaçadas e espalham doenças entre criações de animais e humanos. O USDA estima que haja cerca de 6 milhões de porcos pelos EUA, mas alguns especialistas colocam o número em 9 milhões.

Quase metade dos porcos vivem no Texas, onde as pessoas não conseguiam matá-los rápido o suficiente para gerenciar a população. Então, em 2011, o estado legalizou que empresas de helicóptero levem qualquer um – até turistas – para caçá-los dos céus.

“Caça com helicóptero é o jeito mais rápido de matar vários porcos”, disse Dustin Johnson, proprietário e piloto do Cedar Ridge Aviation.

Agora, empresas vendem assentos para turistas em busca de emoção por até US$ 5 mil por pessoa. O Cedar Ridge cobra cerca de metade disso, e já recebeu clientes até da Austrália e China.

No dia em que a VICE News visitou a empresa, dois caçadores de Amarillo, Texas, mataram 54 porcos em uma viagem. No geral, caça com helicópteros matou 43 mil porcos no estado ano passado, segundo o Departamento de Parques e Vida Selvagem do Texas. Isso é apenas 1-2% da população de porcos do Texas.

Dustin Johnson reconhece que alguns fazem objeção a matar dezenas de porcos de um helicóptero, mas diz que essas pessoas nunca enfrentaram o problema dos porcos selvagens no Texas.

Mas Bubba Ortiz, um caçador de porcos de New Braunfels, Texas, não é fã dessa abordagem.

“Prefiro capturá-los com vida, porque quando eles são mortos, quero fazer algo com a carne”, disse Ortiz, um membro da Pueblo Nation com sangue Tigua e Acoma Sky City. Ele manda os porcos para ranchos de caça certificados ou para indústrias de processamento de carne, que exportam o produto para países onde carne de porco selvagem é mais popular.

Ortiz disse que pegou 417 porcos com armadilhas dentro dos limites da cidade de San Antonio em 2017, e outros 300 no condado.

“Não odeio os porcos”, disse Ortiz. “Não sou um grande fã deles porque eles são muito destrutivos. Mas os vejo como bons adversários.”

Matéria originalmente publicada na VICE EUA.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.