Publicidade
Motherboard

Este cara mora no iate que comprou com dinheiro da venda de Pepe Cash

Com seu baralho de Pepes raros adquiridos via criptomoedas, o canadense se tornou um exótico milionário no mundo real.

por Sébastien Wesolowski; Traduzido por Amanda Guizzo Zampieri
20 Fevereiro 2018, 2:16pm

Há vários meses, o PepeCashMillionaire vive em um iate ancorado na marina de Bowen Island, em Vancouver, no Canadá. Ele é rico, por assim dizer: com seu baralho de Pepes raros – cards virtuais que ele adquiriu graças às suas atividades com criptomoedas – ele ganha a vida.

“Comprei meu barco de 27 pés graças ao grande aumento de preços dos Pepes raros e do Pepe Cash entre a primavera e o verão de 2017”, contou ao Motherboard via mensagens do Twitter. O aumento “possibilitou que eu fosse um vendedor autônomo de Pepes e negociasse Pepe Cash ininterruptamente de dentro do barco durante o outono e o inverno”.

Quando telefonei a ele para realizar esta entrevista, ele se apresentou como “PepeCashMillionaire”, seu apelido também no Instagram e no Twitter. Ele também se identificou como MartyMcFly no Instagram (e ele me contou que comprou o iate usado).

Os Pepes raros são bens digitais na forma de cards colecionáveis. Criados por artistas e colocados na mesma blockchain do Bitcoin, eles foram planejados para serem trocados ou vendidos por Pepe Cash, a criptomoeda dos fãs do Pepe the Frog. O setor é especializado, porém bastante ativo: no momento, existem cerca de 1.500 Pepes raros. Pouco mais de 600 estão listados no diretório de Pepes raros.

Os Pepes raros estão distribuídos em quantidades limitadas. Alguns cards existem com 100 milhões de cópias, enquanto outros são únicos. Seu preço varia de acordo com o nível de raridade e popularidade, algo que está em ascensão: em janeiro de 2017, o HOMERPEPE foi vendido pelo equivalente a 500 dólares. Um ano mais tarde, ele foi vendido a outro comprador, que pagou o equivalente a 38.500 dólares em Pepe Cash por ele.

Naturalmente, isso levanta uma série de questões. Será que os Pepes raros são só ferramentas ou profetas no mundo da arte? Será que eles realmente valem milhões de dólares? Como é a sua vida quando seus bolsos estão abarrotados de Pepe Cash?

MOTHERBOARD: Há quanto tempo você vem fazendo isso?

PepeCashMillionaire: Em agosto de 2016 eu subitamente pedi demissão do meu trabalho. Por quê? Porque eu tinha estabilidade profissional, e minha vida estava ótima, exceto pelo fato de que era o fim do mundo. Tudo era pré-determinado e eu sabia exatamente o que iria acontecer. Não havia nenhum tipo de espontaneidade em minha vida: acordar, bater o ponto, ir pra cama. Então eu saí. E por seis meses, não fiz dinheiro nenhum com Bitcoin – fiz negócios ruins e perdi sete moedas de uma vez. Foi um pesadelo. Aí os Pepes que eu tinha comprado uma vez por uma ninharia subitamente multiplicaram seu valor por 20. Todo o dinheiro que e botei e perdi no Bitcoin foram compensados por esse crescimento insano dos Pepes, então mergulhei de cabeça nisso lá por maio de 2017 – [e foi] quando o Pepe Cash estava subindo de 1 centavo, para 10 centavos, e me envolvi em suas negociações. Foi tudo muito fácil.

MELANCHOLIA, PEPENATTI e PEPESAILOR.

Fiquei curioso com seu apelido. Quando você diz que é um milionário em Pepe Cash, significa que você tem muito dinheiro em Pepe Cash ou em dólares?

Seis meses atrás, como piada, comecei a me chamar de “PepeCashMillionaire” porque [os mercados dizem que] minha barra de ouro Pepe agora vale 350 mil dólares, que outra vale 400 mil dólares e que mais outra vale 5 milhões de dólares. É engraçado, não é? São números engraçados e tudo não passa de uma piada. Não é real. Então em dezembro eu vendi algo como 1% dos meus [Pepes raros] por metade do meu salário anual na minha empresa de programação. Não sou muito bom em matemática, mas se você puder vender 99 vezes mais do que eu vendi, então a matemática soma ao valor total do valor virtual. Meu único problema é que não existe muito interesse em colocar tudo naquele preço. Minha ideia agora é reduzir meus custos de vida o máximo possível e ficar envolvido – bastante socialmente na cena – porque, como acontece sempre, a bolha vai explodir em algum momento em uma quantidade x de meses – e então precisarei me esforçar para vender essas coisas a um preço bom o suficiente.

Como é a vida do PepeCashMillionaire? Como é um dia comum em sua vida?
Faço uma verificação rápida de manhã para garantir que não houve nenhuma surpresa, que tudo está nos trilhos e, se estiver, saio por aí e vou viver minha vida. Às vezes recebo algumas pessoas; limpo a casa e arrumo as camas. Talvez eu saia para visitar meu pai na terça-feira e faça uma cerveja artesanal às duas da tarde. E é isso. Agora sinto como se tivesse a obrigação de cuidar da minha saúde, para ir adiante, para não perder nenhuma oportunidade. Mantenho meu dinheiro seguro.

Até quando você pretende viver assim? Qual seu objetivo final?

Onde quero estar em cinco anos? Quero ter um iate em todos os continentes. Quero que os amigos que fiz por meio do couchsurfing cuidem de todos esses iates, para que eu possa ir para qualquer lugar do mundo quando houver alguma conferência de criptomoedas, ou reuniões de negócios sobre criptomoedas ou Pepes, e aí eu poderia ficar no meu barco e velejar depois dessas reuniões com meus amigos. Não quero mansões nem carros. Quero casas “flutuantes” e navegar com elas para onde eu quiser. Quero aumentar a cena. Eu adoraria ser rico daqui a dez anos. Quero ter o suficiente para pagar minhas coisas – não preciso de muito mais que isso. Se eu puder comprar três barcos no mundo, ficarei feliz – contanto que tenhamos uma comunidade de centenas de milhares de pessoas expressando seu descontentamento político por meio desses memes, e que não possam ser caladas, não possam ser banidas, as pessoas estão criando e negociando.

PEPLACEREST, PEPEOPOLIS e THEPEPENATOR.

Qual a relação do Pepe Cash com a crítica politica? Você tem conhecimento de que o Pepe tem um risco grande nessa arena?

A maioria dos Pepes é bastante inofensiva, mas alguns são um pouco mais ousados, como aqueles que tocam em assuntos considerados tabus. Claro, o artista original está se expressando, e não precisa haver qualquer tipo de validade nisso, mas acredito que o valor está em sua imutabilidade. Você não pode apagar esse tipo de grafite político. Tem um card chamado Killary Pepe ( Nota do editor: trata-se de uma referência à teoria da conspiração de que os Clintons mandaram assassinar seus adversários políticos). E você pode dizer “oh, ela tem uma arma, está incentivando a violência”; posso escrever para um editor e ter isso censurado numa revista. Mas você não pode censurar ou retirar do blockchain. É nisso que botamos fé.

Daqui a 100 anos, as pessoas ainda encontrarão esses Pepes, e elas poderão estudá-las de modos bem detalhados – elas podem analisar coisas como, “Como é que esse meme chegou aqui?”, ou “Qual é o ethos político desse movimento?” Haverá muita pesquisa aprofundada sobre eles, a ponto de haver um campo todo dedicado a isso, como uma espécie de arqueologia dos memes. Parece bobo, mas você poderá rastrear tendências sociais e construtos por meio da memesfera.

Entendo que o sistema de “Pepes raros” também possa ser do interesse de artistas e do mundo da arte.

Sim, você viu que foi feito o primeiro leilão de Pepes raros em Nova York?

Bitcoin, assinaturas digitais verificadas na blockchain? Olha, você pode ser o melhor artista, matemático ou gênio da criptografia do mundo, mas você não vai conseguir duplicar um Pepe raro certificado, ou memória da chain card ou arte na blockchain porque você não conseguirá ter aquele bem, para enviá-lo ou recebê-lo. Você não terá a chave particular para a transação em Bitcoin. Agora, você pode fazer arte de um modo digital e protegê-la digitalmente – claro, você pode fazer um GIF ou JPEG dela, mas vai ser uma cópia, roubada. O único jeito de comprar o verdadeiro Homer Simpson – que foi vendido por 40 mil dólares em Nova York – o que é estúpido, porque o cara tem várias Ferraris, e não se importa com os 40 mil – ele só quer o Homer Pepe; o único do mundo. Uma pessoa pode copiar o GIF ou o JPEG e compartilhar por e-mail, mas ela nunca poderá provar que têm a propriedade da imagem modificando o bem ou mostrado que controla a chave privada.

Por que você abriu o Museu de Pepe Moderno ?

A todo momento surge algo novo como arte, mas que costuma ser rejeitada. As latas de sopa Campbell do Andy Warhol, por exemplo. Elas foram consideradas lixo quando foram pintadas, e agora são vendidas por milhões de dólares e foram parar em um museu de arte moderna. E aí eu tive um estalo. Quando estive em São Francisco, fui ao MoMA e vi instalações de arte digital. Então decidi que precisávamos de nosso próprio museu de arte moderna para os Pepes. Então por que não criar o Museu de Pepe Moderno?

Então criamos o conceito do Museu de Pepe Moderno e pensamos: por que não escolhemos 50 Pepes, uma lista pequena, dos melhores – não somente os mais valiosos, mas os realmente únicos e valiosos, a vitrine da nossa cena. E essa foi a ideia.

E qual é o propósito disso?

Se você pensar, todo mundo está aqui no mundo, todo mundo tem computadores, todo mundo está na internet. Bem, por que você precisa ir a um museu? Por que você precisa ir a um leilão de arte? Por que ir para qualquer lugar, quando dispõe de um laptop no barco para ir a um leilão virtual e comprar arte virtual, e com alguns comandos vendê-la por mais dinheiro mais tarde, ou quem sabe mantê-la, e nunca mais sair de seu barco? Por que não enxergamos a vida mais dessa forma? Essa coisa de ir para algum lugar para ganhar dinheiro, em uma época de internet não faz nenhum sentido para mim. Quero sair e ir a outros lugares para socializar com as pessoas, não para trabalhar. Quero que o dinheiro venha até mim. É egoísta e egocêntrico, mas por que não?

Leia mais matérias de ciência e tecnologia no canal MOTHERBOARD .
Siga o Motherboard Brasil no Facebook e no Twitter .
Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram .

Tagged:
Bitcoin
Memes
arte
Pepe
ethereum
blockchain
Pepe the Frog
criptomoeda
MOTHERBOARD INTERNACIONAL
PEPE CASH