Publicidade
Notícias

Boletim Matutino da VICE - 16/8/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
16 Agosto 2019, 1:54pm

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Brasil

Noruega corta repasses a Fundo Amazônia, Bolsonaro diz para ‘reflorestar Alemanha’

Em reação à suspensão de repasses para o Fundo Amazônia pela Noruega, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) perguntou se o país não é aquele que mata baleias e explora petróleo. Segundo ele, tanto a Noruega e a Alemanha não têm o que oferecer ao Brasil. "A Noruega não é aquela que mata baleia lá em cima, no Polo Norte, não? Que explora petróleo também lá? Não tem nada a oferecer para nós. Pega a grana e ajuda a [chanceler alemã] Angela Merkel a reflorestar a Alemanha", declarou. A Alemanha publicou um vídeo dizendo ser um dos países mais florestados da Europa. O ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, anunciou nesta quinta (15) o congelamento de novos repasses ao Fundo Amazônia, reserva de capital estrangeiro gerida pelo BNDES destinada a ações de preservação ambiental e combate ao desmatamento. Segundo informações do jornal "Dagens Næringsliv", o valor bloqueado é de 300 milhões de coroas norueguesas, o equivalente a R$ 134 milhões. – UOL

Prefeito da fronteira pede reforço na segurança de protesto contra venezuelanos

O prefeito de Pacaraima (RR), Juliano Torquato (PRB), pediu ao governo federal reforço na segurança da cidade neste sábado (17), quando será realizado um protesto contra a entrada de venezuelanos no município. A data marca um ano dos confrontos em que a população da cidade queimou os pertences e agrediu refugiados. “Estamos muito preocupados com a possibilidade de confrontos sérios, há muita população de rua (venezuelanos)”, disse Torquato. Também está prevista para o sábado a visita do Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, o italiano Filippo Grandi, a Pacaraima. O senador Telmário Mota (PROS-RR) também acha que a chance de ocorrerem conflitos é grande. "Brasileiros e venezuelanos vão para a rua, e há essa predisposição (de conflitos)". – Folha de S. Paulo

Assessora do Planalto diz ter testemunhado disparo de fake news pró-Bolsonaro durante campanha

Rebecca Félix da Silva Ribeiro Alves, assessora que desde janeiro deste ano trabalha na Presidência da República, afirmou nesta quarta (14) em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que trabalhou durante a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) na casa do empresário Paulo Marinho, no Rio. Ontem, à GloboNews, Marinho afirmou que de sua casa eram retransmitidas informações falsas produzidas por voluntários. No depoimento ao TSE , Rebecca afirmou que prestou serviços no diretório do PSL em Brasília e em dois locais no Rio de Janeiro: na sede da empresa AM4 e na casa de Paulo Marinho. Rebecca disse que era coordenadora de mídia e produzia conteúdo publicitário para a campanha. Mas ela afirmou que não era responsável por distribuir esses conteúdos. – UOL

Delegados dizem que Bolsonaro ‘atenta’ contra autonomia da PF

Os delegados da Polícia Federal avaliam que o presidente Jair Bolsonaro age com ‘desrespeito’ e ‘atenta’ contra a autonomia da corporação. Nesta quinta (15) ele anunciou que vai exonerar o superintendente da PF no Rio, delegado Ricardo Saadi. Bolsonaro alegou ‘questões de produtividade’ e ‘um sentimento’ para tirar Saadi do comando da PF. Reconhecido entre seus pares como um especialista em investigações sobre crimes financeiros e recuperação de ativos da corrupção estocados no exterior, Saadi comanda a PF no Rio desde abril de 2018. Em ‘nota de repúdio‘, o Sindicato dos Delegados de Polícia Federal em São Paulo assinalou que ‘a escolha de superintendentes compete ao Diretor-Geral da Polícia Federal e a fala do presidente, mais que desrespeitosa, atenta contra a autonomia da Polícia Federal’. – Estadão

Presidente de entidade de fiscais da Receita aponta que Bolsonaro queria imunidade para familiares

Charles Alcantara, presidente da Federação Nacional do Fisco (Fenafisco), rebateu a afirmação de Jair Bolsonaro de que a Receita Federal fez uma devassa em sua família: "O presidente queria que o irmão ficasse a salvo da fiscalização só por ser irmão dele?", perguntou. Bolsonaro se incomodou com a inspeção feita pelo Fisco sobre um irmão dele, comerciante no interior de São Paulo. Num regime republicano, a fiscalização deve começar pelos de cima. Não podemos permitir que o Brasil tenha uma casta de 'infiscalizáveis", disse Alcantara. – Época

Fim do Fundo Amazônia pode afetar fiscalização do Ibama contra o desmatamento

O eventual fim do Fundo Amazônia pode impactar diretamente na realização de fiscalizações contra o desmatamento ilegal na floresta. Nesta quinta-feira (15), a Noruega, que entre 2009 e 2018 repassou 93,8% dos R$ 3,4 bilhões doados para o fundo, anunciou a suspensão do repasse de R$ 132,6 milhões. A Alemanha também já anunciou que suspenderia R$ 155 milhões. As medidas foram anunciadas após o aumento do desmatamento na Amazônia e mudanças na gestão do fundo. O risco para as fiscalizações após as suspensões se dá porque as verbas financiam, por exemplo, meios de transporte especiais, como veículos 4x4 e helicópteros, que são necessários para a realização das vistorias Ibama na região. – G1

Desmatamento da Amazônia aumentou 66% em julho, aponta instituto

O desmatamento da Amazônia monitorado pelo Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) aponta um aumento de 15% na área desmatada nos últimos 12 meses, em relação ao período anterior. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (16) pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), responsável pelo SAD. No acumulado de agosto de 2018 a julho de 2019, o desmatamento totalizou 5.054 km². Somente no último mês de julho, o desmatamento da Amazônia Legal foi 66% maior do que em julho de 2018, chegando a 1.287 km ², segundo o Imazon. A área da Amazônia Legal abrange nove estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e parte dos estados de Mato Grosso, Tocantins e Maranhão. – G1

Ministro Osmar Terra mente ao falar de maconha, aponta agência de checagem

O ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), tem usado informações e dados falsos ao falar sobre a possível legalização do plantio de maconha para fins medicinais e científicos em entrevistas ao longo dos últimos dois meses. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que está com duas consultas públicas abertas sobre o assunto, foi acusada por Terra de querer forçar a legalização da droga no país. Antes, ele já tinha criticado um estudo da Fiocruz, encomendado pelo governo, que indica não haver uma epidemia de drogas no país, contrariando ideia defendida por Terra. – Aos Fatos

PMs são denunciados por ligação com o crime após traficantes fazerem foto em caveirão no Rio

Nove policiais militares do 9º BPM (Rocha Miranda) foram denunciados pelo Ministério Público do Rio por receberem propina do tráfico de drogas dos morros da Serrinha, Jorge Turco e do Complexo da Pedreira, todos na Zona Norte do Rio. Em troca, os agentes avisavam previamente os traficantes sobre operações do batalhão. Dos nove denunciados, sete são oficiais da corporação. Ao longo da investigação, agentes da Corregedoria da PM, da Polícia Federal e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP descobriram que criminosos da Serrinha chegaram inclusive a tirar fotos armados num caveirão da unidade durante uma operação. – Extra

Mulher faz falsificação bizarra e tenta retirar prêmio da Mega-Sena no Mato Grosso

Uma jovem de 19 anos foi detida em São José do Rio Claro, a 325 km de Cuiabá, depois de tentar retirar o prêmio da Mega-Sena com um bilhete falsificado em uma lotérica. A ocorrência foi registrada na última quarta-feira (7). Segundo a Polícia Civil, a mulher foi ouvida e liberada em seguida. A fraude foi notada pela funcionária da lotérica. Segundo a polícia, o código de barras do bilhete apresentado pela cliente não era aceito pelo sistema. Ao insistir que o bilhete era premiado, a proprietária da lotérica foi chamada para resolver a situação. Com o bilhete em mãos, a dona do estabelecimento notou a falsificação -- classificada pela polícia como 'grotesca' --, e acionou os policiais. – G1

PM encontra 2 toneladas de maconha, cocaína e ecstasy em chamado de briga de casal em SP

Em Pirituba, na Zona Norte de São Paulo, a polícia foi chamada para atender a uma briga entre um homem e uma garota de programa, na tarde desta quinta-feira (15). Quando chegou ao imóvel, os policiais encontraram uma refinaria de drogas. O imóvel tem dois quartos e, em um deles, a polícia apreendeu duas toneladas de drogas, entre maconha, cocaína e ecstasy. No local os policiais também encontraram o homem e a mulher feridos e com sangramentos. Os dois foram presos. – G1

Mundo

Ex-piloto da Nascar sobrevive a acidente aéreo nos EUA

Ex-piloto da Nascar Dale Earnhard Jr. sobreviveu a um acidente aéreo no Tennessee, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (14). Ele viajava acompanhado da mulher, Amy, e de uma filha. Todos sobreviveram sem ferimentos graves e foram levados a um hospital para avaliação, de acordo com uma irmã do esportista. De acordo com a emissora norte-americana CBS, a aeronave varou a pista e pegou fogo. Imagens da rede de televisão ABC mostram incêndio e muita fumaça. Funcionários Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos disseram que a aeronave acidentada era um Cessna Citation. – G1

E mais

Torcedores do Vasco atacam flamenguistas que distribuíam alimentos a moradores de rua

Torcedores do Flamengo e do Vasco brigaram na noite desta quinta-feira (15) na Praça do Pacificador, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Testemunhas contaram que flamenguistas estavam distribuindo alimentos para moradores de rua quando vascaínos os atacaram, começando a confusão. Bastões de madeira teriam sido usados no ataque. Policiais do 15º BPM (Caxias) conseguiram dispersar os torcedores e acabar com a confusão. Nenhum torcedor foi detido, e ninguém se feriu. – G1

Igreja Universal distribui ingressos para novo filme em porta de cinema de SP

"Nada a Perder 2" chegou nesta quinta (16) aos cinemas e deve repetir o fenômeno de seu antecessor, que com 12 milhões de ingressos vendidos tornou-se o filme nacional mais visto da história. Fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus foram em peso aos cinemas e até distribuíram entradas gratuitamente para quem quisesse ver a continuação da saga do bispo Edir Macedo, líder da instituição. Com estreia agendada em 800 salas do circuito nacional de cinema e várias sessões esgotadas já no primeiro dia de exibição, o filme tem tudo para fazer jus aos números grandiosos da instituição que representa. – UOL