Entretenimento

Os gringos zoaram tanto no #sextou que o Instagram barrou a hashtag

O #sextou é mais um exemplo da sistemática desmoralização das instituições brasileiras.
05 Setembro 2018, 9:54pm

A hashtag #sextou – que outrora representava a expressão mais pura e simples da alegria do trabalhador brasileiro em saber que faltam poucas horas para afrouxar o colarinho e mergulhar naquele latão de cerveja no meio do boteco numa sexta-feira – foi adulterada para fins de putaria e sexting por estrangeiros que infelizmente não conhecem a língua portuguesa e sua destreza em criar memes a cada fração de segundo.

Como nós reportamos antes, muitos gringos acharam que #sextou significa #SexToU, basicamente "sexo para você" numa tradução livre. O resultado disso? A hashtag #sextou deixou de ser preenchida por selfies alcoolizadas, fotos de goró e de tiozões bêbados e se tornou um vórtex pervertido de centenas de nudes, prints de vídeos pornô e trechos de transas filmadas no Instagram.


Assista ao primeiro episódio da nossa série TRANSE


Após muita gente comentar sobre essa confusão entre culturas, o Instagram mandou um e-mail para a VICE se posicionando oficialmente sobre a hashtag. Segundo a nota, as publicações com #sextou foram limitadas. "Postar ou compartilhar conteúdo pornográfico é contra as políticas do Instagram. Pedimos a todos que usem as ferramentas dentro do aplicativo para reportar e bloquear conteúdo que acreditem violar nossas Diretrizes da Comunidade para que possamos investigar e agir rapidamente", informa o texto.

A rede social possui uma política bem restrita quando se trata de nudez ou conteúdos sexuais, bloqueando prontamente qualquer hashtag que arraste esse tipo de conteúdo. Para saber se a hashtag foi bloqueada, é preciso clicá-la e ver se aparecem fotos de outros usuários que usaram a mesma marcação. Caso não aparecer nada, é porque ela foi bloqueada. Tem uma lista completa aqui com todas as hashtags banidas. Infelizmente, a amada #sextou possivelmente será incluída em breve nessa lista.

Porra, gringos.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Publicidade