Notícias

Boletim Matutino da VICE - 7/6/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
07 Junho 2019, 1:37pm

Brasil

Bolsonaro adota enquete no Facebook para embasar proposta contra radares

Apesar de críticas suas e de seu governo à metodologia de instituições como IBGE, Ipea e Fiocruz, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) convocou nesta noite seus seguidores a responderem uma enquete em sua página no Facebook para medir o apoio a uma ação governamental que pretende implementar. "Se você gosta de pagar multa, né, ainda mais nesse padrão escondido, bota lá que é a favor do radar móvel. Se tu é contrário, vota o contrário. Vai servir inclusive, né, pra decidir se teremos ou não radares móveis no Brasil. No meu voto, eu vou votar para acabar com o radar móvel", disse o presidente em sua página no Facebook, onde tem mais de 20 milhões de usuários (entre curtidas e seguidores). – UOL

Bolsonaro e Guedes falam em criação de uma moeda comum com a Argentina

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quinta-feira (6) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu “o primeiro passo para um sonho de uma moeda única na região do Mercosul, o peso real”, e um porta-voz do Ministério das Finanças da Argentina confirmou negociações nesse sentido. A iniciativa, da qual poucos detalhes foram revelados e é apresentada como um projeto de “muito a longo prazo”, foi conhecida no mesmo dia em que Bolsonaro realizou a sua primeira visita de Estado à Argentina desde que chegou ao poder, em janeiro. – Exame

Homem que guardava 117 fuzis do suspeito de matar Marielle tem prisão revogada

A 40ª Vara Criminal do Rio revogou a prisão preventiva de Alexandre Motta de Souza. Ele é amigo do sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, que seguirá preso e foi denunciado como autor das mortes de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Foi na casa de Souza que a Polícia Civil do Rio encontrou 117 peças de fuzis pertencentes a Lessa em março. Embora as armas não estivessem completas, tratou-se da maior apreensão de fuzis da história do Rio de Janeiro. A juíza Alessandra Bilac acolheu o parecer favorável do Ministério Público na decisão de soltura, baseada em informações prestadas pelos policiais que participaram da prisão de Souza e em depoimento dos réus. – UOL

Anvisa quer dar aval para cultivo de maconha para remédios e pesquisa no Brasil

Prestes a entrar em debate na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a proposta de dar aval para o cultivo de maconha no país deverá ter foco na pesquisa e produção de medicamentos, sem que haja espaço para outros produtos, afirmou ao jornal Folha de S. Paulo o diretor-presidente da agência, William Dib. Na próxima semana, diretores discutirão a possibilidade de submeter à consulta pública duas propostas de resoluções: uma que regulará o plantio de Cannabis no Brasil para pesquisa e produção de medicamentos e outra com regras para registro e monitoramento desses produtos. Hoje, o plantio de Cannabis é vetado no Brasil. Desde 2006, no entanto, a lei 11.343 prevê a possibilidade de que a União autorize o cultivo "para fins medicinais e científicos, em local e prazo predeterminados, mediante fiscalização". – Folha de S. Paulo

Xand Avião e Solange Almeida são investigados por tráfico internacional de drogas

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da procuradoria regional da República, emitiu uma decisão que dá continuidade a um procedimento investigatório criminal que envolve os cantores Solange Almeida e Xand Avião. Eles estão sendo investigados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, ameaças, formação de quadrilha e homicídios. Além dos artistas, o procedimento investigatório envolve também Antonio Isaias Paiva Duarte, Zequinha Aristides Pereira, Carlos Aristides de Almeida Pereira e Francisco Claudio de Melo Lima, sócios da empresa A3 entretenimentos. – JC Online

E mais

Pianista e cantor Dr. John, vencedor de seis prêmios Grammy, morre aos 77

O pianista e cantor Dr. John, que incorporou a música de Nova Orleans para gerações de fãs, morreu nesta quinta (6), aos 77 anos. Segundo a família, o músico americano sofreu um ataque cardíaco —não foi divulgado o local da morte. Dr. John pertencia a um grupo de lendas do teclado de Nova Orleans que incluía Professor Longhair, James Booker, Huey (Piano) Smith e Fats Domino, mas o que o distinguia era sua personalidade. Dr. John tocava com apenas nove dedos. Na noite de Natal de 1961, ele se envolveu em uma briga e teve um dedo da mão esquerda atingido por um tiro. Estreou em disco em 1967 com "Gris Gris", um álbum que mistura rock psicodélico, R&B de New Orleans e o imaginário vudu do Lousiana. – Folha de S. Paulo