Notícias

PMSP afasta dois policiais envolvidos em agressão contra carroceiro na zona oeste de SP

Vídeo circulou nas redes sociais nesta manhã mostrando os PMs chutando a cabeça do homem no chão.

por Marie Declercq
17 Junho 2019, 7:03pm

As cenas são difíceis de assistir. Um homem de bermuda e chinelo deitado no chão tenta se proteger de chutes vindos de dois policiais militares. Pelo menos três chutes acertam sua cabeça, ele também leva botinadas nas costas. Sua companheira tenta desesperadamente evitar mais agressões, mas é empurrada pelos policiais. Essa cena foi registrada na manhã desta segunda-feira (17) quando os dois policiais abordaram o carroceiro na Vila Leopoldina, bairro da zona oeste de São Paulo. Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança Pública (SSP), os PMs foram afastados.

O vídeo circulou rapidamente pelas redes sociais e causou revolta entre os usuários. O homem que registrou a cena no seu celular chega a comentar no vídeo: “O policial totalmente na contramão, batendo na cara do morador de rua”.

Segundo a Ponte Jornalismo, o casal de carroceiros foi atendido por um assistente social e, segundo o mesmo, eles foram coagidos a não prestarem queixa e ameaçados de ser acusados pelo crime de desacato , agressão e resistência à prisão.

Em resposta ao vídeo, a PMESP disse que "a ação policial se deu após o acionamento da patrulha por pessoas que se queixavam de indivíduo desequilibrado, causando desordem na região". A conta oficial justificou ainda que "houve resistência e uso de força para a contenção". Em uma segunda resposta, admitiu que "a ação sugere flagrante descumprimento dos protocolos operacionais padrão de abordagem, o que motivou o imediato afastamento e instauração dos procedimentos legais de apuração".

Minutos depois, o governador do Estado de São Paulo João Doria se pronunciou nas suas redes sociais oficiais condenando a ação dos policiais. "Quero deixar claro que este tipo de conduta não segue os protocolos operacionais da PM," afirmou.

O governador também confirmou que os policiais foram afastados e responderão de acordo com os procedimentos legais para a devida apuração do caso. Segundo a SSP, a Corregedoria da Polícia Militar de SP será encarregada pela apuração do caso através de um Inquérito Policial Militar. Até o fim da apuração, os PMs envolvidos continuarão afastados.

A VICE enviou perguntas sobre o caso de agressão à SSP e ainda não obteve resposta até a publicação da reportagem.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.