VICE News

Congressista norte-americano diz que Charlottesville foi uma conspiração financiada por George Soros

Paul Gosar acusa Soros, que é judeu, de entregar “seu próprio povo aos nazistas”.

por Elspeth Reeve; Traduzido por Marina Schnoor
10 Outubro 2017, 3:17pm

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE News.

O congressista do Arizona, nos EUA, Paul Gosar sugeriu que os participantes da manifestação nacionalista branca em Charlottesville, em agosto, podem ter sido organizados por "simpatizantes de Obama" e financiados por George Soros, a quem Gosar acusa de ter "entregado seu próprio povo aos nazistas".

Gosar fez esses comentários — e não há qualquer evidência comprovando essas teorias — para a VICE numa entrevista sobre o processo que ele enfrenta num tribunal federal por bloquear uma eleitora em sua página oficial do Facebook. A eleitora, J'aime Morgaine, argumenta que Gosar está violando seu direito da Primeira Emenda, de liberdade de expressão, em se envolver num debate num fórum público.

O congressista justificou o bloqueio a Morgaine e centenas de outras pessoas ao apontar a tentativa de assassinato do representante de Louisiana Steve Scalise. Scalise, um republicano, que foi baleado num treino de basebol em junho por um sem-teto que seguia grupos de esquerda no Facebook. Mensagens de ódio nas redes sociais, disse Gosar, podem levar à violência. Gosar, por sua vez, é um republicano. Morgaine o criticou em sua página de uma perspectiva liberal.

Gosar mencionou o movimento antifa várias vezes, e quando a VICE apontou que a antifa só estava nas notícias por causa da marcha nacionalista branca em Charlottesville, o congressista respondeu sugerindo que o protesto foi uma operação de bandeira falsa.

VICE: Sendo justos aqui, os antifas estão nas notícias por causa da marcha supremacista branca em Charlottesville.
Gosar: Bom, não é interessante? Talvez isso tenha sido criado pela esquerda.

VICE: Por que você diz isso?
Gosar: Bom, vamos olhar para a pessoa que realmente começou o protesto. Ficamos sabendo que essa pessoa era do Occupy Wall Street e um simpatizante de Obama. Então, espere um minuto, tenha cuidado para onde você está levando essas pessoas.

E veja o fundo. Você sabe que George Soros é uma dessas pessoas que realmente ajudou esses indivíduos. Quem é ele? Acho que ele é da Hungria. Acho que ele era judeu. E acho que ele entregou seu próprio povo aos nazistas. Temos que ter cuidado para onde vamos com essas coisas.

VICE: Você acha que George Soros financiou os neonazistas que marcharam em Charlottesville?
Gosar: Não seria interessante descobrir?

Teorias da conspiração sobre Charlottesville envolvendo George Soros são alimentadas por Alex Jones. Elas são falsas. Soros é um investidor bilionário que financia diversas causas liberais e é um grande doador do Partido Democrata. Ele nasceu na Hungria em 1930, portanto tinha 14 anos em 1944. Soros é judeu, e seu pai fingiu ser cristão para escapar da morte no Holocausto. Teóricos da conspiração têm manipulado esse fato para acusar Soros de entregar milhares de outros judeus para os nazistas.

A VICE pediu um comentário à Open Society Foundations de Soros. Uma porta-voz respondeu:

"George Soros sobreviveu à ocupação nazista na Hungria, e tem dedicado sua vida a apoiar esforços para garantir que autoritarismo horrível desse tipo nunca mais crie raízes. Ele tinha 14 anos quando a guerra acabou. Ele não colaborou com os nazistas. Ele não ajudou a prender milhares de pessoas. Ele não confiscou a propriedade de ninguém. Essas alegações sem base são um insulto a vítimas do Holocausto, a todos os judeus e a qualquer um que honre a verdade. É uma afronta ao Sr. Soros e sua família, que contra todas as possibilidades conseguiram sobreviver a um dos momentos mais sombrios da nossa história. Ele abomina a violência e nunca a financiou."

Jason Kessler, o organizador da manifestação Unite the Right em Charlottesville, disse que votou em Obama, e participou de um evento Occupy Charlottesville. Seus comentários indicam que ele acreditou em "genocídio branco" — uma crença da alt right de que uma elite secreta está tentando substituir os brancos denegrindo a identidade branca e encorajando a imigração — por algum tempo.

Num vídeo que foi removido do YouTube, Kessler teria dito "meu grande medo é que vamos nos tornar uma nova África do Sul e haverá um genocídio branco". Para ter uma ideia melhor das visões políticas de Kessler, ele escreveu uma coluna para o VDARE, um site anti-imigração, chamado "Sim, Virginia (Dare), Existe Genocídio Branco".

Que Gosar acredite na ideia de que Charlottesville foi uma operação de bandeira falsa sugere que ele poderia se beneficiar de uma troca de ideias mais aberta no seu feed do Facebook.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Tagged:
Obama
nazistas
Teoria da Conspiração
fake news
George Soros
supremacia branca
republicano
Charlotteville