Publicidade
Esta história é mais de 5 anos de idade.
Outros

Guia VICE Para Ser Gay

Aqui está nosso guia para tudo que você sempre quis saber sobre viadagem, mas sempre teve medo de perguntar.

por VICE Staff
17 Agosto 2012, 3:20pm


Fotos por Jamie Lee Curtis Taete

Gay foi um babado inventado por dois caras na cidade de Sodoma em 254 AC. Desde então, uma porrada de homens têm curtido sexo com outros homens. Mas, apesar disso ser algo superdivertido e normal, MUITAS pessoas têm problemas com isso. Na verdade, tem gente que acha que colocar um pinto perto da bunda ou da boca de outro homem é basicamente o mesmo que limpar a bunda com a escova de dentes de Deus. Por causa disso, as “coisas de bicha” continuam sendo assuntos controversos que devem ser evitados em eventos religiosos e na presença de idiotas. Sendo assim, aqui está nosso guia pra tudo que você sempre quis saber sobre viadagem, mas sempre teve medo de perguntar.

Ah, e lésbicas, sabemos que vocês também são gays. Mas esse guia de coisas gays é pra homens. Vocês vão ganhar um guia exclusivo muito em breve.

A
Anal
Aparentemente, 15% dos caras gays não faz sexo anal. Se você pertence a esses 15% e está lendo isso, saiba que VOCÊ DEVIA TENTAR, VIU!?! Quem não teve seu sino tocado pelo lado de dentro, nunca teve o sino tocado e pronto. Claro, vai doer nas primeiras vezes, mas foda-se, peça pro seu boy meter na sua bundinha e gozar, gozar e gozar de novo! Mas um aviso, se você entrar no buraco da cobra muitas vezes, eventualmente vai encontrar um tatu. E nesse caso, “tatu” é “cocô”.

Menção honrosa: ABBA, anilíngua (héteros, vocês não sabem o que estão perdendo), abobrinha (AKA o consolo da natureza).
 

B
Bicha
Ei, Héteros! Essa é a versão gay do termo em inglês “nigger”. Então sabe quando você está na boate e canta “Now I ain't sayin' she a gold digger, but she ain't messin' with no broke *silêncio*"? É tipo isso. Você não pode usar essa palavra. Mas a gente pode. E a gente vai, tipo assim “E aí, bicha, o que tá acontecendo?”, ou “Será que eu uso minha camiseta da turnê da Celine Dion ou vai ficar muito bicha?”, mas você não pode. Por quê? Porque continuam falando isso por aí em pátios de escola e vestiários de estádios de futebol e outros lugares onde os punheteiros se reúnem. Eu sei que algumas de nossas pessoas favoritas do mundo inteiro dizem que não têm problema falar isso (Louis CK e o Tyler, the Creator, óbvio), mas não são eles que decidem essas coisas. Então, pare de falar “bicha”, sua bicha.

Menção honrosa: barbudos; brunch; Broadway; Butt Magazine; “bissexuais”; babacas preconceituosos; beijar em público é perigoso, logo muito mais gostoso; bichas metidas. 



C
Cadeia
Estou incluindo isso aqui porque acabei de ler uma matéria sobre como é ser gay na cadeia. E certamente não é uma coisa legal. Então se comporte, por favor. Ah, e se alguém disser pra você que a cadeia deve ser tipo o céu pros gays, estupre essa pessoa e depois bata na cabeça dela com um meia cheia de pedras, aí chame ela de bicha e veja se ela gosta.

Menções honrosas: coquilha; casinhos de internet; cabaré; chorar; cachorrinhos; cross-dressing; conversar sobre que celebridades você acha que são gays; citar Patricinhas de Beverly Hills.
 

D
Desejo

Ah, Deus, o desejo. Só o quê? Um ou dois por cento da população é gay? E, tenho certeza que você já percebeu, héteros são infinitamente mais gostosos que os gays. Você vai se apaixonar pelos amigos do seu irmão. E pelos amigos do seu pai. E pelos amigos dos seus amigos. E por caras na rua. E caras que sentam perto de você no trabalho. Os filmes gays vão te fazer achar que caras gays são seduzíveis, mas eles não são e você vai passar 25% do seu tempo passando vergonha na frente deles. Provavelmente é melhor nem beber em situações nas quais você vai ter que interagir com héteros. Isso nunca acaba bem.

Menções honrosas: drag queens; DMs bêbadas; divas; desejar secretamente ser uma menina; decorar a casa com orçamento limitado; dizer pra todo mundo que você odeia Will & Grace, mesmo sendo seu programa preferido de todos os tempos. 


E
Estereótipos
O estereótipo é que os gays são todos umas bichinhas afeminadas de língua presa obcecadas por moda. E geralmente é um saco ter que conviver com isso. Mas também é meio libertador. Veja bem, a maioria dos gays têm muito mau gosto. Então se você gosta de uma música da Katy Perry ou achou Miss Simpatia 2 legal (e é mesmo), você pode falar isso que ninguém vai dar a mínima. As pessoas esperam isso de você. Não precisa fingir que não gosta dessas coisas como os héteros fazem.

E vamos deixar isso claro, héteros: vocês estão fingindo. Isso é entretenimento criado em laboratório, desmontado e montado 1.000 vezes pra se tornar universalmente atraente. Você é livre pra não assistir/ouvir. Mas não diga que odeia. É como dizer que odeia o gosto do Big Mac porque é muito popular. Tente limpar seu quarto ouvindo uma faixa ambiente de dez minutos do Aphex Twin!

Menções honrosas: ereções; E! True Hollywood Stories; engasgar (sexualmente); espiar os outros no mictório.

Continua na próxima página (ou clique em “Single-Page View” pra ver tudo de uma vez).



F
Femininas
Se você é um rapaz afeminado, as coisas são um pouco diferentes pra você. Não só os babacas héteros vão te identificar mais facilmente, como outros caras também vão ser maus com você. Veja bem, gays adoram odiar uns aos outros. Não importa quem você seja, alguém sempre vai te achar muito gay ou não gay o suficiente, ou te achar nojento por dizer que o Zac Efron é gostosinho, ou um homofóbico por não saber a letra completa de “Vogue” da Madonna. Acho que esse negócio de ser tão filho da puta acontece quando você cresce com todo mundo sendo escroto com você. Como aquele episódio de qualquer série de TV no qual aparecem os pais de um dos garotos encrenqueiros e eles são superbabacas também e você pensa: “Ahhhh!”. Mas uma coisa boa quando você é superefeminado é que provavelmente você é muito divertido também, e todas as garotas hétero vão querer ser suas amigas. Viva!

Menções honrosas: fofoca; fetiche por uniforme; fofocas sobre celebridades; filmes de menina; ficar chateado pelos caras héteros que têm que conviver com garotas héteros porque essas meninas são todas loucas.
 

G
Grindr

Os homossexuais nunca encontraram uma tecnologia que não pudessem adaptar para conseguir uma transa. Enquanto os héteros estão lá jogando MS Paint Pictionary pelo celular (que divertido!), gays usam o telefone pra contatar outros homos solitários num raio de 100 quilômetros. Os gays sempre saíram pra caçar: nas ruas, casas de banho, sex shops, em banheiros públicos e nas saunas dos estabelecimentos esportivos mais chiques do mundo. Agora tudo isso foi parar no celular.

Você quer saber como gays cheios de tesão são? Loga lá agora... Tá vendo, são MILHARES, literalmente MILHARES de homens tentando te comer. Sim, todos nós odiamos isso, mas o sonzinho abafado que anuncia as novas mensagens é o novo chamado de acasalamento gay, pelo menos até a próxima tecnologia chegar e pensar num jeito de deixar isso mais sexy (espero ansiosamente aqueles telefones com hologramas 3D tipo Guerra nas Estrelas).

Menções honrosas: gays alternativos; garganta profunda (odeio aquele reflexo, sabe?); gordinhos; Garotas Malvadas; gordinhas que são nossas melhores amigas.
 

H
HIV/ AIDS

AIDS é um negócio triste e assustador. E você vai pensar nisso O TEMPO INTEIRO, porque vai ficar insanamente paranoico com essa história. Pegou gripe? É AIDS. Acordou com o pescoço dolorido? AIDS. Chegou a 30 metros de distância de um pênis exposto? AIDS. E se seu teste de DST vier limpo (e é bom fazer um desses sempre, tá?) e te disserem que definitivamente você não tem AIDS? E aqueles três meses de incubação, hein? Certeza que você tem AIDS.

Menções honrosas: Hedwig – Rock, Amor e Traição, homofobia sendo associada a megagays enrustidos (hahahahaha!).



I
Igualdade
Nuuuunca vai acontecer! Desculpa aí, gente. Pensa só, em muitos lugares do mundo os gays ainda são vistos com tanto carinho quanto um cocô numa fronha: no Oriente Médio, África, 50% da Europa, num pedação dos Estados Unidos, 99% da América do Sul, 80% da Ásia. Dizem por aí que todo mundo que já esteve na lua é homofóbico — o que significa que a gente não vai chegar lá também.

Claro, tivemos avanços, e mesmo sendo muito otimistas temos que supor que todos os tipos medievais que odeiam gays serão eventualmente superados pelos novos e fabulosos caras liberais, mas vai demorar tanto pra isso acontecer que todos os lugares fabulosos e liberais do planeta Terra já vão ter caído em despotismos religiosos de gente que odeia gays. Que chato, né?

Mas ainda assim, sabe o que é incrível? Quando gays durões dão uma coça em babacas homofóbicos. A gente precisa fazer mais isso. E não esqueça de colocar no YouTube!

Menções honrosas: Imperadores chineses (eles são beeem gays).
 

J
Já Melhora
Sabe esses vídeos no YouTube nos quais celebridades dizem pros meninos gays que sofrem bullying pra não se matarem porque um dia, num futuro vago e distante, as coisas vão melhorar (e depois pedem pra você comprar o novo disco/filme/livro deles)? O que eles estão falando é verdade. Prometo, realmente vai melhorar. Mas também fica pior. O mundo não é feito só de festas de sexo e shows da Beyoncé, gente. Esses vídeos não falam sobre fascismo anal, o namorado que vai te trocar por um cara mais novo, sempre ter que se preocupar com a barriguinha e de pessoas que vão rir de você por causa dos seus sapatos. A cena gay é difícil! Sim, tem muita coisa legal em ser gay (principalmente as festas de sexo e shows da Beyoncé), mas também tem muita coisa ruim. Ninguém vai te falar isso, mas é verdade. Mas por favor, não se mate [veja o “Se Matando”].

Menções honrosas: John Waters; jogar videogame com uma personagem feminina.


K
KY
Né?

Menções honrosas: Kylie Minogu, kiwi.
 

L
Lésbicas
Sim, elas são nossas irmãs de luta, mas fora o fato de ter a igualdade de direitos negada, gays e sapatas não têm absolutamente nada em comum. Zero. Nada. Bom, todos nós gostamos da Beth Ditto e pornôs que, à primeira vista, parecem ser entre dois homens, mas definitivamente não sociabilizamos bem juntos. No entanto, se você estiver numa cidade muito pequena que só tem um bar gay, vai ter que sair com elas. O que é legal, mas sabe, se você anda prestando alguma atenção na sua irmã lésbica, vocês dois estão fazendo isso errado.

Menções honrosas: lordose; linces. 

Continua na próxima página (ou clique em “Single-Page View” pra ver tudo de uma vez).



M
Matar (Se)
Gays fazem isso mais frequentemente que héteros. Tipo, duas ou três vezes mais, segundo a pesquisa que fiz no Google. Obviamente isso não é bom. Acho que isso acontece porque uma grande proporção da Terra é compostas por babacas que gostam de ser escrotos com a gente. Toda essa escrotidão significa que, além do suicídio, você também vai ter que lidar com doenças mentais. Todo mundo com quem você transar ou sair vai ser um pouco doido. Mas você também é, então não pode falar nada. Imagine como isso deixa os finais de relacionamentos emocionantes.

Menções honrosas: maconha; mentir qual é a música mais tocada no seu iTunes pros amigos héteros; minas do rap.
 

N
Noite Gay, Algo Tão Entediante Que Você Vai Acabar Assistindo Os Videoclipes No Telão A Noite Inteira
A cena gay é um saco. Mas se você quer transar, eventualmente vai ter que fazer parte dela. Você pode até achar que existe algum bar gay por aí que vai atender ao seu gosto, com todos os bares de ursos, bares de tiozões, bares punk gays, bares bate-cabelo, bares de cowboys gays e bares gays pra pessoas com fetiche por ruivos (todos bares gays reais que já frequentei). Mas não. Não importa onde você for, vai acabar ouvindo o mesmo remix de “We Found Love” quatro vezes por hora. E vai ficar entediado pra cacete.

Menções honrosas: Nicki Minaj, nunca ter que transar com alguém que está menstruada.
 

O
Old... But gold?
Ei, tiozão: tudo bem você curtir caras mais novos! Tem caras mais novos que com certeza curtem tiozões! Mas, por favor, POR FAVOR, tente não virar um Tio Estranho. Eu não preciso ter conversas educadas com pessoas sessentonas toda vez que entro num bar gay. Deixe essas coisas pro silverdaddies.com ou algo do tipo.

Menções honrosas: ouvintes gays; odiar a Lady Gaga; o-p-u-l-ê-n-c-i-a; Obama sem camisa; Oscar Wilde; o número incrivelmente pequeno de gays negros assumidos. 

P
Perversões
Você sabe que gosta de fazer coisas sexuais e tal, né? Uma coisa boa de ser gay é que ninguém dá a mínima se você for um pervertido (exceto esses gays bocoiós que ficam fazendo discursos de monogamia em perfils de redes sociais. Mas quem quer comer esses caras?). No entanto, 95% dos gays têm algum tipo de fetiche estranho que querem que você sacie. Mês passado:

- Me pediram pra gozar em camisinhas por uma semana e guardar prum cara que gostava de beber isso.

- Me mandaram um anexo com todas as coisas horríveis que alguém tinha dito pra esse cara no colégio e ele pedia pra alguém escrever isso violentamente no corpo nu dele com um canetão enquanto cuspiam na cara dele.

- Me pediram pra levar esse outro cara pro mato, tirar a roupa dele, chutar ele o mais forte que pudesse sem quebrar nada e deixasse o moço lá.

Se você acha que pode passar por isso sem rir ou vomitar, vai nessa. A menos que eles curtam coisas como rir e vomitar, nesse caso, vai nessa também. Você pode até descobrir um novo prazer.

Menções honrosas: Paris Hilton bêbada mandando mensagens de texto pelo celular; pelos faciais; punhetas; produtos caros pro cabelo; pênis; piercing no mamilo (eca); pegação.
 

Q
Química
Isso é uma garrafinha vermelha e amarela cheia de poppers (nitrito de amila). Você dá uma baforada e paga um boquete. Bem fundo, bem louco, com o pinto indo da sua garganta até o começo do seu intestino delgado.

Os poppers te transformam num Gay². Eles relaxam todos os músculos involuntários como a garganta e o ânus, e isso deixa aquele sexo sujo e safado bem mais fácil. Isso também te deixa meio tonto e com muito tesão, aí você vai querer enfiar todos os pênis num raio de 16 quilômetros em todos os seus orifícios e ainda assim não vai ficar satisfeito. Eles também vão te fazer sentir que alguém está empilhando pedras na sua cabeça e você vai querer desmaiar, mas é assim mesmo, então vale a pena.

Eles também são comercializados como “limpadores de cabeça de vídeo cassete”, isso significa que em algum lugar um nerd hétero está querendo limpar seu VHS e vai precisar ir até uma sex shop gay pra comprar isso. Que fofo!

Menções honrosas: Que Isso, 9inha; queijo.


R
Roupa de baixo
Vamos combinar de parar de usar essas “Aussie Bum” ou seja lá qual for o nome delas? Cuecas muito elaboradas/sexy/caras são as piores. E falando em roupas, a nova lei pra vestuário gay é: se uma coisa não tem mangas, é proibido que tenha um gorro. Sem exceções, obrigado.

Menções honrosas: reality shows; rir de Sex and the City 2.

Continua na próxima página (ou clique em “Single-Page View” pra ver tudo de uma vez).

S
Saindo do Armário
Conheci uma garota que se assumiu pras amigas num bar, outras pessoas ouviram, anunciaram pro bar inteiro e estranhos pagaram bebidas pra ela a noite inteira. Legal, né? Outro cara que eu conheço se assumiu pra família e o irmão amarrou as mãos dele atrás das costas e jogou o rapaz num rio. Nem tão legal, né? Acho que, na maioria das vezes, histórias de gente que sai do armário ficam entre essas duas. Quase nenhum pai sai pulando de alegria quando o filho leva um namorado pra casa, mas a maioria não atropela o casal de ré também.

Ainda assim, o mais importante sobre se assumir é REALMENTE FAZER ISSO. Eu sei, às vezes pode ser excitante ter um grande segredo escondido de todo mundo (você fica se achando a Alex Mack ou o Batman), mas cada dia que um homem gay passa dentro do armário ele fica um pouquinho mais louco. Então chuta essa porta ou pode acabar como o novo Jeffrey Dahmer. A menos que você more na Arábia Saudita ou outro lugar assim. Aí é melhor deixar quieto.

P.S.: Desculpa, mas tenho que te falar isso. Todo mundo já sabe. Até sua mãe. É muito óbvio, cara.

P.P.S.: Se seu pais forem muito cuzões e se recusarem a te aceitar, eles que se fodam. Eles têm três anos pra ficar 100% OK com isso (cinco, se forem velhinhos), depois disso pode cortar eles da sua vida.

Menções honrosas: sarcasmo; Showgilrs; Sailor Moon; sites de notícias gays (são todos horríveis).
 

T
Transexuais
Não tem nada a ver com caras gays, eu sei. Mas elas são parte da família LGBTQIBLÁBLÁBLÁ, e pessoas transexuais são as que têm que aguentar mais merdas (pessoas trans têm quatro vezes mais chance de viver em “extrema pobreza”, 41% mais chances de tentar suicídio e 78% delas afirmam ser “regularmente assediadas”), então seja legal com elas, OK?

Menções honrosas: True Blood; teoria gay; tatuagens tribais; trolar os crentes que ficam falando merda pras pessoas; tiozões; ter cachorros em vez de ter filhos.



U
Ui, Tô Num Videoclipe Enquanto Ando Pela Rua Ouvindo Meu iPod!
Todos os gays fazem isso. Quem disser que não, está mentindo. Minha música favorita pra fazer isso é “Timebomb” da Kylie Minogue. Me imagino indo pra Ascot usando suspensórios e a polícia do dress code aparece e fala “não”, aí eu atiro na cabeça deles, roubo o microfone da repórter, canto o refrão e todo mundo está me vendo pela TV (tipo 450 milhões de pessoas), e os garotos gays do mundo ficam tipo: “Oh, achamos nosso líder”.

Menções honrosas: ursos; unhas; último a ser escolhido pro time.
 

V
Vaginas

Eu sei que o pessoal do stand up já fez muita piada com isso, mas não sei de onde veio essa reputação de que os gays são frescos e maricas. Colocar seu pênis num buraco macio e rechonchudo autolubrificante que cheira a camomila é coisa de fresco e maricas. Levar uma piroca de 22 centímetros num buraco feito pra cagar não.

Menções honrosas: você; vodca e coca diet; vodca e tônica; vodca e qualquer coisa; voguing; vestiários.
 

W
Wicca e Outras Pirações Espirituais
Não sei por que, deve ter alguma relação com a popularidade de Buffy e de Jovens Bruxas com gays de uma certa idade, mas caras gays curtem muito essas besteiras hippies. Se alguém te perguntar qual seu signo ou começar a falar de Reiki, não importa o quanto ele seja gostoso: fuja.

Menções honrosas: Wii.



X
X (Cromossomo)
Supostamente onde fica o gene gay. Viu, Freud tinha razão. É tudo culpa da sua mãe.

Menções honrosas: Xtube.com;  Xena, a Princesa Guerreira.


Y
Yin-yang (casamento, bobinho)
Não dá pra você se casar em muitos lugares por aí. Mas por que você vai querer casar afinal de contas? Você nunca assistiu um sitcom na vida? Casamento é um saco. É tão chato que quase todo mundo que se casa acaba se divorciando, que é a única coisa mais sacal que o casamento. Ainda assim seria bom ter essa opção, né?

Menções honrosas:“YMCA” (piadas com isso são muuuito gozadas, tio do pavê).


Z
Zzzzzzzzzzzzzzzzz
Ser gay te torna parte da comunidade gay, o que significa que você vai fazer parte de um grupo de pessoas supersérias e politicamente corretas até o nível do insuportável que usam termos como “cisgênero”, “privilégio heterossexual” e “subcultura homogenizada supermercantilizada”; conseguindo assim transformar o que deveria ser muito engraçado na Coisa. Mais. Chata. Do. Mundo.

Na verdade, é muito provável que você encontre esses caras nos comentários abaixo. Oi, gente!

Menções honrosas: zoeira; Zanzibar (onde o Freddie Mercury nasceu); Zoloft.
 

Deixe a VICE te guiar:

Guia VICE Para Namorar Gatas Ricas

Um Guia Iniciante de Drogas Para Garotas

Guia VICE Para Chupar Xoxota

Como Chupar Seu Próprio Pau

Gays ou Garotas? Bola Gatos Pela Ciência

Um Guia de Etiqueta Para Héteros em Bares Gays

Um Guia Gay Pra Pegar Héteros

Guia do Grindr Para Cavalheiros