Quantcast
Bob Marley na Jamaica

Kingston, praias e baseados em fotos raras do rebelde rasta nos anos 70

Esta matéria foi originalmente publicada no Amuse.

A maioria das fotos de Bob Marley o capturam no palco, com a guitarra e o microfone nas mãos. Mas agora, belas fotos granuladas de 1973, das horas de lazer do ícone jamaicano do reggae, estão em exposição na Dadiani Fine Art de Londres.


Bob Marley: A Rebel Prophet
, uma exposição de Esther Anderson — fotógrafa e cineasta jamaicana que ficou amiga de Marley antes de sua ascensão à fama — mostram retratos que ela tirou do cantor antes de ele se tornar um astro em Kingston, em praias, nas ruas e em casa. São fotos usadas na publicidade para lançar a carreira de Marley na Island Records.


"Meu trabalho não é agradar a quem conhece Bob Marley como um ícone da música", disse Anderson, agora com 70 anos, que encontrou um espírito semelhante em Marley quando o conheceu em 1972. "Minhas fotos revelam Marley além dos confins da música, como o mensageiro que poderia alcançar um público global, um poeta do passado e do futuro."


As imagens capturam seu espírito como um poeta de rua de boné de crochê, em paz com as mãos juntas numa oração, e correndo por uma praia sob o céu nublado. Um retrato mostra Marley fumando um cigarro de tabaco e maconha, a imagem da capa do disco Catch A Fire, e era mais que uma ferramenta de marketing. "Para as pessoas, essa imagem é um emblema de anistia e liberdade", disse Anderson. "Vida longa ao poder dessas imagens, é isso que essas fotografias representam para mim."


Bob Marley: A Rebel Prophet
, fotos por Esther Anderson, fica em exposição na Dadiani Fine Art em Londres até 16 de janeiro.

Tradução: Marina Schnoor

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.