Publicidade
Entretenimento

Por dentro do "mewing", a técnica para mudar o rosto que invadiu o YouTube

Nos últimos meses, vídeos sobre postura da língua e sobre melhora da linha do maxilar explodiram em popularidade.

por Elena Cresci; Traduzido por Marina Schnoor
13 Março 2019, 10:00am

Foto: Reprodução/ YouTube

Se você passa um tempo considerável no YouTube, deve ter notado um novo tipo de vídeo: youtubers dizendo que mudaram o formato do rosto por meio de algo chamado “mewing”.

A tendência foi chamada de “uma nova febre de saúde” e tomou o YouTube e Instagram. Os praticantes dizem que a técnica – basicamente: achatar sua língua contra o céu da boca – pode ajudar a respiração e aliviar dores musculares bucais, além de ajudar a definir seu queixo e alinhar as fileiras de cima e de baixo dos seus dentes.

Só tem um problema com a definição: o tal do mewing não é novidade, é algo bastante conhecido há algum tempo em fóruns de incel e nos cantos hipermasculinos da internet. Mas eles não estavam errados sobre a explosão de popularidade: nos últimos meses, centenas de vídeos dedicados a essa técnica ortodôntica alternativa começaram a aparecer, com títulos tipo: “COMO MUDEI MINHA ESTRUTURA ÓSSEA FACIAL com MEWING, linha do maxilar em V, o fim do queixo duplo”, e “Como usar a postura correta da língua pode te tornar mais atraente e saudável”.

Austin – um rapaz de 22 anos conhecido como AstroSky pelos seus 25 mil seguidores – é um dos documentaristas mais diligentes do mewing. Ele começou a postar sobre a técnica dez meses atrás, mas diz que começou a praticá-la quando tinha 16, preocupado por não conseguir respirar corretamente pelo nariz. “Honestamente, eu estava sempre respirando pela boca”, ele diz. “Era uma mistura de diferentes problemas – eu tinha dificuldade para respirar pelo nariz e meu rosto estava começando a se tornar longo.”

Então ele fez o que qualquer moleque de 16 anos faria e procurou no Google como consertar o problema. Ele acabou cruzando com o trabalho de um ortodontista britânico chamado Dr. Mike Mew. “E simplesmente o apliquei na minha vida”, ele disse. “Pensei que eu não tinha nada a perder.”

Segundo o Dr. Mew, você pode melhorar esses problemas mantendo a língua achatada no céu da boca, também conhecido como “postura correta da língua”. Então foi isso que Austin fez – e segundo ele, a técnica mudou seu rosto.

“Com os anos, cheguei a um ponto onde meus pais estavam perguntando: 'Você perdeu peso?' Eles estavam falando do meu rosto”, ele diz. “Lembro de estar jogando videogame com meu irmão um dia, e ele me olhou estranho – ele disse: 'O que aconteceu com seu queixo?'”

Assistindo os vídeos dele, não há dúvida de que Austin tem um queixo quadrado. O thumbnail do vídeo dele “Por que o mewing é importante para todo mundo!!” mostra o “antes” e o “depois”, apesar de ser difícil dizer se seu rosto mudou por causa da técnica ou só com a idade.

“Não gosto de fazer afirmações”, ele diz. “Só conheço minha própria experiência com a técnica.”

how to mew
O thumbnail do vídeo de Austin "Why mewing is important to all!!"

Muitos dos vídeos de Austin – e muitos dos vídeos do gênero – se centram nos passos básicos do mewing. Austin até oferece sessões de treinamento de mewing por Skype. Para entender como chegamos num ponto onde youtubers estão dando conselhos ortodônticos, é melhor começar com o próprio Dr. Mew, que você pode chamar de o youtuber de “mewing” original. O canal dele, Orthotropics, foi feito em 2012 e tem centenas de vídeos sobre a técnica.

“O que estou dizendo é um ponto muito controverso”, ele me disse, “que poucas pessoas no mundo moderno atingem o potencial genético total de seu desenvolvimento facial”.

Você poderia achar que o Dr. Mew cunhou o termo “mewing”, mas não foi o caso. “Não faço ideia de como o nome surgiu”, ele diz. “Só comecei a notá-lo nos comentários dos vídeos.”

O Dr. Mew também notou pessoas, como o AstroSky, pegando elementos da teoria e as usando. Quando esses vídeos começaram a surgir, ele entrava em contato com outros youtubers e os encorajava. “Não sou dono da técnica, ela não é só minha”, ele diz. “Acredito que a informação deve ser gratuita, e só tendo uma comunidade podemos ter novas ideias e algum nível de base de evidência.”

Mas o mewing também recebe críticas. Primeiro, muitos dos praticantes são membros da subcultura incel “lookmaxing” – que segundo uma matéria de 2018 da VICE é “a prática de tentar melhorar a aparência por meio de métodos que variam de comprar roupas mais adequadas, fazer exercícios, até reconstrução facial radical por cirurgia” – e essas pessoas estão desesperadas por ter um queixo quadrado. O Dr. Mew diz que não conhece essa comunidade e não vai comentar sobre ela.

Austin diz que notou que alguns de seus assinantes vêm dessas partes da internet. “Sei que há muita má reputação envolvendo isso, mas o mewing é pra todo mundo – é o que sempre digo.”

O que a comunidade ortodôntica profissional tem a dizer sobre a tendência? Há um certo atrito. “Sempre que uma nova ideia surge, as reações serão mistas”, diz o Dr. Mew. “E sim, fiquei um pouco desapontado com a reação de alguns colegas de profissão.”

Indo mais fundo no canal do Dr. Mew você vai encontrar vídeos onde ele discute ter sido expulso da Sociedade Ortodôntica Britânica por suas “postagens nas redes sociais”, além de ter tido uma audiência com o Conselho Geral de Odontologia em dezembro do ano passado. O Dr. Mew não discute essa questão, citando razões legais. Quando pedi comentários, um porta-voz da Sociedade Ortodôntica Britânica disse: “Como não somos um corpo de regulamentação, não podemos comentar sobre o status de qualquer indivíduo na SOB”.

Para saber a opinião dos profissionais da área sobre a técnica, falei com a Dra. Uchenna Okoye, que disse que não acha que o mewing é prejudicial; ela disse que fica mais preocupada com youtubers que dizem que clarearam os dentes com bicarbonato e limão. Ela acrescenta: “Eu não discordaria que há benefícios em alguns casos, mas eu não diria que é uma solução para tudo”.

O próximo estágio da tendência do YouTube inevitavelmente será todo mundo fazendo vídeos criticando a técnica.

Na verdade, um youtuber satírico chamado Phillion já postou um desses cerca de um mês atrás. “Todo mundo que fez um vídeo sobre esse tópico já tinha um maxilar definido”, ele diz. “Eles ouviram falar de mewing semana passada e decidiram fazer um vídeo para descolar algumas visualizações e cliques.”

@elenacresci

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.