Publicidade
Drogas

Boletim Matutino da VICE

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
02 Outubro 2018, 11:49am

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Eleições

Em nova pesquisa Ibope, Bolsonaro sobe quatro pontos e Haddad estaciona

Nova pesquisa eleitoral Ibope divulgada na noite desta segunda-feira (1º) mostra crescimento de 3 pontos percentuais de Jair Bolsonaro (PSL), que passou de 27% para 31%, enquanto Fernando Haddad (PT) ficou estacionado em 21%, assim como Geraldo Alckmin (PSDB), com 8% - Ciro Gomes (PDT), por sua vez, oscilou um ponto para baixo, de 12% para 11%. A rejeição de Haddad, por sua vez, disparou de 27% para 38%, enquanto a de Bolsonaro se manteve estável em 44%. – G1

Sergio Moro levanta sigilo de delação de Antonio Palocci

O juiz Sergio Moro levantou o sigilo de parte do acordo de colaboração do ex-minsitro Antonio Palocci com a Polícia Federal. Moro incluiu as informações delatadas por Palocci na ação penal do Instituto Lula. No despacho, o juiz afirma que “examinando o seu conteúdo, não vislumbro riscos às investigações em outorgar-lhe publicidade”. Moro diz ainda que suspendeu os depoimentos de duas ações penais porque Lula tem " transformado as data de seus interrogatórios em eventos partidários". "Realizar o interrogatório dele durante o período eleitoral poderia gerar riscos ao ato e até mesmo à integridade de seus apoiadores ou oponentes políticos". Os benefícios acertados por Palocci também se tornaram públicos. Entre eles, o ex-ministro terá que pagar multa de R$ 37,5 milhões e teve redução de 2/3 da pena. – Folha de S. Paulo

Toffoli veta entrevista de Lula até julgamento pelo plenário do STF

O ministro Dias Toffoli decidiu nessta segunda-feira (1º) que deve ser mantida a decisão do ministro Luiz Fux que impediu a realização de uma entrevista com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela Folha de S. Paulo. A primeira decisão foi do ministro Ricardo Lewandowski, na sexta (28), autorizando a realização da entrevista pela colunista Mônica Bergamo. No mesmo dia, Fux suspendeu a decisão de Lewandowski, em resposta a pedido feito pelo Partido Novo. A Folha requereu a Lewandowski que sua decisão fosse cumprida, o que foi atendido pelo ministro mais cedo hoje. Agora, Toffoli decidiu manter a decisão de Fux até que o caso seja levado ao plenário do STF. Sua ordem veio após pedido de orientação do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, direcionado ao presidente do Supremo. – UOL

Brasil

Documentos inéditos mostram que atentados da direita fomentaram o AI-5 na ditadura

Documentos inéditos, guardados há meio século nos arquivos do Superior Tribunal Militar (STM), jogam luzes no cenário que levou ao recrudescimento da ditadura militar, com a edição do AI-5 (Ato Institucional número 5) em dezembro de 1968. Depoimentos de personagens, relatórios oficiais e uma infinidade de papéis anexados a processos que somam cerca de 10 mil páginas, ao qual a Pública teve acesso, demonstram que o AI-5 fez parte de um plano para alongar a ditadura com atentados a bomba em série, preparados no final de 1967 e executados até agosto do ano seguinte por uma seita esotérica, paramilitar e de extrema direita. Até esse momento, episódios de ação armada da esquerda, que também ocorreram, eram apontados como causa para a decisão dos militares de endurecer o regime. – A Pública

Após morte de jovem no Alemão, armas de PMs serão apreendidas para perícia

As armas dos policiais militares envolvidos num tiroteio no Complexo do Alemão, nesta segunda-feira, serão apreendidas e encaminhadas para perícia. Pela manhã, o adolescente Anderson Domingues, de 17 anos, morreu baleado na comunidade. Moradores da favela afirmaram que o disparo teria partido de PMs. Uma moradora do Complexo do Alemão, que preferiu não se identificar, disse ter visto os PMs atirarem no adolescente "por terem pensado que ele fosse um bandido". De acordo com ela, Anderson saiu de casa logo após acordar e foi para laje, momento em que os PMs teriam pedido que ele pulasse. A moradora afirmou que o jovem foi baleado quando acatou a ordem. – O Globo

Quase uma tonelada de maconha some de delegacia no Centro de São Paulo

Quase uma tonelada de maconha desapareceu do 1º Distrito Policial, na Sé, no Centro de São Paulo. Os 900 kg da droga estavam guardados em uma sala da delegacia. Segundo a polícia, quem tirou a droga do local saiu pela porta da frente da delegacia. A Corregedoria da Polícia Civil investiga sumiço da erva e como ela foi tirada da delegacia. Todos os policiais que trabalham no local estão sendo investigados. Parte da equipe foi trocada há 50 dias. A brenfa estava na delegacia guardada em uma sala trancada no térreo, aguardando ordem da Justiça para que fosse incinerada. O mesmo espaço é usado para armazenar drogas apreendidas em outras operações. – G1

Ação sobre juiz que ordenou laqueadura em presa é arquivada

A Corregedoria Geral da Justiça de São Paulo concluiu que não houve irregularidade na atuação do juiz Djalma Moreira Gomes Júnior, da 2ª Vara Cível de Mococa, no interior de São Paulo, que mandou fazer laqueadura em uma presa de 36 anos, mãe de oito filhos, em fevereiro. Conforme a decisão do corregedor Geraldo Francisco Pinheiro Franco, divulgada nesta segunda-feira (1º) a apuração "não identificou nas decisões do magistrado a violação deliberada e consciente do ordenamento jurídico". Franco determinou o arquivamento da investigação. A detenta Janaína Aparecida Quirino passou pela laqueadura, em fevereiro, quando estava presa na penitenciária de Mogi-Guaçu. O juiz havia mandado a prefeitura de Mococa fazer a cirurgia a pedido do Ministério Público, alegando que a mulher era usuária de drogas e não tinha condições de cuidar dos filhos. A prefeitura entrou com recurso contra a ordem judicial, mas a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo suspendendo a laqueadura saiu depois que a cirurgia tinha sido realizada. Após sair da prisão, em junho, a mulher alegou que não tinha concordado com o procedimento. – O Estado de S. Paulo

Mundo

Sobe para 1.234 o número de mortos pelo terremoto e tsunami na Indonésia

As autoridades da Indonésia afirmaram nesta terça-feira (2) que subiu para 1.234 o número de mortos por conta do terremoto de magnitude 7,5 e o posterior tsunami que atingiram a ilha de Celebes, na última sexta-feira (28). O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou em entrevista coletiva na capital Jacarta que há 799 pessoas feridas gravemente internadas em vários hospitais da região. Sutopo informou que 26 países e duas organizações internacionais oferecem assistência, mas não forneceu dados das ONGs que colaboram na busca e atendimento das vítimas. O aumento no número de mortos se deve ao fato de equipes de resgate terem entrado em áreas que estavam inacessíveis desde a última sexta, quando aconteceu a catástrofe com um terremoto de magnitude 6,1 que matou uma pessoa e feriu a 20, seguido, três horas depois, pelo terremoto de 7,5 e o tsunami. – UOL

Donald Trump critica relação comercial dos EUA com o Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou nesta segunda-feira (1) as relações comerciais dos EUA com o Brasil. Durante entrevista coletiva na Casa Branca, para falar sobre o acordo comercial entre EUA, Canadá e México, ele sugeriu que o Brasil trata as companhias norte-americanas injustamente. Questionado por um jornalista sobre as relações comerciais do país com a Índia, Trump afirmou que o país asiático cobra "tarifas tremendas", e que presidentes anteriores "nunca falaram com a Índia". "O Brasil é outro caso. É uma beleza. Eles cobram de nós o que querem. Se você perguntar a algumas empresas, eles dizem que o Brasil está entre os mais duros do mundo, talvez o mais duro. E nós não os chamamos e dizemos 'ei, vocês estão tratando nossas empresas injustamente, tratando nosso país injustamente", afirmou. – G1

Tagged:
Cannabis
Donald Trump
Ditadura Militar
sérgio moro
Jair Bolsonaro
Antonio Palocci
Eleições 2018
Dias Toffoli
AI-5