Publicidade
Viagem

Pessoas nos contaram as piores coisas que fizeram em Amsterdã

“QUERO METER! PRECISO METER!”

por Equipe VICE; Traduzido por Marina Schnoor
05 Junho 2018, 6:25pm

Foto: VICE.

Recentemente, a cidade de Amsterdã anunciou que vai começar a multar turistas que forem escrotos. Mijar num canal pode render uma multa de €140 (mais de R$600) na hora, enquanto quem ficar bêbado em público vai ter que desembolsar €95 (R$400) — cobranças introduzidas num esforço de conter o comportamento ensandecido que Amsterdã faz desabrochar em certas pessoas.

A campanha Enjoy and Respect é voltada especificamente para homens britânicos e holandeses entre 18 e 34 anos — aparentemente os turistas mais mal comportados — com propagandas online e físicas, e mandando avisos por celular quando eles entram no Distrito da Luz Vermelha, na estação de trem central e em áreas populares de baladas, pedindo que os caras não sejam babacas.

Para ter uma ideia das coisas que o pessoal de Amsterdã espera não ter mais que aguentar, pedimos para algumas pessoas nos mandarem histórias das vezes em que foram péssimos seres humanos na capital holandesa.

Nick

Eu estava viajando de trem com alguns amigos depois da formatura do colegial, e nossa última parada era Amsterdã. Comemos cogumelos e todo mundo fumou um beck com a maconha mais forte que achamos, porque a gente era idiota, e acabamos no centro da cidade causando caos — entrando na frente dos bondes, vomitando nos canais, quase sendo atropelados por ciclistas. Bem aquele esteriótipo de turista drogado que você imagina quando pensa em Amsterdã, incluindo boné New Era, calça de moletom Nike e um otimismo equivocado sobre nossos limites canábicos.

Abdi

Entrei no Distrito da Luz Vermelha, pra lá de Bagdá, gritando “QUERO METER! PRECISO METER!” Um comportamento atroz mesmo.

John

Eu e alguns amigos fomos comemorar o Dia do Rei este ano lá. Começamos a beber ao meio-dia, cheirar cocaína às 14h e lá pelas 16h a gente já estava dançando e pulando no barco de um coitado ancorado no canal. Ele voltou, deu de cara com a gente e na verdade ficou bem calmo com a situação, estranhamente. Ele não pediu pra gente sair, só que tivéssemos cuidado. Pensando agora, provavelmente foi porque ele estava um pouco preocupado sobre como seis caras muito bêbados poderiam reagir. Desculpa, amigo.

Foto: Stuwdamdorp / Alamy Stock Photo

Chloe

Fiquei muito chapada e fui pro supermercado com meus amigos comprar alguma coisa para comer e beber antes de voltar pro hotel. No corredor das geladeiras de suco, minha amiga começou a cantar “super juicer” no ritmo de “Super Trooper” do Abba. Fiquei rindo histericamente até o corredor de salgadinhos. Depois me mijei. Literalmente. Felizmente eu estava de vestido, então não dava pra ver, mas peguei o bonde pro hotel na hora do rush com a calcinha toda molhada.

Pasquale

No fim de semana da despedida de solteiro de um amigo, tomei um monte de ecstasy e fiquei me sentindo superamigável, aí alisei a careca de um cara que estava passando. Acontece que ele e o amigo eram hooligans do Ajax. Eles ficaram putos. Um deles levantou a camiseta, mostrando que estava armado. Foi bizarro, mas eu estava me sentindo estranhamente positivo com a situação. Fiquei naquele bar mais meia hora, enquanto chegavam mais amigos dos caras. Eventualmente meus amigos me convenceram que era hora de ir.

Kara

Fui atropelada em Amsterdã três vezes no mesmo final de semana — a pior vez foi quando cruzei a pista de motos, olhando pro lado errado. Mas considerando que eles têm três faixas de tráfego e uma caralhada de turistas bêbados, certeza que isso acontece muito.

Alex

Viajamos em 15 amigos para a cidade quando tínhamos 16 anos, e tivemos a pior viagem das nossas vidas. Meu amigo Eddie comeu uma ponta num café e abandonamos ele lá porque ele estava acabando com a vibe de todo mundo. Aí ele tentou embarcar no barco de alguém, gritando no que ele devia achar que era holandês, mas que era alguma língua inventada pelos cogumelos mágicos, porque ninguém ali falava holandês. Bom, aquele dia foi um puta pesadelo e nunca mais escutei The Dark Side of the Moon porque tenho flasbacks. Foda-se Amsterdã.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.