Publicidade
Noisey

Operação para impedir Baile da Gaiola deixa quatro feridos

No sábado (16), segundo o Extra, estruturas do baile no Complexo da Penha já estavam montadas quando policiais entraram "atirando em quem vissem na frente".

por Amanda Cavalcanti
18 Fevereiro 2019, 3:34pm

Imagem do caveirão passando pelo Complexo da Penha. Foto: Reprodução/Facebook

Segundo o Extra, pelo menos quatro moradores das comunidades do Complexo da Penha foram feridos numa operação policial que pretendia acabar com o Baile da Gaiola no último sábado (16). O baile funk, grande responsável pela disseminação do 150 BPM, é realizado na Vila Cruzeiro e foi alvo de uma ação do Comando de Operações Especiais (COE) que contou com policiais Bope, do Batalhão de Choque e das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

O perfil no Twitter oficial do Baile da Gaiola publicou no sábado que não haveria baile naquele fim de semana, e em seguida explicaram a situação: parte das lonas e barracas do baile já haviam sido montadas quando os policiais entraram "atirando em quem vissem na frente".

O Extra reporta que os policiais entraram em confronto com traficantes e quatro vítimas foram baleadas dentro e fora da comunidade, sendo uma delas atingida somente de raspão. Duas delas foram hospitalizadas e passarão por cirurgia: José Nogueira da Silva Pinto, de 70 anos, que levou um tiro no ombro, e Antônio Gonçalves de Oliveira, de 56 anos, que foi baleado no braço. Não houve registro de nenhuma prisão durante a operação.

Leia mais no Noisey, o canal de música da VICE.
Siga o Noisey no Facebook e Twitter.
Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.