Publicidade
Saúde

O que aconteceria com seu corpo se você comesse só frutas e vegetais

Não estamos falando de uma dieta baseada em plantas. Estamos falando de uma dieta só com plantas.

por Grant Stoddard; Traduzido por Marina Schnoor
13 Agosto 2019, 10:00am

Leonie Wise

Por muitos anos, cinco porções de frutas e vegetais parecia ser a base de uma dieta saudável. Mas ninguém estava comendo tudo isso. Aí, ano passado, um estudo do Imperial College London descobriu que dobrar a quantidade para dez porções era muito mais saudável, e podia prevenir até 7,8 milhões de mortes prematuras no mundo todo ano. Ainda assim, especialistas têm certeza que ninguém está comendo o suficiente de frutas e vegetais.

O principal autor do estudo, Dagfinn Aune, aponta que frutas e vegetais reduzem níveis de colesterol, pressão alta, e melhoram a saúde dos vasos sanguíneos e do sistema imunológico. Aune acredita que isso se deve a rede complexa de nutrientes que esse alimentos contêm, sugerindo que antioxidantes – que podem reduzir danos ao DNA – podem levar a uma redução no risco de câncer.

Se dez porções de frutas e vegetais é muito melhor que cinco, ficamos imaginando se uma dieta com exclusivamente esses alimentos seria ainda melhor. Para quem está considerando uma dieta de alimentos crus, ou uma dieta HAM com frutas e vegetais para compensar todo lixo que você vem comendo (lembrete: não é assim que funciona), aqui vai o que provavelmente aconteceria.

Você teria um desequilíbrio de macronutrientes

Frutas e vegetais são um bom lugar para conseguir fibras e carboidratos, mas não dá para contar com eles para fornecer toda gordura e proteínas – macronutrientes, duas das principais bases da sua dieta – que você precisa. Gordura é necessária para função mental saudável, energia, metabolismo de nutrientes e pra fazer twerk, e você precisa de proteína para ter músculos fortes e um sistema imunológico robusto.

Perda de massa muscular e força é uma das possibilidades quando alguém vive só de vegetais e frutas, diz a nutricionista de Nova York Amy Shapiro. “Você pode conseguir proteína suficiente de uma dieta baseada em plantas, mas sem grãos seria difícil ter o total necessário de proteínas regularmente.”

Você reduziria a inflamação no corpo

Se trocar carne, queijo e comidas processadas por frutas e vegetais, você provavelmente vai ver uma queda na inflamação – que é um efeito negativo do seu corpo tentando se curar depois de um dano; se defendendo contra invasores exteriores como vírus e bactérias; e reparando tecido danificado. Um estudo de 2013 descobriu que esses primeiros alimentos são associados com níveis elevados de inflamação. Pior, inflamação crônica já foi ligada ao desenvolvimento de aterosclerose, ataque cardíaco, derrame, diabetes e doenças autoimunes.

Em contraste, dietas baseadas em plantas são naturalmente anti-inflamatórias porque contêm alto teor de fibras e antioxidantes, e teor muito mais baixo de gatilhos inflamatórios como gordura saturada e endotoxinas (toxinas liberadas por bactérias encontradas em alimentos de origem animal). Estudos já mostraram que pessoas que adotam dietas baseadas em plantas podem baixar dramaticamente seu nível de proteína c-reativa (CRP), um indicador de inflamação no corpo.

Sua energia provavelmente vai cair

Um homem ativo pode esperar queimar entre 2.400 e 2.800 calorias por dia. Para mulheres, esse número fica entre 1.800 a 2.200 calorias. Sem grãos, sementes, nozes e óleos é muito difícil atingir esses números. Para ter uma ideia, 2.200 calorias são cerca de 100 xícaras de repolho fatiado, 23 maçãs e literalmente uma tonelada de ameixas.

Essas não são as únicas opções, claro, e abacate pode te dar um impulso calórico. Mas mesmo espalhando suas exigências de energia por vários produtos em que você pode pensar, ainda é muita vegetação, e fica faltando os tipos de carboidratos que ajudam a focar e realizar atividades vigorosos.

Você não estará ingerindo vitaminas e minerais importantes

“Uma dieta só com frutas e vegetais como única fonte de sustância não teria vários nutrientes-chave, além do volume total de calorias”, diz a nutricionista de Nova York Stephanie Di Figlia-Peck. Ela explica que muitos planos de dieta populares – como o DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension) e a dieta mediterrânea – têm frutas e vegetais em seu cerne, mas também incorporam planejamento de refeições balanceadas com todos os grupos de alimentos representados.

As principais ausências seria das vitaminas B12 e D. Você também pode correr o risco de apresentar deficiência de ferro. E mesmo que espinafre e outras verduras de cor escura sejam ricas em ferro, elas também contêm químicos chamados ácidos fíticos, que especialistas acreditam que bloqueiam absorção de minerais e podem resultar em anemia – quando o sangue não tem células vermelhas e hemoglobinas saudáveis o suficiente.

Você perderia peso

Mesmo com escassez em algumas áreas, vegetais e frutas oferecem uma fonte de energia mais saciante, graças ao alto teor de fibras e água. “A maioria das pessoas concorda que se sentir cheio ajuda a comer menos, potencialmente gerando perda de peso”, diz Di Figlia-Peck, acrescentando que simplesmente ver um prato cheio também tem um efeito similar de largar o garfo, porque engana nosso cérebro para pensar que já comemos muito e portanto estamos cheios. E com uma dieta só de frutas e vegetais você vai fazer muito cocô, o que com certeza vai te fazer sentir mais leve que antes.

E você também pode se sentir menos inchado

Shapiro diz que você provavelmente vai se sentir melhor depois de eliminar itens como laticínios e grãos nessa área, mas que isso depende do seu corpo e microbioma, a coleção de microrganismos vivendo nos nossos corpos. Shapiro também aponta que algumas pessoas têm dificuldade para digerir moléculas de carboidratos/açúcar de certas frutas e vegetais, o que pode causa inchaço.

O colesterol no seu sangue provavelmente vai despencar

Estudos mostram que quando as pessoas passam para uma dieta baseada em plantas, seu nível de colesterol cai até 35%. Em muitos casos, essa queda é igual ao visto com tratamentos com drogas, o que pode ser ótimo para pessoas tentando baixar o colesterol sem ter que tomar remédios. “Plantas têm muitas fibras, o que é a chave para reduzir o colesterol”, diz Shapiro, acrescentando que elas não têm gordura e têm baixo teor de açúcar – algo importante quando alguém está tentando diminuir seus níveis de colesterol.

Matéria originalmente publicada na VICE EUA.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
Tonic
carboidratos
fibras
dieta vegetal
macronutrientes