Publicidade
VICE Sports

Boletim VICE da Copa #13: Maradona em transe

Argentina vence sob os olhares de seu maior ídolo.

por Artur do Fifa
26 Junho 2018, 8:42pm

Foto: Reprodução/ TV Globo

É difícil explicar com palavras o que Diego Maradona viveu nesta terça-feira. Foi, na falta de descrição melhor, algo transcendental. Antes do jogo, sorridente, relaxado, ele dançou com torcedores nigerianos, fez festa com argentinos, cumprimentou fãs e repórteres. Tudo era festa para o ex-jogador. Nada parecia abalá-lo. Quando o jogo começou, porém, ele, de sol na cara, trocou a euforia por algo parecido com uma experiência religiosa. Abriu os braços, conversou com os céus. Na hora do gol, chegou até a ser carregado como figura santificada. Foi bonito e deu resultado: os hermanos receberam as boas vibrações de seu ídolo maior e ganharam por 2 a 1.

Agora classificada, a Argentina, com saldo de dois gols negativo, enfrentará a França. Baita jogão. O outro jogo decidido hoje será Croácia, que terminou líder do grupo D, contra Dinamarca, segunda colocada. Vamos ao resumão.

França e Dinamarca mereciam ser punidas por jogo tão ruim. Na boa, como a FIFA permite isso? Era sabido que o empate seria bom para ambas as equipes — a França já estava classificada, e Dinamarca precisava de apenas um ponto —, mas ninguém contava com o jogo de comadres que culminou num ridículo 0 a 0. Ninguém atacou, ninguém brigou pela bola, nada rolou, nada, nada. Com essa partida escrota, os franceses permaneceram na primeira posição, com 7 pontos; Dinamarca ficou com 5, na segunda.

Japoneses ensinam brasileiros e outros povos a recolher lixo de estádio. Na Copa de 2014, a torcida japonesa protagonizou o noticiário por levar sacolas ao estádio e recolher o próprio lixo. Parece algo básico, mas o mundo se espantou com tanta civilidade. Daí que agora, em 2018, outras torcidas, a exemplo de Brasil e Senegal, curtiram a tendência e adotaram a prática. Demorou, mas rolou. - BBC

Peru acaba com chances de classificação da Austrália. Já eliminados, os peruanos enfrentaram uma esperançosa Austrália e, para surpresa de todos, meteram 2 a 0, com direito a gol de Guerrero, um dos atacantes que mais havia perdido gol na primeira fase. Na saída do jogo, segundo a agência EFE, ele pediu desculpas por não ter chegado à Copa na sua melhor forma. Ainda assim, foi uma despedida legal para uma torcida que lotou e fez festa bonita nos estádios russos. - EFE

Argentina vence Nigéria no finalzinho e pegará França. Já falamos, mas vale repetir: os argentinos mudaram de esquema e fizeram partida bem melhor que as duas últimas. Messi voltou a jogar bem, mas o gol decisivo veio dos pés de Rojo. Como diria Galvão: quando a Argentina chega, amigo, é perigoooooooso.

Maradona tem experiência transcendental em vitória argentina. Fora dos campos, o maior destaque ficou para Diego Maradona. Tranquilaço, ele dançou nos camarotes e, na hora do gol, parece ter vivido algo difícil de explicar com palavras. Eis a imagem:

Croácia vence Islândia e termina com 100% de aproveitamento. Mesmo poupando alguns jogadores, a Croácia ganhou de 2 a 1 dos islandeses e terminou com, até o momento, a melhor campanha da Copa. Eles pegam a Dinamarca, que ainda não perdeu no torneio. Jogaço também.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter , Instagram e YouTube .
Leia mais sobre a Copa da Rússia 2018 na VICE .