Publicidade
Drogas

É isso aqui que acontece quando se mistura bebida e canabidiol

O CBD está se popularizando mundo afora, mas será que a substância é segura para consumo junto à bebida alcóolica?

por Suzannah Weiss; Traduzido por Thiago “Índio” Silva
08 Agosto 2018, 10:00am

Crédito: Science Photo Library / Getty / Joren Arans

Com a ascensão do canabidiol (CBD) por aí, as pessoas estão misturando a substância com tudo. Os bares de Los Angeles, nos EUA, oferecem um sem fim de drinques com CBD e algumas cervejarias do país estão vendendo cerveja com infusão de CBD. Mas seria essa mistura uma boa ideia?

Para quem não está familiarizado com o termo, o canabidiol é um composto da maconha que apresenta efeitos relaxantes, sem a parte psicoativa do THC, ou seja, não te deixa chapado. O CBD é vendido na forma de óleo, em produtos alimentícios, cápsulas, líquido para vaporizadores e, aparentemente, com bebida.

Por mais que você não esteja juntando álcool e CBD no mesmo copo, pode haver interação entre os dois caso sejam ingeridos num intervalo de quatro a oito horas, de acordo com James Giordano, professor de neurologia e bioquímica do Centro Médico da Universidade de Georgetown, nos EUA. Isso significa que, se você toma um negocinho no jantar e ingere CBD antes de dormir, pode ser que este último tenha seu efeito potencializado.

Como a bebida e o CBD podem te deixar relaxados e reduzir inibições, tais efeitos podem ser muito mais fortes e duradouros quando combinadas as substâncias. “Na base do CBD você fica bem tranquilão, leve, de boa mesmo. O álcool só vai potencializar isso daí”, afirma Giordano. “Algumas pessoas acabam se sentindo extremamente sedadas com isso”, e por este motivo, Giordano não recomenda a combinação.

“Como qualquer outra coisa, ao aumentar as doses, aumentam os riscos”, explica. “Quanto mais se bebe, quanto mais CBD se ingere, o efeito acaba se potencializando de tal forma que supera os efeitos de qualquer uma das substâncias ingeridas sozinhas. O nível de intoxicação será maior: maior perda de controle, menos inibição e coordenação motora, e é aí que a coisa toda fica problemática.”

Os efeitos no seu corpo dependerão de que tipo de bêbado você é também. “Caso você seja um bêbado alegre, ficará mais feliz ainda. Mas se você é um bêbado raivoso ou violento, com certeza o CBD potencializará isso daí também”, afirma Giordano.

Mas, de acordo com Soyona Rafatja, médica especializada em medicina funcional e da família de Nova York, podem haver benefícios para a mistura de CBD e bebida. Um estudo publicado no periódico Psychopharmacology revelou que pessoas que haviam ingerido bebida e CBD apresentavam índices menores de álcool no sangue em comparação com aqueles que haviam ingerido apenas álcool, apesar de efeitos negativos na cognição e coordenação motora. Outro estudo publicado no periódico Pharmacology Biochemistry and Behavior revelou que roedores apresentaram neurodegeneração induzida por álcool menor ao receberem a aplicação de um gel de CBD junto ao álcool.

Outra pesquisa publicada no periódico Free Radical Biology & Medicine mostrou que roedores que ingeriram CBD 30 minutos antes de ingerirem álcool tinham menor probabilidade de sofrerem danos oxidativos no fígado por conta do álcool do que os que não haviam ingerido CBD. Por mais que os estudos envolvam apenas animais neste momento, especialistas acreditam que tais resultados sejam reveladores.

“A bebida alcóolica reduz a autofagia [degradação de células danificadas] no fígado, causando o acúmulo de gordura, inflamações e hepatite”, explica Rafatjah. O canabidiol faz o oposto, estimulando a degeneração das células, o que pode servir de contrapeso para os efeitos do álcool.

Jordan Tishler, presidente da clínica especializada em cannabis InhaleMD e da Associação de Especialistas em Cannabis, por sua vez, diz que não há pesquisas o suficientes para provar quaisquer interações entre álcool e CBD, mas ele se preocupa mais com a combinação entre álcool e THC, que aumenta em até oito vezes os níveis de THC no sangue.

Sendo assim, não há uma definição sobre os efeitos de combinação do álcool com o CBD e nem mesmo os especialistas parecem concordar nesse ponto. Mas caso você queira consumir os dois juntos, Giordano recomenda operar com doses baixas e experimentar as substâncias separadamente para ter uma ideia de como reagirá em um primeiro momento. “Quem não bebe ou ingere CBD regularmente, bem, boa sorte ao misturar os dois – não dá pra saber o que vem por aí”, afirma. “Se posso chutar algo, é de que essa pessoa vai ficar bem louca.”

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE US.
Siga a
VICE Brasil no Facebook , Twitter , Instagram e YouTube .

Tagged:
Motherboard
Cannabis
THC
CBD
alcool
drogas recreativas
Corpo
mente