Publicidade
Noticias

Boletim Matutino da VICE - 4/10/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
04 Outubro 2019, 12:12pm

Pedro França / Agência Senado

Brasil

Projeto de Flávio Bolsonaro incentiva ações de milícia, dizem policiais

Em tramitação no Senado, o PL (Projeto de Lei) nº 4640, de 2019, proposto pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), um dos filhos do presidente da República, tem como objetivo transformar mortes decorrentes de intervenções policiais em "suicídios" e retirar a responsabilidade sobre essas mortes dos policiais do país. O PL de Flávio Bolsonaro prevê que, ao se colocar em uma situação de confronto, um criminoso assume o risco de morte, retirando, assim, a responsabilização do policial. Policiais que poderiam ser agraciados com o PL, no entanto, criticam a proposta e apontam que, caso seja aprovada, incentivará "maus policiais", grupos de extermínio e milícias. "Vai favorecer policiais que agem de forma ilegal dentro da instituição. Isso tende a proteger milícias, a favorecer policiais que possam agir na ilegalidade", afirma Alexandre Rocha, delegado no Distrito Federal. – UOL

Ministro do Turismo é indiciado pela PF em investigação de esquema de laranjas do PSL

A Polícia Federal indiciou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), sob suspeita de envolvimento no esquema de laranjas do PSL. A investigação policial, iniciada com base em reportagens da Folha, concluiu que o ministro comandou esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas últimas eleições. Álvaro Antônio foi indiciado nesta semana sob suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa —com pena de cinco, seis e três anos de cadeia, respectivamente. – Folha de S. Paulo

Supremo vai acionar PGR para tentar validar mensagens da Lava Jato

Em meio a questionamentos sobre os métodos da Lava Jato, o Supremo Tribunal Federal tomará iniciativas para validar juridicamente as mensagens de Telegram envolvendo integrantes da operação. Por meio do ministro Gilmar Mendes, o tribunal vai acionar a PGR (Procuradoria-Geral da República) para buscar verificar a autenticidade dos arquivos. Outros integrantes do STF apoiam o movimento de Gilmar nos bastidores. Se a apuração atestar oficialmente a veracidade das mensagens, estas poderão ser usadas em processos com eventuais impactos sobre decisões judiciais e agentes públicos que atuaram na Lava Jato. – Folha de S. Paulo

PMs invadiram hospital e tentaram pegar a bala que matou Ágatha

Na madrugada do sábado, 21, logo depois da morte da menina Ágatha Vitória Félix, entre dez e vinte policiais militares invadiram o hospital em que ela tinha sido internada – o Getúlio Vargas, na Penha, zona norte do Rio – e tentaram levar o projétil que a matara. Apesar da pressão exercida pelos PMs, a equipe de médicos e de enfermeiros de plantão se recusou a entregar a bala, que posteriormente, seria encaminhada para a Polícia Civil, responsável pelas investigações. A Delegacia de Homicídios está tentando convencer integrantes da equipe médica a prestar depoimento sobre a invasão. – Veja

Operação da PF apura vazamentos de reuniões do Copom ao banco BTG Pactual

O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) deflagraram nesta quinta-feira (3) a operação "Estrela Cadente", que investiga vazamentos ao banco BTG Pactual de resultados de reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) entre 2010 e 2012. Foi expedido um mandado de busca e apreensão na sede da instituição financeira em São Paulo. O inquérito, iniciado com base em delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, apura o fornecimento de informações sigilosas sobre alterações na taxa de juros Selic por parte da cúpula do Ministério da Fazenda e do Banco Central. De acordo com o MPF, o beneficiado era um fundo de investimento administrado pelo BTG Pactual. – G1,

Lula recebe título de cidadão honorário de Paris

A prefeitura de Paris concedeu nesta quinta (3) o título de cidadão honorário ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um reconhecimento por seu trabalho para reduzir as desigualdades sociais e econômicas no Brasil. Em comunicado, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, informou que levou em consideração para fazer a homenagem as ações de Lula em apoio dos desfavorecidos e o fato de o ex-presidente ter ajudado a tirar da extrema pobreza 30 milhões de brasileiros entre 2003 e 2011. Na nota, a política francesa ressalta que esses são "valores guardados pela cidade de Paris e que colocaram o político em perigo pelo seu engajamento". – UOL

Procurador tenta matar juíza a facadas e é preso em sede de tribunal em SP

O procurador da Fazenda Matheus Carneiro Assunção foi preso nesta quinta-feira (3) após esfaquear a juíza Louise Filgueiras na sede Tribunal Regional Federal da 3ª Região, na Avenida Paulista. O procurador atacou a juíza com uma faca de cozinha várias vezes, após invadir o gabinete onde Filgueiras trabalhava, mas ela conseguiu desviar da maior parte dos golpes. Em seguida, o agressor foi contido por um servidor, que acionou a Secretaria de Segurança Institucional do TRF e a Polícia Federal. O procurador foi preso e levado para a sede da PF na Lapa, Zona Oeste de São Paulo. O procurador foi levado para a sede da PF na Lapa, Zona Oeste de São Paulo. Testemunhas disseram que o procurador estava transtornado e que gritava que estava lá para acabar com a corrupção. – G1

'Nunca fui bolsonarista', diz João Doria, que se elegeu com o slogan 'BolsoDória'

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse em entrevista à GloboNews que nunca foi bolsonarista e que apenas "incorporou" o slogan "BolsoDoria" na eleição de 2018. O tucano chegou a usar camisetas no 2º turno pedindo votos também para o então candidato Jair Bolsonaro (PSL). Doria reiterou as críticas que fez ao discurso do presidente na Assembleia-Geral da ONU, marcado por ataques ao socialismo. O governador voltou a chamar a fala de Bolsonaro de "inadequada" e defendeu seu direito à crítica. "Nunca fui bolsonarista. O 'Bolsodoria' não fui eu que criei. Esse movimento nasceu no interior de São Paulo, mas eu incorporei. Eu jamais votaria no Fernando Haddad". – Estadão

Concurso de miss infantil de Silvio Santos vira alvo de inquérito

O concurso de miss infantil do Programa Silvio Santos, em que meninas foram expostas à avaliação de jurados e plateia usando trajes de banho, virou alvo de dois inquéritos abertos pelo Ministério Público do Trabalho e pela Promotoria de Justiça de Osasco. A competição foi exibida pelo SBT em 22 de setembro e será investigada por suposta sexualização de crianças. No concurso, cinco meninas, que tinham 7 e 8 anos de idade, foram avaliadas por seus atributos físicos. As garotas usaram fantasias, maiôs e vestidos de gala. – UOL

Mundo

Ataque com faca na sede da polícia no centro de Paris deixa 4 agentes mortos

Um funcionário do setor administrativo das forças de segurança francesas, armado com uma faca, matou quatro agentes nesta quinta-feira (3), na sede da polícia de Paris, na França. Uma pessoa também ficou ferida. O agressor, de 45 anos, foi morto por policiais. "Lamentamos a morte de quatro pessoas, três homens e uma mulher. Três funcionários policiais e um agente administrativo", declarou à imprensa o procurador de Paris, Remi Heitz. De acordo com testemunhas, o agressor trabalhava no serviço de informática da Direção de Inteligência da sede da polícia há cerca de 20 anos e tinha uma deficiência. – G1

Trump diz que pode pedir ao presidente da China que investigue Biden

Donald Trump, dos Estados Unidos, está sob ameaça de julgamento político por pedir que o presidente da Ucrânia investigasse seu adversário democrata Joe Biden, mas disse nesta quinta-feira (3) que pode fazer pedido semelhante ao líder chinês. "É certamente algo em que podemos começar a pensar", respondeu Trump quando um jornalista perguntou se ele pediria a Xi Jinping para investigar o ex-vice-presidente do governo Barack Obama. Biden atualmente é o pré-candidato democrata favorito para disputar a Casa Branca em 2020. – G1

Negar Holocausto não é liberdade de expressão, decide tribunal europeu

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) rejeitou nesta quinta-feira (03/10) uma queixa do ex-deputado estadual alemão Udo Pastörs, do partido ultranacionalista de direita NPD. Conforme decidiram os juízes por unanimidade em Estrasburgo, o fato de Pastörs ter sido condenado por suas declarações sobre o Holocausto não viola seu direito à liberdade de expressão. A sentença europeia confirma decisões anteriores de cortes alemãs. Segundo o tribunal, durante o seu mandato como deputado no estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, Pastörs expressou inverdades com a intenção de difamar vítimas judias e negar o Holocausto. – DW

E mais

São Paulo bate Rio como cidade que mais ouve funk no Brasil segundo o Spotify

Embora o funk tenha surgido no Rio de Janeiro, outra cidade acabou passando os cariocas como maiores ouvintes (e dançantes) do estilo. Concorrendo com o sertanejo, o funk é o gênero mais ouvido no Spotify nos últimos anos e cresceu em média 51% ano a ano desde 2014, quando a plataforma chegou ao Brasil. Os cinco estados que mais ouvem funk, em ordem, são São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. –Metro

Maconha é legalizada na Nova York do Universo Marvel

Wilson Fisk, o atual prefeito de Nova York nos quadrinhos da Marvel, legalizou a maconha na cidade. Em um jantar com grandes figurões na edição #12 de Demolidor, o Rei do Crime revela seu plano de ganhar muito dinheiro com a legalização da erva. "Já tenho a terra para plantar. Tenho os melhores do mundo para cultivar. O maior problema é conseguir que as regras para venda e licenciamento sejam favoráveis só ao meu negócio", explica Fisk. "Mas tudo correu de acordo com o planejado". – IGN

Tagged:
Paris
Cannabis
funk
Spotify
Lula
STF
Holocausto
Flávio Bolsonaro
Boletim Matutino
Rei do Crime