O Fundador da Silk Road foi Condenado

Caso a defesa não consiga reverter o resultado, Ross Ulbritch pode até pegar prisão perpétua.

|
04 Fevereiro 2015, 9:15pm

Ross Ulbritch foi condenado por manter o Silk Road. Crédito: FreeRoss.org​

Ross Ulbricht, um texano de 30 anos com inclinações libertárias, foi condenado por manter o funcionamento da Silk Road. O site conseguiu mais de duzentos milhões de dólares em transações ilícitas, incluindo venda e compra de drogas. A sentença foi deliberada com relativa rapidez. O júri começou suas falas às 14h55 e voltou com a decisão final às 18h20 (horário de Brasília).

Depois de cerca de um mês em julgamento e quatro horas de deliberação, o júri deu o veredito de culpado por quatro acusações: conspiração de narcóticos, cujas sentenças máxima e mínima são prisão perpétua e dez anos de reclusão, respectivamente; fundação e manutenção de empresa criminosa, cujas sentenças máxima e mínima são prisão perpétua e vinte anos de reclusão, respectivamente; conspiração para cometer ataques hacker, cuja sentença máxima é de cinco anos de reclusão; e uma acusação por lavagem de dinheiro, cuja sentença máxima é de vinte anos de reclusão.

A promotoria se mostrou forte desde o começo. Eles confiscaram o computador de Ulbricht quando da sua prisão, em outubro de 2013, no momento em que ele acessava a página de administração da Silk Road. Eles conseguiram textos, conversas online e e-mails documentando suas operações no site sob o pseudônimo de Dread Pirate Roberts. Um de seus amigos até testemunhou contra ele. O caso ganhava força com o tempo, segundo o que disse um ex-agente do FBI à Motherboard.

O advogado de Ulbricht, Joshua Dratel, argumentou que seu cliente deu início a Silk Road como um "experimento econômico", mas tinha abandonado a operação quando ela se tinha tornado muito estressante. Ainda segundo Dratel, Ulbricht não se desnvinculou do site a tempo de não levar a culpa por outros; em outras palavras, Ulbricht seria o bode expiatório.

Durante o julgamento, a família de Ulbricht e seu advogado se frustraram. A juíza Katherine Forrest negou duas das testemunhas de defesa — ambas especialistas na área. Um dos nomes barrados na corte, Andreas Antonopoulos afirmou que publicaria suas opiniões uma vez que não lhe era permitido testemunhar.

A condenação suscitou algumas reações na corte. Membros de comunidades libertárias, de grupos favoráveis ao Bitcoin e mesmo familiares de Ulbricht gritaram após a sentença. "Ainda não é o fim", disse alguém enquanto Ulbricht saía da corte. "Ross é um herói!", exclamou outra pessoa. Ulbricht olhou em direção aseus apoiadores por sobre os ombros e assentiu. 

Após o veredito, a família de Ulbricht estava visivelmente inconformada. Seus pais defenderam sua inocência firmemente o tempo todo. "Não permitiram que as evidências fossem reveladas", disse a mãe de Ulbricht após a decisão ser exposta. "É injusto, não é um jogo justo. Nós fomos impedidos de inserir evidências no caso. Não permitiram que tês de nossas testemunhas viesse à corte. Nós amamos nosso filho e não acreditamos que ele mereça a prisão."

"Tenho sido insultado por semanas por esse julgamento e pelo comportamento da juíza", disse Kirk, pai de Ulbritcht. A defesa tem até 4 de abril para apelar contra a decisão.