Sexo

O quão perigoso é ser enforcado durante o sexo?

Talvez você não morra no meio da transa. Ou talvez morra.

por Elizabeth King; Traduzido por Mariana Miyamoto
27 Agosto 2018, 10:00am

Kitron Neuschatz

Esta matéria foi originalmente publicada na TONIC .

Ah, amigos. Eles são como a família, só que mais legal. Totalmente customizável. Caia e um deles estará lá para te levantar. Por mais que amigos possam ser muito legais, eles também fazem um monte de coisa estúpida. Coisas que te deixam chocado. Tipo, às vezes até parece loucura que você faça rolê com pessoas que tomam decisões tão horríveis. Coisas que seriam humilhantes demais pra qualquer um com o mínino de auto-respeito. Para sorte dos seus amigos, eles têm você pra fazer as perguntas mais profundas e obscuras pra eles. E pra sua sorte, começamos essa coluna respondendo as mais embaraçosas.

O cenário: Seu amigo curte BDSM e gosta de ter sua boca e seu nariz tampados durante o sexo. Ele menciona também ter uma curiosidade pelo enforcamento. O que?

O que te assusta: Que seu brother vai morrer feliz, mas muito cedo, no meio de uma transa bizarra.

Uma curiosidade: Brincar de enforcar é “possivelmente a maior causa de dano permanente e morte dentro da cena do BDSM”, diz Barak, sócio do adventuresinsexuality.org, e enfermeiro de pronto-socorro. (*Omitimos o sobrenome de Barak a pedido da instituição médica para qual trabalha.)

O que pode acontecer: Não há estatísticas sólidas sobre quantas pessoas são adeptas dessa prática do BDSM ou que sofrem com as consequências disso. O principal argumento aqui é que qualquer um que tente fazer isso pode passar ter uma experiência que dê errado.

Pesquisas indicam que adultos saudáveis têm menores chances de sofrerem um dano permanente se a pessoa que está sendo enforcada for solta rapidamente e antes de perder a consciência. Barak alerta, porém, que “isso não significa que não haverá efeitos colaterais ou possíveis danos a longo prazo” . Frequentemente o estresse causado no corpo pelo enforcamento pode causar “dificuldade para respirar, voz rouca ou tosse, dificuldade para engolir, dores de cabeça e tontura”, diz Barak. Outras consequências que seu amigo pode sofrer são pontinhos vermelhos no rosto e rompimento de vasos sanguíneos do olho.

O pior que pode acontecer: Morte. Esse é um risco que se corre especialmente se as coisas se transformarem em um estrangulamento violento. Além disso, se eles têm certas condições médicas pré-existentes – como pressão alta, colesterol alto, aneurismas cerebrais e acúmulo de gordura nas artérias –, se tornam particularmente vulneráveis a ter experiências perigosas ou até mesmo fatais.

O que fazer: Em seu livro sobre sadismo e masoquismo, SM 101, o educador sexual e ativista David Wiseman escreve: "Eu não conheço nenhuma maneira em que asfixia ou estrangulamento possam ser feitos sem que o receptor não corra risco de parada cardíaca... Eu não sei um jeito confiável de determinar quando uma parada cardíaca se torna iminente. Se o receptor apagar, a probabilidade de ressuscitá-lo, mesmo com a RCP ideal, é pequena". Leia isso para o seu amigo em voz alta e torça pra que ele perca a coragem.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.