Outros

Mijo na Minha Boca

O segredo de um sorriso perfeito está nos seus pipis e xoxotas.

Kara Crabb

Fotos por Kara-Lis Coverdale

De acordo com a American Academy of Cosmetic Dentistry [Academia Americana de Cosméticos Dentais], o serviço cosmético mais requisitado hoje em dia nos EUA é o branqueamento dental. Só no ano passado, os norte-americanos gastaram 1,4 milhões de dólares em inúmeros produtos branqueadores para conseguir aquele clássico sorriso hollywoodiano.

O que as pessoas não sabem sobre o sorriso brilhante dessas celebridades, de Ryan Gosling a Ryan Seacrest, é que eles nem têm dentes — todos têm facetas de porcelana, e isso aí custa uma fortuna. Outra coisa que as pessoas não imaginam é que o segredo de um sorriso perfeito esteve dentro delas esse tempo todo, nos seus pipis e xoxotas.

É verdade, a urina é absolutamente o melhor produto de clareamento dentário disponível. Ela não tem aditivos químicos, é efetiva e grátis. Desde os tempos da Roma antiga as pessoas usam urina para clarear os dentes. Os romanos também usavam mijo pra lavar a louça e as roupas, já que a amônia funciona como um limpador natural. É isso aí, os romanos saíam por aí mijando em tudo e se tornaram uma superpotência global! Então, por duas semanas, durante minhas férias em família num resort open bar, gargarejei meu próprio xixi na esperança de conseguir um sorriso brilhante. E não me arrependo de nada.

Enquanto me preparava pra viagem, coloquei na mala um pequeno livro intitulado Urine Therapy (escrito por alemães, lógico), e toda vez que tinha vergonha ou ficava em dúvida, eu o consultava como se ele se fosse a minha Bíblia. E agora ele meio que é minha Bíblia mesmo. O principal que tirei dele: não é nojento nem vergonhoso usar sua urina para outras coisas além de dar a descarga ou fazer executivos japoneses gozarem pelo Skype. Não é estranho fazer xixi num copinho e depois colocar na sua boca, gargarejar seus mornos fluídos corporais e guardar o buquê no seu palato como um ótimo vinho. Nem um pouco estranho mesmo.

Das primeiras vezes que fiz isso, meu xixi estava quase laranja. Era supersalgado e tinha um gosto que parecia a urina produzida no banheiro dum Walmart mexicano. Uma vez só eu engasguei e comecei a chorar, mas o incrível é que mesmo assim isso curou minha dor de garganta.

Gradualmente, comecei a perceber que o principal problema com minhas sessões de degustação de mijo não era apenas o que eu tinha comido antes, como muito sal ou salada de repolho, mas também que eu estava muito sóbria. Aprendi que o álcool deixa o mijo muito mais tolerável, tanto física como psicologicamente. Café, por outro lado, só complica as coisas. Uma vez vomitei de volta um copo de mijo que tinha um retrogosto de expresso amargo. Certas substâncias não são totalmente processadas pelo seu corpo — um exemplo infame disso é o ácido do aspargo, que sai do mesmo jeito que entrou. Não demorou muito pra eu começar a regular o que comia e bebia baseado no sabor que queria dar ao meu xixi.

Durante as férias familiares eu sempre escapava para o banheiro para ler Urine Therapy, e com o tempo a urina virou a reposta para todos os problemas. Meu pai ficou ruim do estômago, então expliquei como beber urina alivia náuseas. Minha mãe me disse que estava se sentindo gorda, então falei pra ela desse tratamento para a obesidade que envolve enrolar seu corpo em urina e plástico por duas horas ao dia. Meu irmão reclamou de dor de ouvido, então disse pra ele: "Coloca um pouco de mijo aí". Minha mãe veio perguntar o que estava acontecendo. Garanti pra ela que isso era uma coisa natural, saudável, sustentável e não tóxica. Ela parou de falar comigo.

No final da viagem meus dentes ainda não tinham alcançado a brancura padrão, mas senti que era um ótimo começo. Também comecei a fumar e tenho certeza de que a urina neutraliza os efeitos negativos que a nicotina tem nos dentes. Outro bônus, inalar urina pode ajudar a aliviar sintomas de asma e outros problemas respiratórios.

A lição mais importante disso tudo é que o mijo é mágico e pode fazer quase qualquer coisa. Não só as pessoas normais podem se beneficiar com gargarejo de urina para conseguir um sorriso de Hollywood, como Hollywood também pode se beneficiar de um gigantesco tsunami de urina para lavar todos os problemas das celebridades numa torrente amarela: o mal de Parkinson do Michael J. Fox, o tipo raro de lúpus do Nick Cannon, a cara do Roger Ebert e a cientologia do John Travolta.

Se você está interessado em colocar o próprio mijo na boca (e se leu com alguma atenção o texto acima com certeza vai estar), criei uma listinha baseada no que aprendi com o Urine Therapy. Agora, se vocês me dão licença, preciso ir ao banheiro.

COMO BEBER SEU PRÓPRIO MIJO:

1) Se certifique de que sua uretra esteja limpinha... Senão você vai acabar se matando.

2) Ache um copo legal que te deixe feliz de beber nele. Isso vai ajudar a neutralizar o estresse emocional que você está prestes a enfrentar. Talvez uma caneca com sua foto de formatura do colegial. Eu escolhi um copinho de medida.

3) Hora de mijar. Não colete o primeiro xixi que sair do seu pau ou xoxota. Esse xixi está cheio de bactérias que você não deve consumir (Ao contrário do jato intermediário, que você sempre deve consumir. Sempre.)

4) Lembra quando você era virgem e era legal praticar aquele negócio de parar o jato no meio do xixi pra "durar mais" ou ter uma vagina apertada? (Quem nunca, né?) É mais ou menos isso que você tem que fazer pra capturar um jato limpo de mijo no copinho.

5) Quando você estiver satisfeito com a quantidade de mijo coletado, ponha o copo de lado e termine. Parabéns, é um belo copo de urina.

6) Agora é melhor fazer isso logo e gargarejar seu mijo o mais rápido possível. Quanto mais você esperar, mais amônia vai se formar no seu mijo, e amônia é o que deixa o xixi fedido e com gosto ruim. A amônia também é meio venenosa, mas também é isso que vai branquear seus dentes, então acho que o tempo de espera vai depender de quanto você quer seus dentes brancos logo.

7) Passe sua urina quente pela boca toda. Não tenha vergonha. Tente deixar na boca o maior tempo possível. Engula um pouquinho se quiser. Porra, engula tudo logo de uma vez — você está sozinho mesmo (certo?).

8) Enxágue?

9) Se recomponha e volte pra sociedade. Não conte pra ninguém o que você acabou de fazer. Mantenha segredo e continue a viver normalmente como se nunca tivesse mijado na própria boca.

10) Repita umas mil vezes e pronto, um lindo sorriso perolado. E quem sabe um fetiche novinho em folha.

E você não estava achando que ia escapar desse post sem assistir o diário em vídeo dessa experiência divertidíssima e educativa, né?

<object classid="clsid:D27CDB6E-AE6D-11cf-96B8-444553540000" id="ooyalaPlayer_8zeut_h05m1nr2" width="640" height="360" codebase="http://fpdownload.macromedia.com/get/flashplayer/current/swflash.cab"><param name="movie" value="http://player.ooyala.com/player.swf?embedCode=dpOXg4NDoVZ3QX94zhllrbKbm_Y8i6qt&version=2" /><param name="bgcolor" value="#000000" /><param name="allowScriptAccess" value="always" /><param name="allowFullScreen" value="true" /><param name="flashvars" value="embedType=noscriptObjectTag&embedCode=dpOXg4NDoVZ3QX94zhllrbKbm_Y8i6qt&videoPcode=JqcWY6ikg5nwtXilzVurvI-vU6Ik" /><embed src="http://player.ooyala.com/player.swf?embedCode=dpOXg4NDoVZ3QX94zhllrbKbm_Y8i6qt&version=2" bgcolor="#000000" width="640" height="360" name="ooyalaPlayer_8zeut_h05m1nr2" align="middle" play="true" loop="false" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" type="application/x-shockwave-flash" flashvars="&embedCode=dpOXg4NDoVZ3QX94zhllrbKbm_Y8i6qt&videoPcode=JqcWY6ikg5nwtXilzVurvI-vU6Ik" pluginspage="http://www.adobe.com/go/getflashplayer"></embed></object>

Tá afim de mais diversão com fluídos corporais? Então leia também:

Óvulos ao ponto, por favor

Mais VICE
Canais VICE