Os goianos do Atomic Winter falam sobre a luta pela sobrevivência em seu novo álbum

‘Tsunami Survivor’ traz nove faixas de um hardcore melódico cheio de gás e energia.

|
06 Setembro 2016, 6:00pm


Divulgação

O grupo goiano Atomic Winter está de volta com trampo inédito após "várias voltas por cima que a banda continua dando para permanecer tocando", segundo o guitarrista Heitor Lima. O nome do álbum que vem marcar a nova fase do grupo, sucessor de Snowmelt, era pra ser Tales of Survival. Mas eles decidiram colocar Tsunami Survivor, em referência a um dos sons, quando viram o resultado da arte que o ilustrador/tatuador Vitor Mendes mandou pra eles. De um jeito ou outro, a ideia de esforço e superação permanece. E as leras, em sua maioria, tratam da luta pela sobrevivência. Um caso específico é "Concrete Squall", que foi inspirada nas manifestações de 2013. Há também duas instrumentais, a faixa de abertura e a de encerramento.

As nove músicas chegam carregadas de energia e velocidade, como é característico do grupo. Já a qualidade das composições e da gravação denotam a evolução natural no entrosamento de uma banda que ficou mais afiada depois de tantos shows desde 2014, alguns deles ao lado de nomes como Satanic Surfers, Ignite, Belvedere, Mute, Ratos de Porão e Dead Fish. "O primeiro disco foi fruto de uma experiência conturbada", compara Heitor. "Muitas daquelas músicas nós já tocávamos desde o início, então lançamos como se estivéssemos nos libertando de uma agonia, depois da gravação".

A experiência em estúdio também favoreceu o álbum novo em relação ao anterior, na visão do guitarrista. "Com este eu já tinha um aprendizado na produção do primeiro disco e também do Caffeine Lullabies [sua outra banda]. Isso facilitou demais", comenta. "Nós mudamos a forma de raciocinar as linhas de voz e a sua relação com o instrumental. Acredito que esse segundo trampo tem um conceito mais forte, uma energia mais pra cima. É mais organizado, mas não menos intenso". De fato, as bases estão mais elaboradas, revelando uma abertura positiva para novos experimentos ainda que sem fugir aos códigos tradicionais do hardcore.

O Atomic Winter está no Facebook, no Twitter e no Bandcamp

Siga o Noisey nas redes: Facebook | Twitter | Instagram