Publicidade
Music by VICE

Justiça manda soltar MC Poze do Rodo, confirma advogado

Segundo José Estevam Macedo Lima, o alvará de soltura foi expedido e agora aguardam a soltura do funkeiro carioca.

por Marie Declercq
04 Outubro 2019, 5:21pm

Reprodução / Instagram

Essa matéria foi atualizada à 15:32 do dia 4 de outubro de 2019.

Após ser preso no fim de semana em Sorriso (MT) e transferido para uma penitenciária de Cuiabá, o funkeiro carioca Marlon Brendo Coelho Couto Silva de 20 anos, conhecido como MC Poze do Rodo será liberado para responder as acusações de apologia ao crime, corrupção de menores e tráfico de drogas em liberdade, após ser detido em uma batida da Polícia Militar em um show onde foi contratado para se apresentar. Segundo seu advogado, José Estevam Macedo Lima, a juíza da 1ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso aceitou o pedido de liberdade provisória.

MC Poze é conhecido pelos seus hits de funk proibidão e sua prisão gerou críticas sobre a atuação da Polícia Militar e a criminalização do funk. Segundo a PM, o show foi organizado por uma facção criminosa e por isso o MC estaria envolvido com ela ao ser contratado para cantar. Na segunda-feira (30), a prisão em flagrante do MC foi convertida em preventiva, cujo prazo máximo previsto pela lei é de 180 dias e pode ser aplicada quando o acusado representa um risco de fugir ou é um perigo para a sociedade.

"A juíza do caso entendeu que no pedido não estavam presentes os requisitos para aplicar a prisão preventiva," explica Lima. Agora, conta o advogado, resta aguardar o trâmite para o cumprimento do alvará de soltura. Assim, o funkeiro poderá responder o processo em liberdade. "Ele vai manter o juízo informado sobre a atividade laborativa dele. Ele precisa cuidar da filha recém-nascida e tem que continuar fazendo a atividade dele, mantendo o juízo informado do endereço dele para ser notificado a comparecer aos atos processuais."

Para o advogado de defesa de Poze, há uma clara tentativa de criminalizar o estilo de música. "Ele é um MC que foi contratado para se apresentar em um show. Ele não tem qualquer
ligação com a organização do evento, não é organizador do evento, então não resta outra hipótese a não ser a tentativa de criminalização do movimento funk," diz.

ATUALIZAÇÃO: Após a publicação dessa reportagem, MC Poze foi liberado do presídio na tarde de sexta-feira (4). Fotos do artista almoçando foram publicadas nessa tarde.


Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
funk
rio de janeiro
proibidão
Funk proibidão
MC Poze do Rodo