Publicidade
Noticias

Boletim Matutino da VICE

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
20 Setembro 2017, 11:46am

Cena de "Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu", peça protagonizada por uma transgênero no lugar de Jesus Cristo. Juiz negou pedido de censura do espetáculo. Crédito: Divulgação

Brasil

Câmara rejeita distritão
Em votação na noite desta terça-feira (19) a Câmara dos Deputados rejeitou a mudança no sistema de votação no Brasil e enterrou o projeto do chamado "distritão" que elegeria apenas os deputados mais votados em cada estado. O fundo partidário de mais de R$ 3 bilhões nem precisou ser votado e foi retirado da matéria. A votação parece dificultar também a aprovação de outros pontos da reforma, como o fim das coligações partidárias, que precisa ser votada até meados de outubro pela Câmara e pelo Senado para valer ainda para as eleições de 2018. – UOL

Comissão da Câmara vota nesta quarta proposta que proíbe todo tipo de aborto
Uma comissão especial da Câmara dos Deputados vota nesta quarta-feira (20) uma proposta que criminaliza amplamente o aborto no país, incluindo em caso de estupro, risco à mãe e de fetos anencéfalos, já descriminalizados por lei. A comissão, formada em sua maioria por deputados da bancada evangélica, incluiu a proibição do aborto em um projeto que tratava da extensão da licença-maternidade para mães que tiveram filhos prematuros, de autoria do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Se aprovada, a proposta segue para o plenário da Casa. – O Globo

Exército faz operação com 500 militares para recuperar pistola roubada no Rio
Mais de 500 homens do Exército participaram nesta terça-feira (19) de uma mega operação na favela do Muquiço, na zona norte do Rio de Janeiro, para recuperar uma pistola roubada de um militar. 380 alunos na região ficaram sem aulas e até crianças foram revistadas. A operação foi suspensa porque a pistola foi entregue a líderes comunitários, que a devolveram ao Exército. – G1

Juiz nega pedido de censura de peça teatral com trans no papel de Jesus no RS
O juiz José Antônio Coutinho negou nesta terça-feira (19) um pedido de proibição da execução da peça teatral "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu", que será exibida em Porto Alegre na quinta (21) e sexta-feira (22) . A peça, que foi censurada em uma unidade do SESC em Jundiaí, no interior de São Paulo, traz uma atriz transgênero no papel de Jesus Cristo. Na decisão, o juiz alega que "censurar arte é censurar pensamento e censurar pensamento é impedir desenvolvimento humano". – G1

Estudante de medicina é preso com milhares de arquivos de pornografia infantil no RS
Um estudante de medicina de Porto Alegre foi preso pela Polícia Civil da capital gaúcha com 12 mil imagens de pornografia infantil em seu computador. Ele fazia trabalhos voluntários em ações com crianças e foi preso enquanto dava plantão em um hospital. O caso foi denunciado por um pai de São Paulo, que descobriu que o criminoso estava se comunicando com seu filho e pedindo imagens da criança. Segundo o G1, ele pagou R$ 20 mil de fiança e foi liberado. – Veja

Ao recuperar celular roubado, polícia descobre caso de estupro na Grande São Paulo
A polícia militar de São Paulo descobriu um caso de estupro ao recuperar um celular roubado em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. Ao apreender o aparelho, o policial acessou o WhatsApp e descobriu, por mensagens de família da vítima, que ela também havia sido estuprada pelo suspeito – agora a polícia investiga se ele não é o autor de outros abusos sexuais na região. – G1

Queimadas em Tocantins matam centenas de cabeças de gado
Queimadas nas cidades de Carmolândia e Pedro Afonso, no Tocantins, estão matando centenas de cabeças de gado. Comuns no final da estação de seca, as queimadas são provocadas pelos próprios pecuaristas, que querem renovar a pastagem. Mais da metade dos 16,5 mil focos de incêndio no estado ocorreram apenas no mês de setembro. – EBC

Tela que retrata usuários de crack é retirada de exposição em Cuiabá
Uma tela do artista plástico Gervane de Paula foi retirada de uma exposição no Shopping Pantanal, em Cuiabá, nesta segunda-feira (18), após os protestos de um cliente. A obra, claramente inspirada no trabalho do artista norte-americano Keith Haring, trazia um retrato de dois usuários de crack em uma situação degradante, acompanhada da mensagem "crack is wack" ("Crack é lixo"). O artista afirma que, se a obra não voltar à exposição (que já funcionava há 20 dias), deve retirar suas outras sete telas. – G1

Comandante do Exército fala em intervenção militar em caso de "iminência de caos"
Em entrevista a Pedro Bial na noite desta terça-feira (19) no programa "Conversa com Bial" da Rede Globo, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, justificou uma "intervenção militar" na política brasileira em caso de "iminência de caos". Colocando panos quentes na polêmica do general Hamilton Mourão, que cogitou uma "intervenção" caso o judiciário não "resolva" o problema da corrupção no país, Villas Bôas evocou a Constituição Federal, que diria que há um "mandato" para as Forças Armadas intervirem na política nacional. Faltou lembrar que o artigo 142, citado pelo general, prevê que qualquer ação militar ocorra "sob a autoridade suprema do Presidente da República". - UOL

Mundo

Em Assembleia da ONU, Trump ameaça "destruir" Coreia do Norte
Numa manobra retórica destinada a ocupar o mesmo lugar histórico de falastrões internacionais como Muammar Gadaffi, o presidente dos EUA Donald Trump afirmou nesta terça-feira (19) que vai "destruir completamente" a Coreia do Norte caso "não tenha escolha" . Trump ainda aproveitou seu discurso de 41 minutos para delinear sua política de "America first" e criticar a China e a própria ONU. – G1

Guarda Civil prende 12 dirigentes do governo catalão na Espanha às vésperas de referendo
A situação do referendo popular que deve propor a independência da Catalunha do resto da Espanha fica cada vez mais dramática. O referendo foi suspenso pelo Tribunal Constitucional da Espanha, mas o governo autônomo catalão afirma que deve seguir com a votação, programada para 1º de outubro. A Guarda Civil espanhola prendeu na manhã desta quarta-feira (20) 12 autoridades catalãs, incluindo Josep Maria Jové Lladó, secretário-geral do Departamento de Economia catalão. As prisões geram protestos pelas ruas de Barcelona. – Público

Mortos em terremoto no México chegam a 217
O terremoto de 7.1 graus de magnitude que atingiu o centro do México, incluindo a capital Cidade do México, nesta terça-feira (19), deixou ao menos 217 mortos no país, segundo as estimativas mais recentes. Em uma escola da capital 21 crianças morreram. Centenas de prédios desabaram. Mais de 2 milhões de pessoas estão sem eletricidade no país, e as linhas telefônicas entraram em colapso. O tremor aconteceu no mesmo dia do aniversário de 32 anos de outro terremoto, que deixou mais de 10 mil mortos no país em 1985. – G1

Hooligans fascistas invadem jogo do St. Pauli e são parados por jogadores e polícia na Alemanha
Um grupo de hooligans mascarados invadiu uma partida do St. Pauli, tradicional time anti-fascista alemão e tentou roubar a bandeira do escrete, além de arremessar um sinalizador na torcida adversária. Os fascistas tomaram tento da polícia e dos próprios jogadores do St. Pauli. Um dos hooligans presos apresentava uma tatuagem da New Ballance, marcaadotada pelos neonazistas globalmente depois de declarar apoio a Donald Trump. – Globo Esporte

E mais

Banda canadense Zex é dispensada de selo após acusações de abuso sexual
A banda punk canadense Zex foi chutada da Magic Bullet Records depois de o selo ter recebido inúmeros e-mails acusando o guitarrista Jo Capitalcide de abuso sexual. O selo afirma que certas informações teriam sido compartilhadas pela vocalista Gretchen Steel quando ela e o guitarrista tinham um relacionamento aberto. Steel nega essas informações, enquanto o selo afirma que a banda vinha sendo boicotada localmente – a Magic Bullet agora está oferecendo devolver o dinheiro de quem comprou o mais recente álbum da banda, "Uphill Battle". - Pitchfork

Tagged:
brasil
Donald Trump
Política
armas
censura
aborto
Mundo
peça
exército