Publicidade
Motherboard

Facebook demite funcionário que usava sistema da empresa para stalkear mulheres

Desligamento aconteceu no dia em que a companhia anunciou seu novo site de relacionamentos.

por Joseph Cox; Traduzido por Thiago “Índio” Silva
02 Maio 2018, 2:43pm

Na segunda-feira, o Motherboard dos EUA comentou que o Facebook estava investigando se um de seus funcionários usava seu acesso privilegiado a dados para stalkear mulheres na internet. Eis que, menos de dois dias depois, a empresa demitiu o funcionário, de acordo com informações confirmadas pela própria companhia nesta terça-feira. A NBC News foi o primeiro veículo a noticiar a demissão.

O incidente foi denunciado pela primeira vez por Jackie Stokes, fundadora da Spyglass Security, em tuíte publicado nesta segunda.

“Sei de um engenheiro de segurança empregado no Facebook que provavelmente está valendo-se de seu acesso privilegiado para stalkear mulheres na rede. Tenho registros do Tinder. O que devo fazer com esta informação?, dizia o tuíte de Stokes. Pouco depois, ela nos contou via mensagem direta que havia repassado as informações para Alex Stamo, chefe de segurança do Facebook.

Stokes postou no Twitter ainda o print de uma mensagem, em que o funcionário do Facebook faz graça ao se descrever como “stalker profissional” por conta de seu emprego.

“É por isso que temos normas e restrições técnicas. Para que funcionários apenas tenham acesso às informações necessárias para o desempenho de seu trabalho – para consertar bugs, lidar com questões de suporte ao cliente ou atender solicitações legais, por exemplo. Quem abusa deste sistema será demitido”, afirmou Stamos, em nota.

Na terça-feira, durante a conferência de desenvolvedores F8, a empresa anunciou que seus usuários em breve poderão criar um perfil para encontros na rede. O Facebook explicou que “possíveis matches serão recomendados com base em preferências de relacionamento, gostos e amigos em comum. Todos poderão descobrir gente com gostos semelhantes por meio de grupos ou eventos”, noticiou o TechCrunch.

Leia mais matérias de ciência e tecnologia no canal MOTHERBOARD .
Siga o Motherboard Brasil no Facebook e no Twitter .
Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter, no Instagram e no YouTube.