Publicidade
Noisey

niLL declara seu amor pela vida em 'Good Smell Vol.1'

Em nova mixtape, rapper e produtor do coletivo Sound Food Gang desbrava novos mares.

por Paulo Marcondes
30 Agosto 2018, 3:01am

niLL. Foto: Isa Hansen/Divulgação

O flow meio falado e o vaporwave são marcas registradas do niLL. Pegue isso e misture com rango, anime e um gosto por ser independente. Era essa a receita que o MC de Jundiaí seguiu em seus trabalhos anteriores. Mas em Good Smell Vol.1, sua nova mixtape lançamento exclusivo pelo Noisey, ele faz um pouco diferente e experimenta novos ingredientes. O arroz-e-feijão — produção lo-fi e o jeito característico de bater as rimas — estão lá, mas há outros sabores. Nos temas, nas participações exclusivamente femininas (incluindo as imagens de divulgação, que ilustram esse texto), e nas bases, assinadas pelo Tan Beats. O rapper troca o tom confessional de Regina, uma homenagem à sua falecida mãe, por um brinde à vida e o "sol dormindo na laje".

Escondido em seu quarto escuro, produzindo e escrevendo sempre, niLL aposta em outros rumos pra Good Smell Vol.1 usando novos timbres e efeitos vocais, aumentando o clima vaporwave. E nos temas, as letras carregam menos a tristeza do luto contemplando o mundo cão em que vivemos. É como se ele olhasse ao redor com uma lata de breja na mão, um pacote de Trakinas na outra, e apesar de tudo, é bom demais estar vivo.

"A experimentação tem que ser feita de forma mútua, na lírica e na produção, pras coisas darem certo. Sempre tô testando coisa nova, e ia chegar uma hora que eu precisar lançar tudo o que fiz. Pra mim, sonoramente falando, deu certo, era o que eu queria. Manter presente e trazer cada vez mais o vaporwave, que eu não tinha conseguido fazer tanto como eu queria", explica o rapper.

Os ouvidos mais atentos vão sacar que "Aqualtune" talvez seja a faixa que mais dialoga com o trabalho anterior do niLL esticando o papo de "FFR 2", da mixtape FoodStation: a melhor gravadora que ele assinou foi a dele. Com isso, o rapper parece refletir um pouco sobre a cena em que está inserido. "Ser independente pra mim é tudo. Dá orgulho olhar pro lado e saber que nós temos o poder de decisão, controlamos tudo, e isso está nos transformando em homens de negócio."

Esse é o primeiro trabalho do niLL com dois estrangeiros convidados a rimar com ele. A búlgara With Love Nika e a Normal Gene, da Filadélfia (EUA), assumem a responsa de dividir o microfone nas faixas "Tarsila" e "Octavia". A ideia com essas participações é cavar um espaço no mercado internacional e mostrar para o povo daqui nomes não tão óbvios do cenário gringo. "Eu tinha conhecido a Nika por Instagram há algum tempo. O Chinv tinha descolado a Normal Gene na internet. Eu mandei uns vídeos pra elas e surgiu a oportunidade de fazer a mixtape. Comecei a produzir umas paradas novas e já pensei nas duas, porque elas são fodas e pouco conhecidas. Troquei ideia com elas usando o Google Tradutor, mas quando o Buda e o Chinv estavam no estúdio me ajudavam. A música foi o que ligou a gente. Pra trocar ideia é foda, lá eles falam muita gíria e o Google não pega não", conta.

Foto: Isa Hansen/Divulgação

Entre as sete faixas da Good Smell Vol.1, há uma conhecida do público. É o single "Atari 0.3", lançada recentemente. Mas ela mudou de lá pra cá — agora o som conta com a Callister, lá de Brasília, fazendo o refrão ao invés da presença do maloqueiro sombrio Mano Will. "Essa música já teria a participação de uma mulher. Eu tava procurando na época mas não consegui. Depois disso acabei conhecendo a Callister fazendo um cover do tema de abertura de La Casa De Papel no YouTube — e eu nem assisto essa porra. A vi cantando e achei o que estava procurando. Ela é nova e tem uma voz mais ingênua, doce, e no vaporwave isso casou muito bem."

A escolha por participações de mulheres teve duas razões principais. A primeira foi a vontade de experimentar com vozes femininas, simples; a segunda foi a de tentar desconstruir um estereótipo bobo e bem escroto. "Chamei duas mulheres de fora do país e duas de fora do meu estado [além da Callister, participa da mixtape a carioca Natache] só pra saber quais seriam os comentários, e elas são muito talentosas. Tentei também tirar essa pressão de que mulher trabalhando com homem na música é relação amorosa — sim, já fui questionado sobre. E outra, são mulheres no anonimato, prefiro trabalhar com essas pessoas, elas dão mais prioridade ao trabalho, acho demais. Não gosto de esperar vozes dos outros", revela.

Como o nome sugere, essa é só a primeira de várias mixtapes que vão sair com esse nome assinadas pelo niLL. Então antes que você perca o timing frenético dos lançamentos da Sound Food Gang, ouça Good Smell Vol.1 abaixo.

Leia mais no Noisey, o canal de música da VICE.
Siga o Noisey no Facebook e Twitter.
Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
Hip-Hop
brasil
Rap
música
Vaporwave
Jundiaí
Sound Food Gang
With Love Nika
Normal Gene
Callister
Tan Beats