Extensores penianos funcionam?

Um aparelho desses e um pouco de força de vontade podem transformar um pinto mediano num maior que a média.

por Grant Stoddard; Traduzido por Marina Schnoor
|
01 Fevereiro 2018, 1:32pm

X4 Labs/YouTube.

Matéria originalmente publicada no Tonic .

Você pode ter um pau maior. Essa ideia e toda variante concebível dela é a frase de abertura de inúmeros spams e propagandas pop-up desde que a internet foi inventada. Os produtos que são empurrados indiscriminadamente para os homens incluem pílulas, pomadas, bombas e até tutoriais de uma técnica ancestral de aumento peniano árabe chamada jelqing. Essas abordagens variadas têm uma coisa em comum: uma total falta de provas capaz de mostrar os ganhos de tamanho significativos e permanentes que prometem.

Ainda assim, os e-mails continuam chegando e pop-ups continuam abrindo sem você clicar. Talvez seja por causa das evidências de que um pênis mais grosso e/ou longo que a média é o desejo da maioria das pessoas.

Isso não quer dizer que a maioria está insatisfeita com o próprio pênis ou o pênis do parceiro. Na verdade, um estudo recente mostrou que impressionantes 85% dos homens norte-americanos estão satisfeitos com a parcela de pinto que lhes foi dada. Outro estudo descobriu que a mesma porcentagem de mulheres (86%) também está feliz com o pacote dos parceiros. Mas o mesmo estudo, publicado pelo jornal Psychology of Men & Masculinity, descobriu que 45% dos homens queria ter um pau maior.

Pra mim, parece que a maneira como as perguntas são feitas para conseguir dados pode ser um pouco contraditória quando comparamos estudos. Se, por exemplo, me perguntassem se estou satisfeito com o tamanho do meu pênis, eu diria “sim”. Se, por outro lado, me perguntassem se eu gostaria de mais um centímetro ou dois, eu diria “sim, por favor”. E nem todas as razões disso seriam porque, na minha opinião, ter um pênis maior que a média seria muito legal.

Uma pesquisa da Universidade da Califórnia e da Universidade do Novo México mostrou que as participantes mulheres do estudo tinham preferência por pênis maiores que a média para parceiros de longo prazo (daí o termo “pau de namorado”) e queriam pirocas maiores ainda para parceiros casuais. O autor do estudo apontava que: “Considerando que as mulheres costumam experimentar sexo mais prazeroso e orgásmico em relacionamentos longo e estáveis, elas podem preferir um pênis maior para sexo casual parcialmente porque o aumento da sensação física compensa a redução de conexão psicológica”.

Outra pesquisa demonstrou que, até certo ponto, mesmo o tamanho do pênis flácido tem um efeito em quanto um homem parece atraente para mulheres. Seria seguro apostar que quem conseguisse bolar um jeito seguro, barato e eficaz de aumento peniano poderia fazer uma bela fortuna.

Bom, acontece que a tecnologia foi inventada algum tempo atrás. É um simples aparelho extensor composto de uma argola de plástico colocada na cabeça do pênis e outra na base. As hastes de metal que conectam essas duas argolas podem ser gradualmente esticadas pelo usuário, aumentando o pênis com o tempo. É um método eficiente confirmado por vários estudos, e a Amazon fica feliz em te vender um por US$ 24,99. (Claro, sempre tem um Jaguar dos extensores se você quiser, que variam entre US$ 75 a US$ 300.)

Ainda assim, baseado no ranqueamento de vários extensores penianos na Amazon, ninguém está ficando insanamente rico ao fabricar o produto. Isso me parece estranho, considerando que A) literalmente milhares de pessoas querem um pênis maior que a média e B) um desses aparelhos e um pouco de força de vontade podem transformar um pau mediano num maior que a média em questão de meses. É a ciência que diz.

Agora, esse é o único método não-cirúrgico disponível que provoca ganhos em comprimento. Usuários em um estudo publicado pelo jornal British Association of Urological Surgeons descobriu que, em média, quem usa esses extensores por quatro horas por dia por seis meses consegue aumentar o pênis em 1,7 centímetro. Você está certo se pensou que esticar um pênis flácido tem utilidade limitada, mas nos estudos, o comprimento flácido é usado como aproximação para o comprimento do pênis ereto — talvez porque ficar de pau duro para seu urologista medir o progresso pode ser algo complicado.

Outros estudos usando vários regimes de alongamento replicaram esses resultados quase exatamente. Um ganho de 1,7 centímetro pode não parecer grande coisa, mas para o cara com um comprimento médio de pênis de 14,2 centímetros, isso representa um aumento de quase 12%. Na questão de altura, é a diferença entre 1,72 metro e 1,95 metro. Ah, e se você acha que 14,2 centímetros parece um pouco diferente do que você tinha ouvido antes sobre o que seria a média, note que os pesquisadores que chegaram nesses números conduziram uma meta-análise de estudos onde os pênis de 15.521 participantes foram medidos por profissionais de saúde usando um método padrão. Acontece que comprimento de pênis informado por participantes geralmente é arredondado e dados reais são jogados pela janela porque, bom, homens.

Tudo isso me leva a imaginar por que todo mundo não está esticando seus pintos, seja por vontade própria ou em benefício da parceira. Pode ser um problema de comunicação e as pessoas simplesmente não sabem que existe um método eficaz de aumento peniano. Pode ser porque a perspectiva de usar um aparelho provavelmente desconfortável por horas por dia durante meses não pareça muito atraente.

Ou talvez a questão seja que extensores não fazem nada pela grossura do pênis, o que, segundo um estudo, é a dimensão que mais se correlaciona com satisfação feminina e frequência de orgasmos. Ou talvez a adoção generalizada esteja sendo evitada pelo medo de ser exposto com alguém que usa extensor. Ou simplesmente porque ter um pênis mais longo seria legal, sim, mas como indicador de satisfação sexual em potencial para homens e mulheres, isso fica bem atrás de comunicação, intimidade e conhecimento da anatomia do parceiro.

Enquanto uma combinação dessas razões é o que me impede de considerar comprar um extensor, a ideia de passar seis meses com meu pau num aparelho seria uma matéria interessante de escrever — a ideia começa a se enraizar. Enquanto pílulas, pomadas ou bombas podem dar aos homens os ganhos que eles e/ou as parceiras querem, tem uma oportunidade aqui para descobrir se a promessa central de seu marketing pode – com muito tempo e esforço – ser provada.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram.