Publicidade
sexo

O que seu gênero favorito de pornô diz sobre você

Sexólogos explicam por que você continua procurando por crossdress, MILF ou desenho animado.

por Sierra Bein; Traduzido por Marina Schnoor
14 Setembro 2017, 4:20pm

Foto de 'Touching MILF' via Brazzers.

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE Nova Zelândia .

Para a maioria das pessoas, a primeira experiência sexual é com você mesmo e suas fantasias. Se masturbar na frente de uma tela parece bastante mundano, mas pode ter um significado mais profundo do que aparenta.

Neste ponto na sociedade, pornô não pode mais ser tabu, mas falando cientificamente, ainda não sabemos muito sobre isso ou sobre as fantasias humanas. Dos milhares de estilos, enredos, tópicos e orientações do pornô, por que procuramos certos termos específicos? Ou por que você gravita para um certo gênero? Você não está conscientemente pensando em alguma coisa, exceto no que está acontecendo na tela e no que suas mãos estão fazendo, ainda assim, em algum lugar nas profundezas do seu cérebro, tem muita coisa rolando.

Depois de perguntar a alguns especialistas por que você adora assistir certos tipos de pornô, descobri que a teoria mais comum é sobre suas experiências de vida.

Se você quer mergulhar no seu passado, você pode procurar alguém como a Dra. Carla Costa com esse tipo de pergunta. Como sexóloga e psicoterapeuta de relacionamentos de Toronto, parte do trabalho dela é ajudar as pessoas a entenderem porque são atraídas pelas coisas que são.

"Pornografia nos deixa muito focados. Ela foca nossa atenção mental, nossa atenção física e nossa atenção emocional", diz ela. "Consciente ou inconscientemente, pornografia revela algumas emoções muito específicas que erotizamos durante a vida."

Erotização primordial é pegar uma experiência — positiva ou negativa — e seu cérebro a transformar em algo erótico sem te dizer. Possivelmente é assim que as pessoas desenvolvem interesses por pornô fetichizado como desenhos animados (um termo de busca bastante popular), objetos inanimados e figuras de autoridade.

Erotização pode explicar por que uma experiência negativa pode se tornar algo sexy mais tarde. Talvez você tenha sido duramente criticado por se masturbar quando era adolescente, e agora acha críticas assim excitantes. Talvez você tenha levado palmadas quando criança, e agora quer levar um tapa na hora do orgasmo. Muitos acreditam que a razão para você achar algo atraente diz muito sobre experiências escondidas que você deveria explorar.

"Tenho um paciente que é cross dresser e está num relacionamento heterossexual, mas se excita vendo pornô crossdressing e fica muito perturbado com isso, porque não entende isso e não é algo que ele quer que seja parte de sua vida", diz a psicoterapeuta. "Dei a ele uma escolha, queremos eliminar isso? Ou isso é algo com que podemos aprender, aceitar e encarar para limitar o impacto disso na sua vida?"

Como a sexóloga PhD Dra. Jessica O'Reilly aponta, nem todas as suas preferências em pornô vêm do passado. Às vezes o que excita muita gente é simplesmente a ideia de algo que você não pode ter, ou algo que não está disponível para você.

"Dopamina, esse químico que associamos com recompensa e motivação, na verdade está mais alto quando antecipamos o prazer do que quando realmente recebemos o prazer", explica O'Reilly. "Então querer é mais excitante que conseguir."

Essa é outra explicação para o pornô MILF ser tão popular entre heterossexuais. Em vez da teoria de que você está erotizando uma relação com sua mãe (eita), o que pode estar realmente te excitando é o senso de controle e estar com alguém com mais experiência.

O'Reilly acredita que temos sentimentos eróticos centrais — emoções que precisamos sentir para simplesmente entrar no clima, ter sentimentos mais intensos e atingir o clímax.

"Precisamos reconhecer que o pornô é uma experiência sexual, mas também que tem a ver com satisfação emocional. Tem um motivo para aquela ideia: 'se você pensar em alguma coisa, tem um pornô sobre isso'", diz ela. "Não é sobre sexo, você pode assistir sexo o dia inteiro se quiser hoje, mas queremos algum tipo de sensação ligada a isso."

Mas se você procurar o psicólogo, terapeuta sexual e autor de Ethical Porn For Dicks, Dr. David Ley, ele vai te dizer algo completamente diferente. Um conceito de pesquisa que ele introduziu à mistura é como a evolução tem um papel nos nossos desejos sexuais. Ele usou essa ideia para explicar por que podemos sentir atração por pornô de corno — quando homens assistem as esposas fazendo sexo com outros homens.

Ley diz que a razão para alguém se excitar com isso vem da nossa história de guarda de parceiro. O ciúme de competir com a sexualidade de outro homem cria um tipo de excitação sexual.

Outra pesquisa aponta para algo mais familiar.

"A pesquisa mostra que as pessoas gostam dessas fantasias mais como um reflexo de quem são. Precisamos reconhecer agora que muitas dessas características são comandadas pela genética", explica Ley. "Já cruzei com muitos casais e indivíduos que estão envolvidos em certo estilo de vida, e descobrem que os pais também gostavam disso."

Mas no final das contas, diz Ley que o segredo sujo (nota do autor: palavras dele, não minhas) entre pesquisadores é que ninguém realmente tem a resposta para a questão: por que gostamos dos pornôs que gostamos. Podemos responder questões simples com todo tipo de teoria, mas no final, ninguém pode te dizer com certeza por que você goza como goza.

"A melhor resposta provavelmente é que isso não significa nada e significa tudo", diz ele.

Costa diz aos pacientes que desde que você não esteja se prejudicando ou prejudicando outras pessoas, e desde que tudo seja feito com consentimento, não há nada de errado com seu consumo de pornô.

"Não sabemos tudo sobre essa questão e não podemos controlar isso, essa é a parte interessante, e por isso não julgo. E por isso ninguém deveria julgar essas coisas."

Siga a Sierra no Twitter .

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Tagged:
Porno
fetiche
pesquisa
comportamento
gozar
desenho animado
prazer
sexólogo
comportamento sexual
crossdress