Júri recomenda prisão perpétua para James Fields, o neonazi de Charlottesville

Agora o juiz Richard Moore decidirá o destino de Fields.

por Tess Owen; Traduzido por Marina Schnoor
|
11 Dezembro 2018, 6:29pm

James Alex Fields, o jovem neonazista condenado pelo assassinato de Heather Heyer durante a manifestação violenta do ano passado Unite the Right, em Charlottesville, provavelmente vai passar o resto da vida atrás das grades.

Na terça-feira, depois de cerca de quatro horas de deliberação, um júri deu suas recomendações de sentença ao juiz Richard Moore, que agora vai decidir o destino de Fields. Os jurados recomendaram prisão perpétua e mais 419 anos adicionais, além de multas de US$ 510 mil. Juízes da Virgínia geralmente aceitam as recomendações do júri, e Moore disse que realizará uma audiência de sentença para Fields em 19 de março.

Na segunda-feira, os jurados ouviram mais testemunhos emocionados de pessoas que foram física ou emocionalmente impactadas quando Fields, agora com 21 anos, avançou com seu carro contra uma multidão de contramanifestantes no centro de Charlottesville, fazendo corpos voarem, depois dando ré, atingindo mais pessoas, e aí fugindo do local.

A mãe de Heyer, Susan Bro, também leu uma declaração na segunda-feira, segundo repórteres presentes no tribunal. “Heather era uma pessoa cheia de amor, justiça e bondade”, Bro disse sobre a filha, que tinha 32 anos quando foi morta no atentado, segundo o Buzzfeed. “O Sr. Fields tentou silenciá-la. Me recuso a permitir isso. Sou o tipo de mãe que se você mexe com meu filho no playground, você vai ter problemas.”

Na sexta passada, o mesmo júri considerou Fields, que dirigiu de Maumee, Ohio, para o United the Right, culpado de todas as acusações, que além de assassinato em primeiro grau incluíam lesão corporal maliciosa e agressão criminosa.

A acusação de assassinato em primeiro grau, sozinha, já pode render uma sentença de prisão de 20 anos à perpétua. A sentença cumulativa mínima para as dez acusações das quais ele foi considerado culpado era de 136 anos.

Separadamente, Fields também encara 29 acusações federais de crime de ódio, e promotores ainda não descartaram pedir pena de morte se ele for condenado.

Imagem acima: Uma foto sem data fornecida pela Prisão Regional Albemarle-Charlottesville de James Alex Fields Jr. (Via AP)

Assista ao documentário Charlottesville: Raça e Terror

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.