Tech by VICE

​Por que traficantes da deep web estão postando fotos de seus laboratórios?

Eis que surge, nas profundezas da internet, o tráfico-ostentação.

por Joseph Cox
09 Setembro 2016, 2:13pm

Eis que surge, nas profundezas da internet, o tráfico-ostentação.Crédito: VDex/Shutterstock

O comércio de drogas na deep web é, por si só, um negócio bastante ousado. Traficantes operam abertamente e qualquer um pode logar por ali e comprar a droga que quiser – ou quase. Alguns vendedores mais desavergonhados, porém, estão indo além. Nos últimos dias, dois deles compartilharam em fóruns imagens daquilo que parecem ser seus laboratórios.

Na quinta-feira, um comerciante de Xanax – um fármaco tarja preta usado contra ansiedade – postou uma série de fotos daquilo que seria seu escritório rodeado por pílulas, ferramentas e caixas. "Esta foi a versão 4.0. Mais de 10 milhões de pílulas foram produzidas ali ao longo de nove meses", escreveu o responsável pela conta AlpraKing no Reddit. Ah, e para agravar a audácia, o tópico criado se chama "My Lab" [Meu Laboratório]

Mas qual seria o motivo pra postar estas fotos? Facilitar o trabalho da polícia na identificação do local?

Segundo o responsável, não.

"Diria que pra agradar o público. Publicidade é bem-vinda de qualquer jeito", disse AlpraKing em chat com o Motherboard.

"Pode parecer uma péssima ideia para um traficante, mas não faz tanto tempo assim que esse negócio de mandar droga pelo correio parecia péssima ideia também", continuou. "Da forma como as coisas estão progredindo, você precisa operar um comércio de drogas na deep web como tocaria uma empresa legal. Ou seja, maior visibilidade e discussão = mais vendas."

Em um primeiro momento, as fotos parecem inofensivas. Há uma prateleira de ferramentas e caixas, outra foto de uma pilha de sacolas brancas e uma terceira de um cômodo espaçoso com o que parecem ser prensas de pílulas.


Uma das imagens de AlpraKing. Crédito: Reprodução/ reddit

Mas, como apontado pelo pesquisador independente La Moustache no Twitter, para investigadores podem extrair informações úteis daquelas fotos.

"Para o máximo de fracasso em #OPSEC tire fotos de seus materiais ligados à drogas e suas entregas e poste, com o número de rastreio da Fedex junto", comentou La Moustache no Twitter, destacando um número rabiscado em uma caixa presente em uma das fotos, bem como um print do site da FedEx que indicava a entrega de uma encomenda associada ao número. La Moustache também comentou que uma das fotos mostra um dos fornecedores de fármacos do traficante, bem como números de lote e série nas sacolas do produto.

Na terça, outro traficante também não tomou muito cuidado ao fazer o marketing de seu local de trabalho: subiu um vídeo do que se supõe serem seus funcionários no laboratório.

"Apresentando: químicos chineses desconhecidos e um laboratório sujo. (Não afeta a pureza do pó)", escreveu BenzoChems no Reddit. O vídeo ainda mostra rapidamente o rosto de um dos químicos. "Segurança 0/10, mas na China ninguém liga", comentou BenzoChems, que não respondeu às nossas tentativas de contato.

Como havíamos comentado em junho, os vendedores por trás do usuário QuantikXanax compartilharam um vídeo de sua prensa de pílulas. No cair das pílulas em um balde, podemos ouvir um dos traficantes falando "dólar, dólar, dólar".

Claro que este tipo de ostentação digital está ficando mais comum, e por algum motivo, especialmente com quem vende Xanax.

"Não sei porque isso rola com comerciantes de Xanax", disse AlpraKing ao Motherboard. "Provavelmente porque é uma droga que está em alta e a polícia parece não ligar muito."

Tradução: Thiago "Índio" Silva