Publicidade
Entretenimento

​Ver$us Boyz: os Novinhos Mais Estilosos de SP que Você Precisa Conhecer

Moda, smartphones, Tumblr e likes no Instagram.

por Luana Dornelas
11 Setembro 2015, 12:30pm


Todas as fotos por Luana Dornelas.

Os meninos da Ver$us Boyz são provavelmente os novinhos mais legais que você vai encontrar no Instagram. Levei alguns minutos pra descobrir que essa molecada superestilosa era de São Paulo. Eles têm entre 15 e 19 anos e estão unidos por um interesse em comum: a moda e o lifestyle urbano. Ao todo, são oito integrantes – e cada um vem de um canto diferente do município. Cauê, Filipi, Rodrigo e Jorge são da Zona Norte da cidade. Já Mat e Igor vêm da Zona Sul. O Derek e ML são da Zona Leste, enquanto o Thiago mora em Guarulhos.

Eu me encontrei com parte do grupo para passar uma tarde na Oscar Freire, tirar umas fotos e trocar uma ideia sobre suas inspirações e seu estilo de vida.

Cauê e Filipi.

O que uniu a Ver$us foi a internet. O Filipi e o Cauê já se conheciam há uns oito anos porque estudavam na mesma escola desde pequenos, mas não eram tão próximos ainda por conta de estar em séries diferentes. O que rolava entre os dois eram apenas umas stalkeadas e likes no Instagram. Mas, há alguns meses, eles resolveram trocar uma ideia e dar um rolê ao perceberem que tinham muita coisa em comum no estilo de vida. Foi aí que a Ver$us surgiu e começou a tomar forma.

No início, eram duas turmas separadas. De um lado, tinha o Cauê, o Filipi, o Rodrigo, o Jorge e o Thiago. Do outro, havia o Derek, seu irmão ML, o Igor e o Mat.

Um grupo já flagrava o outro pelo Instagram; então, ambos resolveram juntar os interesses em comum num rolê só. Aí a Ver$us se completou, e eles começaram a frequentar lugares juntos.

Como se inspiravam muito no Tumblr, decidiram criar a própria página por lá para divulgar o lifestyle do grupo e mostrar quem eles realmente eram.

"A gente via as fotos na internet e se perguntava por que a gente não trazia aquilo pra cá e fazia do nosso modo. Nós temos capacidade pra isso", frisou Filipi.

"Nossas referências vêm muito da internet. Começou no Tumblr, mas atualmente o Instagram tem um papel muito importante. Hoje em dia, a gente pega muito mais referências por lá do que pelo Tumblr", completou Cauê.

O nome Ver$us vem exatamente de eles serem o contrário do padrão de estética da juventude brasileira. Versus a sociedade.

Apesar de tantos interesses e referências em comum, cada um tem um estilo diferente. Uns mais focados no lado mais fashion, e outros no lado mais urbano.

O Cauê sempre acompanha as semanas de moda. "Tô vidrado no trampo do Hedi Slimane na Saint Laurent. Esse lance mais andrógino que ele traz. O trampo do Virgil Abloh, designer da Off-White, também é foda."

O Igor curte acompanhar a moda africana. "Acho importante destacar a beleza negra, ir nas raízes da cultura. [Por] esses dias, vi os desfiles do Angola Fashion Week e achei muito bacana. "

O Jorge contou que admira o trabalho do Yohji Yamamoto, porque ele consegue unir a street e a alta costura.

O Filipi, por sua vez, curte os estilistas Raf Simons e Shane Gonzales. E o Rodrigo e o Mat gostam do Rick Owens.

Na hora de se vestir, eles cultuam marcas de streetwear como a Stussy e Supreme. No entanto, preferem buscar, em geral, fontes alternativas e mais acessíveis, como Forever 21, Riachuelo, Zara e brechós.

Nos fones de ouvido: A$AP Mob, Kanye West, Master P, Three 6 Mafia, Young Thug, Bones, Tupac. Em geral, todas as vertentes que vêm da cultura negra, como R&B, hip-hop/rap, jazz, etc.

Mas os meninos não querem ter apenas um perfil popular no Insta com muitos likes e seguidores. Eles querem projetar uma carreira no meio fashion, fazer produção de arte, moda e música. E também contestar essa ideia de que a moda é feita somente para a elite.

Mat: "Não somos um bando de playboys que moram num bairro da hora, numa casa boa, que têm uma família bem estruturada que passa as informações certas. Nós somos um bando de moleques da periferia, mas temos muita informação".

Igor: "A gente se sente bem de frequentar um local elitizado como a Oscar Freire. Quando estamos unidos aqui, não sentimos a repressão ao redor. Mas, se estivermos sozinhos, a gente sente o preconceito. Muitos da periferia nunca vão querer botar os pés aqui, mas a gente é diferente. O local tá aí em São Paulo, nós moramos aqui, queremos frequentar esses lugares, porque a cidade é nossa também".

"Nós somos São Paulo. A cidade não se baseia apenas na elite. Nós somos pessoas comuns como eles", completou Jorge.

Filipi: "A gente vê que, em geral, a sociedade brasileira não consome muita moda. Aqui, o que pega é a mulher mostrar o corpo. Por exemplo, no Japão, as mulheres se expressam com arte, moda, estilo. Mas aí a gente cola na Oscar Freire e vê que quem frequenta aqui tem mais informação de moda, se interessa por isso. O fato de virmos aqui e estarmos por dentro desse mundo não é pra qualquer um da nossa idade. Acho que é esse nosso diferencial: somos jovens e visionários".

Cauê, 17 anos
Instagram: @cauesantos_

Filipi, 16 anos
Instagram: @falvesx

Mat, 17 anos
Instagram: @mat.jpg

Derek, 18 anos
Instagram: @derekvsv

Jorge, 15 anos
Instagram: @jiuzeppethekid

Rodrigo, 16 anos
Instagram: @youngblockv

Igor, 19 anos
Instagram: @igfeeh

Mais fotos:

Siga a Ver$us no Tumblr: http://versusxboyz.tumblr.com

Tagged:
Instagram
Internet
Tumblr
Fotos
likes
Vice Blog
meninos
molecada
Luana Dornelas
​Ver$us Boyz
novinhos
Rua Oscar Freire