Publicidade
Esta história é mais de 5 anos de idade.
Fotos

As Raves Ilegais de Brighton nos Anos 90

Um registro fotográfico dum momento chave da história das raves.

por Stuart Griffiths
15 Junho 2012, 8:30pm



Estas fotografias foram tiradas entre 1993 e 1994. Tinha acabado de sair do exército e fui morar em Brighton, uma pequena cidade cheia de gente preguiçosa, estudantada e festas. Tinha alguns colegas da tropa morando lá e passava o tempo todo com eles, mas isso mudou quando eles foram presos. Depois conheci um pessoal novo num workshop perto da London Road, onde havia um quarto escuro que eu usava para revelar fotos. Comecei a levar a minha câmera para as festas ilegais que aconteciam nas madrugadas dos finais de semana durante o verão, nas quais muita gente mandava ver com ecstasy, LSD e speed.





A ideia era curtir ao máximo, consumir drogas e curtir a viagem, estar com os amigos.Estávamos no limite e sabíamos bem disso. O país olhava para nós como a nódoa mal comportada e anti-sistema da sociedade por sermos o oposto completo do que o governo Thatcher/Major/Tories representava e defendia.





Isto foi depois de uma legislação anti-rave ter sido aprovada, o que assustava as pessoas que me viam segurando uma máquina fotográfica. Era fácil ficar paranoico e pensar em mim como um polícia à paisana. Houve um final de semana no qual fui brutalmente agredido depois de tomar LSD. Levei uns 30 murros de um cara de bigode que queria roubar a minha carteira e o meu relógio. Só levou a carteira porque o relógio tinha um significado especial para mim (era do meu pai que tinha falecido recentemente).









Depois disso as festas continuaram, mas as coisas foram ficando cada vez mais feias. Algumas pessoas se mataram, atirando-se das falésias que davam no areal, e uns traficantes de Londres, sabendo da popularidade das raves, trouxeram coisas mais pesadas (heroína e crack).







Teve gente que caiu em depressão por culpa do speed, ou que se perdeu na heroína. Os mais sortudos, como eu, foram capazes de seguir em frente com as suas vidas.