Patrocinado

Como saber se uma cerveja é boa?

A VICE esteve na 5ª edição do Mondial de La Bière no Rio pra entender se uma boa cerveja precisa mesmo ser puro malte.
03 Novembro 2017, 4:03pm

Cento e vinte e quatro milhões de litros por ano. É esse o tanto de cerveja artesanal produzida no Brasil atualmente. Só em 2016, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 148 novas cervejarias foram criadas no país, somando 522 empresas. O negócio já tem tantos seguidores no Brasil — além de produtores e distribuidores — que não é estranho pensar que o Mondial de La Bière role há seis anos no país.

A VICE colou no evento, que aconteceu entre os dias 11 e 15 de outubro, no Rio de Janeiro, para falar com produtores, distribuidores e a galera que curte cerveja. No Mondial de La Bière, maior evento do tipo no Brasil, dava pra encontrar cervas artesanais (e industriais também) do mundo todo.

A nossa dúvida era: como fazer uma boa cerveja? Precisa mesmo ser puro malte? O que pode ou não ir na composição da bebida? Para Leonardo Alvarenga, da cervejaria Three Monkeys, "a única coisa que você não tem que seguir é regra".

Maíra Kimura, da cervejaria 2Cabeças, nos conta sobre a produção da Palo Santo — "uma cerveja em homenagem ao Belchior" — que tem na sua composição araticum, um fruto do cerrado além de extrato de madeira, o palo santo. A produtora também nos diz que o conceito da cerveja puro malte é um tanto controverso. "As pessoas buscam muito o puro malte achando que vai ser bom, mas há cervejas puro malte que são ruins e cervejas sem ser puro malte que são boas."

Para Pete Slosberg, jurado da competição MBeer Contest, mais que apostar no puro malte, "é melhor colocar algo original na cerveja do que copiar o que todos fazem no resto do mundo".

No vídeo acima, você saca nosso rolê e entende como curtir uma boa cerva. Vê lá.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.