Publicidade
Music by VICE

Alt Niss aplica seu R&B em um som do Future em "Amei Só"

Integrante do grupo Rimas & Melodias, a paulistana usou o beat de “March Madness” para dar corpo à sua nova música.

por Beatriz Moura
21 Julho 2017, 2:00pm

Tem um tempo que a Alt Niss está fazendo seu corre na música. Desde os 16 anos, a cantora paulistana, hoje com 28, já fez alguns trabalhos de backing vocal e participou de várias faixas de outros artistas como Slim Rimografia, Amiri e Filiph Neo e Drik Barbosa, por exemplo. Além disso, desde 2015, ela se juntou a Tássia Reis, Mayra Maldijan, Karol de Souza, Stefanie e à própria Drik Barbosa no Rimas & Melodias, coletivo de hip-hop paulistano formado só por artistas mulheres. Mas foi só no último dia 7 que a artista deu o primeiro passo na sua carreira solo, colocando na rua o single (junto com o clipe) "Zona Sul 89", faixa que fará parte do seu disco de estreia, previsto para o começo de 2018. E pra continuar aquecendo o público enquanto a data do lançamento do álbum não chega, Niss solta nesta sexta-feira (21) a música "Amei Só", que você ouve com exclusividade pelo Noisey.

"'Amei Só' é uma música que eu escrevi em 2013 e que tinha originalmente outro beat, bem diferente desse inclusive", contou a cantora por telefone. "Ela veio de uma safra de músicas que eu fiz numa fase muito 'divisora de águas' na minha vida pessoal e, consequentemente, na artística. Foi mais ou menos no ano em que a Alt Niss nasceu de fato. Mudei meu nome artístico e me encontrei no alt R&B. Descobri que eu poderia fazer R&B sem necessariamente compor só sobre amor e sexo."

Apesar de ser de 2013, "Amei Só" inicialmente ia entrar pro disco de estreia de Niss. Só que, no decorrer desses quatro anos, ela acabou desencanando do beat original e, um dia, enquanto ouvia "March Madness", faixa da mixtape 56 Nights, do Future, a artista experimentou cantar a letra da sua faixa por cima da do rapper americano. "Eu percebi que a letra e a melodia se encaixavam certinho", disse Niss. "A ideia era fazer essa 'brincadeira' apenas nos shows até que eu encontrasse o beat perfeito pra ela. Mas, com o tempo, pensei 'porque não deixar assim?". E foi justamente por não se tratar de uma faixa com instrumental autoral que a cantora resolveu retirá-la do disco de estreia. "Mas agora ela [a música] está aí pra geral curtir. Demorou, mas tá aí (risos)."

Quem ficou por gravar, masterizar e mixar a quase homenagem de Niss ao Future foi o produtor guarulhense Rodrigo Locaut, que também foi responsável pela produção de "Zona Sul 89" e por já ter trabalhado em algumas faixas do Raffa Moreira, como "Guarulhos Trap City Parte 3", "T.O.P.O." e "O Rap Mais Motivador do Ano".

Sobre o seu disco, Niss disse que a ideia inicial era lançar esse ano, mas, por estar também envolvida com o lançamento do primeiro álbum do Rimas & Melodias, que deve sair em breve, ela resolveu deixar para o começo do ano que vem. "Mas devo soltar mais alguns singles e clipes até o fim do ano", disse a cantora. O disco deve contar com vários produtores diferentes além de Locaut e, segundo a cantora, explorar, além do R&B, batidas de trap e house music."

Ouça "Amei Só" no player no topo da página.