Quantcast
THUMP

'Vida Nocturna', do Abud, é o futuro do passado

O trampo boogie anos 80 do produtor paulistano sai pela Beatwise.

Amanda Cavalcanti

Amanda Cavalcanti

Capa por Naño Ramirez e Carlitos Wake

Um play no Vida Nocturna, do Abud, te transporta direto pra um carro conversível com o radinho sintonizado na Alpha FM numa madrugada de verão. O terceiro trabalho do paulistano a sair pela Beatwise Recordings (o primeiro é São Paulo Jazz Impressões, de 2015), que você pode escutar com exclusividade no THUMP, é uma viagem de onze faixas pelo boogie anos 80 que Abud cresceu ouvindo. "Quando era moleque escutava muito Alpha FM, assistia filmes em VHS que tinham essa textura, essa sonoridade", conta. "Parecia que aquela música vinha do espaço sideral." As inspirações de Abud, para além da estética, também foram a vida noturna das cidades entre as quais divide seu tempo: São Paulo e Buenos Aires.

Para incrementar os instrumentais, — feitos com drum machines e sintetizadores pelo paulistano e, em algumas faixas, em parceria com o produtor argentino Nachete — Abud usou samples de discos de funk que ele costuma usar em seus sets. "A intenção era fazer algo mais pra baile mesmo, fugir um pouco do que eu estava acostumado a produzir", diz o produtor.

Ouça abaixo e entre numa viagem atemporal:

Abud também lançou um vídeo para a faixa "Vapor", feito por Bruno Cabral: