Publicidade
Notícias

Boletim Matutino da VICE - 22/5/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
22 Maio 2019, 12:30pm

Wilson Dias / Agência Brasil

Brasil

Governo publica novo decreto sobre armas e exclui porte de fuzil

O governo Jair Bolsonaro publicou nesta quarta-feira (22) um novo decreto sobre as regras para posse e porte de arma de fogo no país. Em nota, o Palácio do Planalto informou que a nova norma vai modificar alguns pontos que foram questionados na Justiça, pelo Congresso e "pela sociedade em geral". O novo decreto exclui o porte de armas portáteis, como fuzis, carabinas, espingardas, e armas não portáteis, afirma que menores de idade só poderão praticar tiro esportivo a partir dos 14 anos e com a autorização dos dois responsáveis (mas sem a necessidade anterior de autorização judicial) e devolve à Anac a definição de regras sobre transporte de armas em voos. – G1

Bolsonaro decide não ir a manifestação a seu favor

O presidente Jair Bolsonaro decidiu não participar das manifestações marcadas para o domingo 26 em defesa do governo e orientou seus ministros a também não comparecerem, afirmou nesta terça-feira, 21, o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros. O presidente inicialmente chegou a considerar comparecer ao ato, que foi chamado por apoiadores para se contrapor às manifestações do último dia 15 contra bloqueio nos recursos para a Educação. Na segunda-feira (20), o porta-voz havia informado que não estava decidido se o presidente iria ou não. Questionado pela agência Reuters se Bolsonaro havia decidido não participar e dito aos ministros que eles também não deveriam ir, o porta-voz respondeu: “Sim, foi isso mesmo”. – Veja

Desaprovação do Governo Bolsonaro supera aprovação pela primeira vez, mostra pesquisa

A desaprovação do Governo Jair Bolsonaro superou a aprovação pela primeira vez: 36,2% da população considera a gestão do presidente "ruim" ou "péssima", uma cifra que supera os 28,6% que avaliam como "ótima" ou "boa" em apenas cinco meses. Os números são da pesquisa exclusiva da consultoria Atlas Político, divulgada nesta terça-feira, e mostram que a percepção positiva continua em queda: desde abril, quando Bolsonaro completou 100 dias no poder, a desaprovação às decisões do Planalto subiu cinco pontos. – El País

Flávio Bolsonaro não entregou declarações de IR após ser intimado, diz MP

No documento em que pediu a quebra de sigilo bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e de outras 94 pessoas e empresas, o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc) do Ministério Público do Rio informou que a defesa jamais encaminhou as declarações de Imposto de Renda do parlamentar, mesmo tendo sido intimada a prestar esclarecimentos. O MP apura se Flávio Bolsonaro recolhia parte dos salários dos servidores de seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) enquanto foi deputado estadual. Os promotores do Gaecc afirmaram ainda que pediram a reabertura de um procedimento que apurou o "incremento patrimonial incompatível" de Flávio Bolsonaro e que havia sido arquivado anteriormente por outro grupo de investigação do MP. – O Globo

Rodrigo Maia bate boca e corta relações com líder do governo Bolsonaro

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), bateram boca nesta terça-feira (21), durante a reunião de líderes partidários. Em seguida, Maia anunciou que havia rompido "relações pessoais" com o deputado. “Fui atacado e por isso exclui ele das minhas relações pessoais”, disse Maia em áudio. Mais tarde, o presidente da Câmara falou a jornalistas que não tem como romper com Major Vitor Hugo (PSL-GO) porque nunca o recebeu. "Eu não posso romper com quem eu não tenho relação." Na reunião, Maia afirmou que o governo tem criado um ambiente de desgaste permanente entre os Poderes e que as manifestações convocadas para o próximo domingo (26) não vão encurralar o Congresso. – Folha de S. Paulo

Governo processa fabricantes de cigarros por gastos com saúde

A Advocacia-Geral da União (AGU), órgão vinculado à Presidência da República, protocolou nesta terça-feira uma ação civil pública contra os fabricantes de cigarro. Pede que sejam condenados a ressarcir os gastos da rede hospitalar pública com o tratamento de 26 doenças causadas pelo tabaco. O pedido cobre as despesas realizadas nos últimos cinco anos. O processo correrá na Justiça Federal do Rio Grande do Sul. Os alvos são as seguintes empresas: Souza Cruz Ltda., Philip Morris Brasil Indústria e Comércio Ltda. e Philip Morris Brasil S/A. Juntas, respondem por cerca de 90% do mercado nacional de fabricação e comércio de cigarros. Foram incluídas também na ação as controladoras das companhias no exterior: British American Tobacco e Philip Morris International. – UOL

Policiais fazem manifestação contra a reforma da Previdência em Brasília

Policiais civis de várias regiões do país se reuniram durante a tarde desta terça-feira (21) ao lado do Congresso Nacional, em Brasília, em protesto contra o texto da PEC 06 da Reforma da Previdência, promovido pela equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Entre as medidas que não agradaram aos agentes de segurança pública estão a exclusão da seguridade de benefício para o risco de vida, o aumento nas alíquotas previdenciárias e a diminuição das pensões para cônjuges de policiais. – Polêmica Paraíba

Homem esfaqueia a ex, invade igreja e mata mais três fiéis em Minas Gerais

Um homem esfaqueou e assassinou a ex-namorada na noite desta terça-feira (21) em Paracatu, região Noroeste de MG, e depois invadiu uma igreja evangélica na mesma cidade e matou mais três pessoas a tiros. De acordo com a Polícia Militar (PM), depois de matar Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos, o autor Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, atirou contra as fiéis Rosangela Albernaz, 50 anos, e Marilene Marins de Melo Neves, idade não informada, e Antônio Rama, 67 anos, pai do pastor. Já o pastor Evandro Rama, 38 anos, que celebrava o culto, foi perseguido, conseguiu pular o muro no fundo da igreja e fraturou o pé. Testemunhas disseram para a Polícia Civil que ele sofria ameaças de Rudson. O atirador foi socorrido para o Hospital Municipal de Paracatu e passou por cirurgia. Segundo informou a administração, o estado de saúde é grave. – G1

Milícia cria bairro no Rio e cola selo de 'contribuinte' em casas

Aos olhos do poder público, a São Leonardo faz parte de um grupo de ruas que fica na divisa entre Irajá e Vista Alegre, na Zona Norte do Rio. Na prática, no entanto, o conjunto de vias, predominantemente residenciais, forma o Bairro do Sacil , que não está no mapa da cidade: é um território dominado por uma milícia . Enquanto a polícia investiga o avanço de grupos paramilitares para o subúrbio, depois de terem conquistado grande parte da Zona Oeste, o Sacil chama a atenção porque os muros e portões de suas casas ganharam recentemente um selo, para identificar os moradores que são “ contribuintes ”. – O Globo

Conta de luz vai subir com ajuste de até 50% da bandeira tarifária

O maior reajuste no valor das bandeiras tarifárias, anunciados nesta terça-feira, 21, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), foi aplicado na bandeira amarela, que passou de R$ 1,00 para R$ 1,50 por 100 KWh, o que representa um aumento de 50% na comparação com o praticado atualmente. Hoje, o Brasil opera exatamente com bandeira amarela e nova decisão será anunciada no fim do mês. A agência reguladora também ajustou os preços da bandeira vermelha patamar 1, que passou de R$ 3,00 para R$ 4,00 por 100 KWh, um aumento de 33%. Já o patamar 2 da bandeira vermelha foi elevado de R$ 5,00 para R$ 6,00 pelo mesmo consumo de referência, alta de 20%. – Exame

Mundo

Confrontos após reeleição de Widodo deixam seis mortos na Indonésia

Seis pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas em confrontos de eleitores contrários à reeleição do presidente da Indonésia, Joko Widodo, e a polícia, em Jacarta, entre a noite de terça-feira (21) e esta quarta (22). O governador da capital do país, Anies Baswedan, divulgou o balanço de vítimas em conversa com a imprensa local após visitar o hospital Tarakan, no centro da capital. A polícia informou que pelo menos 60 pessoas foram detidas, de acordo com a Efe. O candidato à presidência derrotado, o ex-general Prabowo Subianto, acusou Widodo de fraude nas eleições do dia 17 de abril e anunciou que pedirá a impugnação do resultado perante o Tribunal Constitucional. – G1

Macaco mata homem de 60 anos e fere outras nove pessoas na Índia

Um homem identificado como Nathuran, de 60 anos, morreu nesta terça-feira após ser mordido por um macaco na cidade de Badnawar, na Índia. O mesmo animal feriu outras nove pessoas na cidade, sendo a primeira delas um jovem de apenas 15 anos. Moradores do município conviveram com a ameaça de ataques do animal por pelo menos nove dias. Nesta terça, irritados com a falta de qualquer ação por parte das autoridades locais, um grupo decidiu bloquear uma das estradas de acesso ao município, e até estendeu o corpo da vítima fatal do animal na via. – Extra

E mais

Estudo aponta que luta contra alterações climáticas podem exigir semana de trabalho de 9 horas

Um estudo assinado pelo think tank britânico Autonomy aponta que a redução das emissões de carbono e a desaceleração do aquecimento global devem passar também pelo mundo do trabalho. Segundo a pesquisa "The Ecological Limits of Work" ("Os Limites Ecológicos do Trabalho"), para manter o aumento de temperaturas globais em menos de 2º Celsius, a menos que ocorra uma "descarbonização" radical da economia, os britânicos teriam que adotar uma semana de trabalho de 9 horas - os pesquisadores chegaram à mesma conclusão em estudos semelhantes com dados na Alemanha e Suécia. – The Guardian