Publicidade
VICE Sports

Boletim VICE da Copa #6: a Copa do golzinho chorado de bola parada

Poucos gols e muito sofrimento no fim da primeira rodada do Mundial 2018.

por Artur do Fifa
19 Junho 2018, 8:13pm

Uma imagem genérica de Copa pra vocês. Foto: Pixabay

Como bem frisou o comentarista PVC, quase metade (48%) dos gols da primeira rodada da Copa saiu de bolas paradas — isto é, de escanteios, faltas ou pênaltis. É muita coisa, bicho. Ainda mais se levarmos em conta que, ao comparar com a edição de 2014, houve, no mesmo período, 10% menos gols. Isso explica, em parte, porque tá mais difícil ver alguns jogos. É quase certo que o gol decisivo sairá numa jogada ensaiada no maior estilo de Muricy Ramalho. Bola na área, cotovelos e caos. Meio chato, mas Copa é Copa, então tá valendo.

A rodada de hoje serviu como resumão do que rolou nos outros dias. Primeiro tivemos o Japão ganhando da Colômbia com dois gols de bola parada, um de pênalti e outro de escanteio, e depois vimos um jogo disputadaço no meio de campo entre Senegal e Polônia que, claro, teve seu golzinho de falta no final. Aí, já na segunda rodada, foi a vez de Egito e Rússia se enfrentarem num clássico mascado que só saiu do zero por causa de uma cagada ensaiada dos egípcios. Desanimados, os africanos abriram a porteira e terminou 3 a 1 para os donos da casa.

O mais relevante mesmo rolou fora dos campos. Tivemos assalto milionário, Neymar trocando de visu, festa senegalesa no Brasil e uma consciência do racismo que assola o cargo de treinador de futebol. Vamos ao resumo, diretamente de Vladivostok:

Criadora do mascote da Copa da Rússia diz que se inspirou em Fuleco. Lembra do tatu carismático que ninguém deu muita bola em 2014? Então, nem nós. Brincadeira, ele era o mascote de Copa no Brasil e, mesmo sem fazer sucesso por aqui, influenciou a russa Ekaterina Bocharova a desenhar aquele que seria escolhido como o bichinho oficial da competição de 2018. Segundo ela, a inspiração, além de Fuleco, foi seu cachorro. Faz sentido agora. - G1

Neymar machuca o pé em roda de bobinho e sai de treino mancando. A Copa começou complicada para o menino Ney. Depois de apanhar em campo contra a Suíça no último domingo, ele, que se recuperou de lesão às vésperas do torneio, saiu do treino descalço e numa perna só. Segundo os repórteres que estavam por lá, ele estava numa roda de bobinho, e a bola pegou o pé dele de mau jeito. Por ora, não há maiores informações sobre a gravidade da lesão. Só conseguimos pensar na dor que sente o Galvão neste exato momento. Força, cara. - UOL

Neymar, aliás, já trocou o cabelo. A cobertura jornalística dos penteados do camisa 10 da seleção está impressionante. Em tempo real, já soubemos que ele não está mais com aquele polêmico corte imitado por Cantona. Agora tá isso aí. - Globoesporte

Na estreia como comentarista, Lula diz que Brasil não ganhou porque jogou mal. Embora tenha feito suas ressalvas contra a arbitragem, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez questão de culpar a própria seleção pelo empate de 1 a 1 contra a Suíça na primeira rodada da Copa. “Sinceramente, o fato é que não jogamos bem e o adversário fez o que tinha de fazer, que era impedir o jogo do Brasil”, escreveu. Como dissemos aqui, Lula está redigindo comentários sobre o torneio para o programa do Papo com Zé Trajano, da TVT e da Rádio Brasil Atual. As resenhas são lidas no ar. - Rede Brasil Atual

Com um a mais em campo, Japão derrota Colômbia em dois gols de bola parada. Um pênalti no comecinho fodeu com a vida dos colombianos. Além do gol, a equipe teve um jogador expulso e passou o jogo todo com 10 jogadores. O Japão, com muita velocidade e o talento de Kagawa, conseguiu vencer com um gol de escanteio. Deu moral para os asiáticos.

Senegaleses fazem festa nas ruas de São Paulo. Depois de sua seleção ganhar de 2 a 1 da Polônia, os imigrantes senegaleses fizeram a festa pela capital paulista. Mesmo sem mostrar um futebol vistoso, Senegal foi superior à Polônia e mostrou um contra-ataque veloz e muito perigoso. Outra forte candidata à sensação da Copa. - Twitter

Único técnico negro da Copa tem o menor salário dentre todos do torneio. Aliou Cissé, técnico de Senegal, é o único negro entre os 32 treinadores que estão na Rússia. De acordo com o canal de TV holandês "Zoomin", Cissé tem o menor salário anual de todos os 32 técnicos que vão disputar a Copa do Mundo da Rússia. O senegalês recebe cerca de R$ 850 mil por ano, enquanto, em comparação, o treinador da seleção brasileira ganha um valor próximo a R$ 14,5 milhões. - O Globo e UOL

Cantor colombiano Maluma tem sua suíte invadida na Rússia e perde US$ 800 mil. O artista Maluma, aquele que fez umas músicas com Anitta e Shakira, tava de passagem para uns shows na Rússia e acabou perdendo uma grana ao ter seu quarto furtado no país de Putin. Segundo a agência de notícias AP, o ladrão fingiu ser parça do cantor e levou relógios caros e jóias que, juntos, somam mais de US$ 800 mil. - AP

Rússia vence e deixa Egito em situ complicada. Por essa poucos esperavam: os donos da casa, considerados duros e defensivos, fizeram mais três gols numa partida (são oito no total) e despacharam os egípcios, que perderam a segunda consecutiva. Eles praticamente garantiram a classificação, e o Egito praticamente garantiu sua volta para casa.

Depois de se recusar a entrar em campo, atacante croata é mandado de volta pra casa. O centroavante Nikola Kalinic protagonizou um episódio bizarro. No jogo contra a Nigéria, ele estava lá, todo aquecido, pronto para entrar, e aí, do nada, simulou uma lesão. O pessoal descobriu o migué porque ele já havia dado o mesmo gorpe em amistoso contra o Brasil. Como era de se esperar, mandaram o chinelinho de volta para casa. - Guardian

Voltamos amanhã, se o Kremlin deixar.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre a Copa da Rússia 2018 na VICE.