Noticias

173 dias sem ela: viúva de Marielle terá proteção do Governo Federal

Mônica Benício será incluída no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos.
03 Setembro 2018, 3:17pm
Mônica Benício, viúva de Marielle Franco. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A arquiteta Mônica Benício, viúva de Marielle Franco, se reuniu com o ministro dos Direitos Humanos Gustavo Rocha, na última sexta-feira (31). Mônica será incluída no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos.

Mônica diz ter recebido ameaças físicas e ter sido alvo de manifestações de ódio, que surgiram após o assassinato da vereadora e do motorista Anderson Gomes, mortos em 14 de março de 2018. No começo de agosto, a arquiteta junto com a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), pediram à Federação que adotassem medidas protetivas à Mônica.


Assista ao nosso vídeo sobre o assassinato de Marielle Franco:


"O ministro Gustavo Rocha comprometeu em dar publicidade ao fato de que o assassinato da Marielle foi um grave atentado contra os direitos humanos e fará o que for possível, dentro da alçada dele, para acompanhar as investigações”, disse Mônica à Agência Brasil.

Gustavo Rocha considerou Marielle Franco como "uma notável defensora dos direitos humanos", e para o ministro, não se pode permitir a impunidade do caso. “A elucidação tempestiva do caso é importante não apenas para a família, como para o Estado brasileiro, como garantia de que essa violência não torne a se repetir”, afirmou à Rede EBC.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Publicidade