Publicidade
Games

O melhor jogador de 'Dragon Ball FighterZ' é gay, negro e furry com orgulho

A vitória de SonicFox no EVO 2018 também é uma vitória pra diversidade do cenário de jogos de luta.

por Bruno Izidro
10 Agosto 2018, 3:48pm

A grande final do torneio de Dragon Ball FighterZ no EVO 2018, que rolou no último domingo (5), entrou pra história com o recorde de público online do evento. Foram mais de 250 mil pessoas no streaming oficial.

Toda essa gente assistiu a um cara negro, gay e vestido de raposa azul ser campeão: o americano Dominique McLean, mais conhecido como SonicFox, apelido que escolheu por ser um furry.

Furry é o nome de uma subcultura construída no apreço por personagens antropomórficos, ou seja, com traços de animais misturados com características e personalidade humanas. Um dos personagens antropomórficos dos games mais conhecidos é o Sonic, por exemplo.

O título em Dragon Ball FighterZ é o quarto da carreira de SonicFox no EVO e o terceiro em um jogo diferente. Ele também foi campeão nos torneios de Injustice: Gods Among Us, em 2014, e Mortal Kombat X, em 2015 e 2016. Isso sem contar outros torneios paralelos e ligas oficiais dos dois jogos da Netherrealm studios.

Ele já conquistou tudo isso e ainda tem só 20 anos de idade.

SonicFox é o que se pode chamar de prodígio dos games de luta e, conforme ia chamando atenção na cena competitiva por ser tão habilidade e tão novo, ele também começou a demonstrar mais esse seu lado furry, ao usar um rabo e um gorro com orelhas de raposa nos torneios.

Já recentemente, ele também assumiu sua homossexualidade e demonstra orgulho por fazer parte da comunidade LGBTQ, principalmente interagindo com as pessoas no Twitter, onde ele é bem vocal sobre o assunto. Não à toa, a primeira coisa que ele tuitou depois de ser campeão do EVO foi isso:

“Sou gay. E também o melhor jogador de DBFZ da porra do planeta não se esqueça disso”

Sendo furry e gay, SonicFox se tornou uma figura de referência pras duas comunidades dentro da FGC (Fighting Game Community – Comunidade de Jogos de Luta, em tradução livre), por se mostrar de forma positiva e natural, muito por causa da sua personalidade brincalhona e por estar sempre numa boa.

Com o tempo, a sua “Fursona” (personalidade Furry) foi evoluindo até ele aparecer com a vestimenta completa de raposa agora em 2018, com direito a luva e uma cabeça de raposa que ele usa, às vezes, até quando joga. Coincidência ou não, isso aconteceu depois que ele começou a investir competitivamente em Dragon Ball FighterZ.

Lançado em janeiro, o jogo baseado no anime logo se tornou o preferido de muitos da FGC e está tão no hype que o torneio no EVO, a principal competição do ano, teve 2530 inscritos, mais do que Street Fighter V (2431 participantes), um feito que nenhum outro game conseguiu desde que o game da Capcom ressurgiu das cinzas com Street Fighter IV, em 2008.

SonicFox e seu grande rival em 'DBFZ', o jogador japonês Goichi 'GO1' Kishida.

Em Dragon Ball FighterZ, SonicFox se tornou um dos jogadores de destaques da cena que acabara de se formar, ao mesmo tempo em que a rivalidade com o japonês Goichi “GO1” Kishida por títulos também foi criada.

Em todo grande torneio que aconteceu no ano, lá estavam os dois nas finais de novo. Só que o EVO seria o grande palco pros dois saberem quem era, de fato, o melhor.

A grande final de Dragon Ball FighterZ no EVO foi, lógico, entre SonicFox e GO1. Tudo bem que rolou uma catimba do americano, que pediu pra trocar de posição com o japonês, pra ele ser o player 1 no controle, mas quando o Andróide 16 arremessou Cell no último round da final, era contagiante a vibração de SonicFox no palco.

Acima: Grande final completa de 'Dragon Ball FighterZ' no EVO 2018.

Mesmo já sendo campeão do EVO em outros jogos, SonicFox queria provar sua legitimidade como um pro-player realmente bom, já que o criticavam por só ganhar em games com uma cena competitiva mais fraca e sem a presença de jogadores asiáticos.

No Twitter, após ser campeão, SonicFox disse que coloca essa vitória mais do que as outras no EVO. “Dessa vez eu treinei mais pesado no que nos outros jogos, e valeu a pena!!!”

Sim, o melhor jogador de Dragon Ball FighterZ do mundo é furry, gay e negro e todos deveriam estar felizes por isso. Eu, pelo menos, estou.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
brasil
LGBT
gay
furries
GAMES
LGBTQ
NEGRO
furry
FGC
negros
comunidade LGBT
sonicfox
Dragon Ball FighterZ