FYI.

This story is over 5 years old.

Música

Arruinando o Gwar

Como todo mundo sabe, o GWAR é um grupo de monstros espaciais que desceu na Terra pra fertilizar a raça humana e tocar música.
09 Setembro 2010, 3:20pm

Como todo mundo sabe, o GWAR é um grupo de monstros espaciais que desceu na Terra pra fertilizar a raça humana e tocar música. Qualquer pessoa que diga algo diferente disso (incluindo as “pessoas” que são supostamente da banda) é um mentiroso do caralho. Por favor não leia essa entrevista que fizemos com um cara que diz ser o Oderus Urugnus. Continue o que estava fazendo e finja que não viu isso aqui.

Vice: Então o que aconteceu, você simplesmente acordou um dia e decidiu que se vestir de mostro e chapinhar sangue falso e porra por aí era a missão da sua vida?
Dave Brockie: Rá, bom, a gente faz isso há 25 anos e essa coisa toda começou como uma piada. Um dos nossos amigos estava trabalhando em um filme chamado Scumdogs of the Universe que tinha um monte de fantasias, alguns de nós estávamos tocando em bandas de punk e tal, foi aí que decidimos juntar as duas coisas. Desde então construímos uma puta história sobre o GWAR, como fomos banidos do espaço pra viver na Terra, como a gente traçou uns macacos e criamos a raça humana, no nosso novo disco, Lust in Space, o GWAR volta pro espaço pra distribuir porrada. Nossas reuniões criativas como banda funcionam de um jeito muito simples: escolhemos as idéias que nos fazem rir mais.

Quem faz as roupas de vocês?
Cada membro da banda acabou refinando o seu próprio personagem e fantasia com o tempo. É a gente mesmo que tem que fazê-las. Ninguém consegue fazer exatamente como queremos. Por exemplo, em uma fantasia de um filme: essas só precisam durar algumas rodadas no set. Enquanto as nossas fantasias tem que resistir noite após noite—e nosso show é bem brutal.

Certo, mas como vocês realmente fazem essas roupas?
Elas são feitas principalmente de protetores para esporte e borracha líquida. Fazemos as formas de barro e moldamos, costuramos tudo junto, deixamos tudo bonitinho e vamos pro palco pra fuder com tudo.

Eu imagino que esse tipo de roupa é bem pesada, aí tem mais as luzes de palco e as casas completamente lotadas —parece ser bem difícil lidar com tudo isso.
Bom, a minha fantasia pesa entre 20 e 30 kg. E fica mais pesada durante o show, quando começa a absorver todo o suor—e é quente pra caralho dentro dessas roupas. É tipo se vestir pra jogar futebol americano.

Além das roupas muito loucas, no seu show você finge matar, esfaquear e torturar as pessoas.
Meu pai acha isso muito estúpido, mas todo mundo gosta. Quer dizer, meu pai é bem velho já.

Você preferiria viver o seu próprio personagem todos os dias?
Nem fodendo. Sem as roupas a gente se chama RAWG. Assim tocamos músicas mais pop e não tão pesadas. Na vida real nós somos pessoas bem normais e entediantes. Quer dizer, vida de banda já é uma coisa muito louca, então acontece automaticamente de você relaxar quando pode. Algumas pessoas ainda não se tocam que eu só sou o cruel Oderus Urugnus quando estou no palco. Até a Fox News queria entrevistar o Oderus pra televisão.

Vocês amam sangue falso.
É que sai muito fácil da roupa—é colorante pra comida—mas do cabelo é mais difícil. Depois das turnês acabamos ficando rosados.