Publicidade
Noticias

Boletim Matutino da VICE

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
05 Outubro 2018, 11:56am

Reprodução / Twitter

Eleições

Propostas de Bolsonaro favorecem investimentos de empresa de Paulo Guedes

Responsável pela proposta econômica do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e escolhido para ser ministro da Fazenda ou "superministro da economia", o economista Paulo Guedes atua em investimentos que terão impacto positivo se forem implantadas medidas do programa do seu candidato nas áreas de educação, energia e óleo e gás. Há potencial conflito de interesse entre uma eventual participação no governo e sua carreira privada na Bozano Investimentos. Neste caso, Guedes seria obrigado a se desligar das decisões do fundo para virar ministro – no entanto, ele não informou se venderá suas ações, conforme apontam especialistas. – UOL

Denúncias de coação eleitoral em empresas já passam de 120 em todo o país

Após o caso da rede de varejo Havan tomar proporções nacionais na última segunda-feira — quando viralizou na internet um vídeo em que dono da empresa, Luciano Hang, coage os funcionários a votarem no candidato Jair Bolsonaro (PSL) para a presidência —, aumentou nos Ministérios Públicos do Trabalho (MPT) do país a quantidade de denúncias de trabalhadores que sofreram algum tipo de pressão por patrões ou chefes para direcionamento do voto, o que é contra as leis do trabalho e inconstitucional. De acordo com levantamento do Ministério Público do Trabalho nacional, junto aos 24 MPTs de todo o país, dez estados, além do Distrito Federal e de Campinas (SP), registraram 121 queixas contra pelo menos 23 empresas nos últimos quatro dias. – O Globo

Milícia organizou ato em apoio à candidatura de coronel da PM do PSL, diz MP

Uma milícia de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, organizou um ato de campanha em favor do candidato a deputado estadual e coronel da reserva da Polícia Militar Fernando Salema (PSL), ex-comandante do batalhão de São Gonçalo. A informação foi obtida pelo Ministério Público do Rio através de escutas telefônicas autorizadas pelas Justiça entre agosto e setembro. As interceptações mostram que a visita foi organizada por Alex Sandro da Silva, conhecido como Sandro, número dois na hierarquia da quadrilha. Salema esteve no Engenho Pequeno, um dos redutos dominados pelos milicianos, no dia 5 de setembro. O candidato nega envolvimento com os milicianos. A investigação do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deu origem à Operação Gerais. Deflagrada no dia 24 de setembro, ela prendeu 18 integrantes de grupos paramilitares que dominam áreas de São Gonçalo e Maricá. – Extra

Hackers russos tentam interferir nas eleições no Brasil, diz empresa de cibersegurança

Hackers russos tentaram interferir nas eleições brasileiras usando as redes sociais para insuflar artificialmente debates que questionam a democracia no país e outros temas temas ligados a disputa presidencial. A ação de Moscou foi descoberta pela empresa de cibersegurança FireEye, que costuma trabalhar em conjunto com o governo americano contra ameaças estrangeiras ao país. A atividade russa foi vista no fim de setembro, incluindo durante a realização de debates presidenciais. É a primeira vez que uma ação que pode ser ligada diretamente a Rússia aparece no atual ciclo eleitoral brasileiro. O caso foi descoberto no fim de setembro e a ação continua acontecendo. O caso encontrado pela FireEye está ligado ao braço brasileiro do grupo Anonymous que se identifica como @anonopsbrazil. – Folha de S. Paulo

Brasil

Polícia prende bando e desarticula plano de libertar megatrficante no Paraguai

Cinco integrantes de um bando foram presos na noite desta quinta-feira acusados de tentar resgatar um traficante brasileiro preso no Paraguai. A operação, que contou com agentes da Polícia Federal (PF) e da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai e aconteceu numa casa em Assunção, capital daquele país, tinha o objetivo de impedir que fosse colocado em prática um plano para resgatar Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto da prisão. Ele é considerado um dos maiores traficantes de drogas do Brasil e está preso no Paraguai desde o fim do ano passado. – Extra

Estudo da CIA afirma que regime militar brasileiro era ditadura mais repressiva que a URSS

O estudo Polity IV, usado pela CIA, pelo governo americano e acadêmicos do país, é uma classificação dos regimes históricos e atuais feito pela ONG Center for Systemic Peace, ligado a agência de inteligência norte-americana. O período coberto pelo Polity IV começa em 1800 e vai até 2013. Os países são classificados com uma nota entre 10 e -10, da melhor democracia à mais repressiva ditadura. Oficialmente, os termos são democracia (6-10), anocracia aberta (1-5), anocracia fechada (-1 a -5) e autocracia (-6 a -10). Anocracia quer dizer “governo anômalo”, algo que mistura democracia e ditadura. Segundo as informações divulgadas, o Brasil em 2013 era uma democracia (8), enquanto a Rússia era uma anocracia aberta (5), assim como a Venezuela (4). Em 1964, ano da queda de Goulart, é mostrada uma transição, sem uma nota exata. Em 1965, que terminou com o AI-2 extinguindo as eleições diretas para presidente e forçando o bipartidarismo, a nota foi para -9 – autocracia. E lá ficou até começar a abertura de Geisel, dando um salto para -4. A nota do Brasil no pior período da ditadura é pior que a de Cuba (-7) e da União Soviética pós-Stalin (-7). O -9 é idêntico ao da União Soviética no final do período Stalin, do Camboja de Pol Pot e a China durante a Revolução Cultural. – Aventuras na História

Livros de direitos humanos são rasgados na biblioteca da UnB

Livros que contam a história da "luta por direitos humanos" no Brasil foram rasgados na biblioteca central da Universidade de Brasília (UnB). Segundo um servidor do departamento, ao todo, sete obras foram danificadas. O material será levado para a Polícia Federal. O bibliotecário responsável pela reposição do estoque de livros afirmou, nesta quinta-feira (4) que os danos "são muito característicos" e foram identificados em, pelo menos, sete exemplares. O funcionário preferiu manter a identidade em sigilo "por medo de ameaças". A temática dos livros danificados também chamou a atenção dos servidores. Foram quatro edições da área de direitos humanos, um sobre a história do movimento pagão na Europa e, os demais, da seção de belas artes, sobre o renascimento. – G1

Mundo

Agressor de jovem francesa é condenado a 6 meses de prisão em regime fechado

As imagens do tapa de um agressor em uma garota francesa no meio da rua em agosto correram o mundo via redes sociais. O autor do ataque a Marie Laguerre, um homem de 25 anos, foi sentenciado nesta quinta-feira (4), pelo Tribunal Penal de Paris, a 12 meses de prisão, incluindo 6 meses em regime fechado. Ele foi julgado por "violência agravada" e admite ser o homem do vídeo, mas nega a seriedade dos fatos de que é acusado. O agressor, que já se encontrava detido, deverá continuar na prisão para cumprir os seis meses de pena em regime fechado, em Paris. Após os 12 meses de pena, deverá evoluir para um regime de liberdade condicional de 3 anos, com a obrigação de atendimento psicológico e a proibição de entrar em contato com a vítima, a quem ele terá que pagar € 2.000 em indenização por danos morais. – G1

E mais

Após se declarar culpado, Suge Knight é condenado a 28 anos de prisão nos EUA

Após se declarar culpado em um tribunal em Los Angeles, Marion “Suge” Knight, um dos grandes nomes por trás do rap americano, empresário e cofundador da Death Row Records, foi condenado a 28 anos de prisão nos Estados Unido por atropelar e matar um homem há três anos. O caso aconteceu em janeiro de 2015, quando ele e Cle “Bone” Sloan, consultor do filme “Straight Outta Compton”, cinebiografia do grupo NWA, se desentenderam e trocaram socos do lado fora de uma lanchonete. Registrada pelas câmeras de segurança, a confusão acabou com Knight atropelando outro homem, Terry Carter, que morreu. Ele foi acusado de assassinato, tentativa de assassinato e atropelamento com fuga Knight chegou a alegar que estava agindo em legítima defesa e que ele fugia de rivais armados. Sloan negou que estivesse com algum armamento. – UOL

Tagged:
suge knight
Ditadura Militar
PSL
Direitos Humanos
Jair Bolsonaro
Paraguai
Boletim Matutino
Eleições 2018
Paulo Guedes