Justiça veta diferença de preço entre entradas masculinas e femininas

Em outras palavras, é o fim da balada hétero em todo território nacional (graças a deus).

|
jul 3 2017, 9:00pm

Foto: Anna Mascarenhas

É o fim da balada hétero como a conhecemos. Ser usada como isca de homens em festas nunca foi agradável, mas na última sexta (30), o Ministério da Justiça publicou uma nota que determina que a cobrança de valores diferentes para homens e mulheres em baladas é também ilegal. A tática, de acordo com o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, vai "contra os princípios da dignidade da pessoa humana e da isonomia", além de ferir a igualdade nas relações de consumo e utilizar mulheres como estratégia de marketing.

A determinação vale para todos os eventos de lazer e entretenimento e as casas, bares e restaurantes terão um mês para se adequarem — caso isso não aconteça, qualquer consumidor terá o direito de pagar o valor mais baixo. O evento também estará sujeito a multas e cassação de licença do estabelecimento ou atividade, como previsto no artigo 56 do Código do Consumidor.

Mais VICE
Canais VICE