Publicidade
Tech by VICE

Não delete simplesmente o Facebook, envenene seus dados antes

Quem está familiarizado com programação pode usar um script que troca suas postagens no Facebook por nonsense, tornando mais difícil para a rede social coletar dados de usuários.

por Kaleigh Rogers; Traduzido por Marina Schnoor
20 Setembro 2019, 10:00am

Imagem: Shutterstock.

Na esteira do escândalo da Cambridge Analytica começou o movimento #DeleteFacebook. Mas mesmo depois de todos os passos para limpar sua conta, há grandes chances do Facebook ainda ter caches profundos de todos seus dados de usuário, que eles ainda podem usar. Melhor do que simplesmente deletar sua conta é substituir todos esses dados por nonsense, e se manja de programação, você pode fazer exatamente isso.

Kevin Matthew, um ex-administrador de sistemas que tem uma pequena empresa de internet, compartilhou um script que ele criou para substituir os posts existentes no Facebook com textos sem noção criados aleatoriamente. Com um pouco de know-how de programação, você pode usar o script para bagunçar repetidamente todos seus posts no Facebook por vários meses, para praticamente inutilizar o grosso de dados que o Facebook tem de você (apesar disso não ajudar com os dados já minerados por terceiros, como o tipo a que a Cambridge Analytica supostamente teve acesso).

Matthew disse que seu script é simplesmente uma prova de conceito, porque realmente fazer isso pode ser uma violação dos termos de serviço do Facebook (então use por sua conta e risco).


Imagem cortesia de Kevin Matthew.

“Minha formação é como administrador de sistemas, faço isso há 20 anos, e todo mundo tem políticas de retenção de dados e backups”, Matthew me disse por telefone. “Com o Facebook, com sua fonte infinita de recursos, só posso imaginar como os dados estão sendo armazenados e retidos.”

O script de Matthew abre automaticamente posts do Facebook para editá-los e substituí-los por texto gerado aleatoriamente. A ideia é que se você rodar o script 100 ou 1000 vezes, durante vários meses, em todos os seus dados, provavelmente isso vai dificultar para o algoritmo do Facebook tirar dados úteis que ele usa para criar um perfil de você, incluindo suas tendências políticas e orientação sexual.

“Todo pedacinho de informação contribui com esse perfil invisível que eles estão construindo de você”, Disse Matthew. “Se conseguirmos ofuscar o mínimo que seja, isso devolve o poder nas nossas mãos como os usuários finais.”

Enquanto até agora ele só fez uma prova de conceito para posts, no futuro Matthew disse que pode ser possível construir scripts similares para “envenenar” o resto dos seus dados no Facebook, como rastrear que sites você visita tendo um script que visita milhares de sites aleatórios quando você loga na sua conta. Para tornar o script mais acessível para não-programadores, também seria possível criar um aplicativo de desktop que roda todos os scripts para um usuário médio.

Não sabemos até onde vai o histórico de dados do Facebook de seus usuários, e como os dados são armazenados e retidos, mas esse é um jeito de pelo menos tentar mandar um dedo do meio para a plataforma antes de abandoná-la pra sempre.

Mas Matthew me disse que seu principal objetivo é conscientizar e chamar atenção para o fato de que EUA e Canadá não têm leis de “direito de ser esquecido”, algo que poderia proteger o direito dos usuários de ter seus dados apagados quando eles querem deixar um site.

“Talvez meu script não tenha um impacto tão grande em escala global, mas talvez comece uma discussão sobre proteger nossa privacidade”, disse Matthew. “Se quero que meus dados sejam apagados, eu deveria ter o direito de fazer isso.”

Matéria originalmente publicada pela VICE EUA.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.